Machado governador?

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 07/02/2014 às 00:28:00

É do conhecimento de todos que os dois pré-candidatos ao governo Jackson Barreto (PMDB) e Eduardo Amorim (PSC) torcem para que o prefeito João Alves Filho (DEM) permaneça à frente da Prefeitura de Aracaju e, consequentemente, venha a apoiá-lo nas eleições deste ano.
Pelo andar da carruagem, João Alves só deve decidir se deixará a prefeitura para disputar o governo no final do prazo estabelecido pela legislação eleitoral, portanto, 04 de abril. Aprendeu com o ex-governador Albano Franco (PSDB), que só toma qualquer decisão política na prorrogação do segundo tempo do jogo.

O prefeito não está errado em só tomar a decisão no último momento, após analisar os pros e os contra de disputar o governo. Até porque das candidaturas já estabelecidas, ele é o único que tem a perder.
Eduardo Amorim é senador e tem mais quatro anos de mandato, portanto, se não for eleito, continua no Senado. Jackson Barreto também não tem nada a perder se não for reeleito, uma vez que o seu mandato de governador acaba em 31 de dezembro deste ano.

Já João Alves se concorrer ao governo e perder, abre mão de um mandato de dois anos e oito meses que teria como prefeito de Aracaju tendo ainda a oportunidade de disputar a reeleição em 2016 com chances de vitória se conseguir fazer uma boa gestão. Foi assim com o ex-governador Marcelo Déda (PT), que só deixou a prefeitura para disputar o governo dois anos após ter sido reeleito.

O fato de ter muito a perder e ainda não ter conseguido fazer uma boa gestão é quase certo que João Alves permaneça no governo. Sem falar que nas pesquisas de intenções de votos ele não mantém mais o mesmo percentual e vantagem à frente dos prováveis adversários.
Como João Alves pode ter dificuldades para apoiar Jackson, em razão do PT não aceitar aliança com o DEM, e também Eduardo Amorim, por problemas familiares, já se especula a possibilidade do vice José Carlos Machado (PSDB) disputar o governo com a senadora Maria do Carmo (DEM) concorrendo à reeleição. O DEM e PSDB tem como aliados o PPS e PMN, podendo conquistar outras legendas
Com isso, o presidenciável tucano Aécio Neves teria um palanque expressivo em Sergipe ...

Topa tudo
O vice-prefeito José Carlos Machado (PSDB) tem declarado à imprensa, inclusive à coluna, que o seu nome está à disposição do seu partido e da base aliada do prefeito João Alves (DEM) para disputar qualquer cargo eletivo nas eleições deste ano.

Pressa
Segundo Machado, ele espera ter uma conversa com João Alves com relação a sua pretensão de deixar ou não a prefeitura de Aracaju para disputar o governo, para que possa viabilizar uma candidatura no caso do prefeito permanecer no cargo.

Ordem do dia  
O que se comenta nas rodas políticas é a desistência de candidaturas a deputado estadual do bloco aliado dos irmãos Amorim. Primeiro o deputado estadual Zeca da Silva (PSC) desistiu de disputar a reeleição. Agora, o ex-prefeito de Nossa Senhora da Glória, Serginho Oliveira, também desistiu de concorrer a uma cadeira na Assembleia Legislativa alegando dificuldades com os diversos grupos que foram formados.

Será?
Informações chegadas à coluna dão conta que na próxima segunda-feira mais um deputado estadual da bancada dos Amorim deverá anunciar a desistência de disputar a reeleição este ano.
 
Posição
Segundo uma liderança do PSB, na reunião do Diretório Estadual a ser realizada na manhã de hoje, no Hotel Del Canto, deve ser ratificado o entendimento anterior: o PSB deseja continuar na coligação de apoio ao governador Jackson Barreto, mas entende que isso só será possível se o partido participar da chapa majoritária por fazer parte do histórico da legenda.

Transparência
De acordo com o socialista, a decisão não será "impositiva", mas "positiva". Avalia que o partido tem o direito de pleitear uma vaga na chapa majoritária.

Prazo
Ainda segundo o socialista, a decisão final do PSB sobre a sucessão estadual deverá acontecer no final de abril. Isso porque no dia 04 de abril se saberá se o prefeito João Alves deixará ou não a prefeitura para disputar o governo.

Posse 1
Será na próxima segunda-feira, às 17h, no gabinete do governador, no Palácio dos Despachos, a posse do ex-secretário Chico Dantas na Secretaria de Agricultura. O entendimento final foi acertado na última quarta-feira, após uma conversa do governador Jackson Barreto (PMDB) com o prefeito Heleno Silva (PRB/Canindé) e o presidente estadual do PRB, vereador Jony Marcos.

Posse 2
Na segunda-feira também acontecerá à posse de Benedito Figueiredo na Secretaria de Governo, em conjunto com a de Chico Dantas. Benedito deixa a Secretaria de Justiça para assumir a Secretaria de Governo, que no governo Marcelo Déda foi ocupada por Chico Dantas e depois Pedro Lopes.

Opção
Com a posse de Benedito Figueiredo na Secretaria de Governo, Pedro Lopes será exonerado e deve assumir um cargo de assessoria. Não se interessou muito em reassumir o escritório de representação de Sergipe em Brasília, cargo que ocupava antes de voltar a Sergipe.

Justiça
Jackson ainda empossará na segunda-feira o novo secretário de Justiça, cuja vaga ofereceu ao PSD. O partido já apresentou um nome e o governador solicitou uma segunda opção, que as lideranças do PSD devem apresentar até o final de semana para que já tome posse junto com o da Agricultura e Governo.  

Recado
Ontem, nas redes sociais, o governador afirmou: "Quero dizer aos companheiros do PC do B que independentemente da definição do projeto político de 2014, gostaria de ter a participação do partido na nossa administração. Afinal de contas, esse projeto construímos juntos. Estou aberto para conversar com os diretórios estadual e municipal da sigla. Temos uma longa história de caminhada juntos".

No interior 1
Nesta sexta-feira, a partir das 9h30, Jackson Barreto retoma a agenda de assinatura de ordens de serviço no interior do Estado. Vai a Aquidabã, Malhada dos Bois, Japoatã e Neópolis.

No interior 2
Começa por Malhada dos Bois, onde promoverá a assinatura da ordem de serviço para construção de uma quadra de esportes. Depois vai a Aquidabã para a assinatura do termo de serviço para construção de delegacia; reforma do terminal rodoviário; pavimentação de ruas na sede do município; pavimentação de ruas do loteamento Senhorinha; pavimentação asfáltica de ruas da sede do município.

No interior 3
De Aquidabá, após almoço em um restaurante da cidade, o governador irá a Japoatã para assinatura de ordens de serviço para pavimentação de ruas do município, bem como a implantação da Rodovia que liga o município de Japoatã a cidade de Propriá. JB encerra a agenda em Neópolis, onde autorizará os serviços para pavimentação de ruas do Povoado Alto Santo Antônio e para pavimentação e drenagem de ruas dos municípios irrigados pela Codevasf. Ainda no município, será dado a ordem de serviço para pavimentação asfáltica de ruas de Neópolis.

Comissões
Na próxima terça-feira, uma reunião das lideranças partidárias com o presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Alves, definirá a divisão das presidências das 21 comissões permanentes entre os partidos.  Isso é feito de acordo com o tamanho da bancada de cada um. Já a escolha dos presidentes e vice-presidentes é feita por um critério que leva em conta a relação proporcional de todos os partidos que compõem a Casa.

Veja essa...
De Jackson Barreto ontem, nas redes sociais: "Tem muita gente aperreada e que agora resolveu sentar e intrigar contra o PSB. Quero dizer a todos que estou vacinado. Mantenho com o senador Valadares e com o partido uma relação de amizade e respeito. Desejo que os aperreados continuem muito aperreados".

Curtas
No final da manhã de ontem Jackson Barreto recebeu a visita do presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE), Carlos Pinna. Falaram sobre as contas públicas e a lei de responsabilidade fiscal.

O deputado federal Fábio Reis (PMDB) acompanhará hoje o governador na ida ao interior para assinatura de ordens de serviço.. "Sergipe é um canteiro de obras", comemora Fábio.
 
O Senado fará uma sessão especial, ainda neste mês de fevereiro, para lembrar os 30 anos do comício inaugural da campanha Diretas Já.

O requerimento, de autoria do senador Álvaro Dias (PSDB-PR), foi aprovado em Plenário no início da tarde de ontem, mas ainda não há definição sobre a data.