Fim do marasmo

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 01/11/2013 às 03:16:00

Os primeiros 10 dias de novembro prometem ser movimentados na política de Sergipe, que passa por um marasmo desde o dia 5 de outubro, prazo final para filiações partidárias de quem pretende disputar mandato eletivo nas eleições de 2014.

No início da próxima semana, provavelmente na segunda ou terça-feira, o governador em exercício Jackson Barreto (PMDB) estará anunciando as medidas que adotará no Estado para adequar a receita à despesa de pessoal.

Nesse sábado, Jackson se reunirá com os membros da Comissão de Trabalho Técnico que criou com a função de analisar as despesas com custeio e pessoal, apontando a adoção de medidas para a efetiva redução dos gastos para que o Estado não desrespeite a Lei de Responsabilidade Fiscal.

Isso porque esteve em Brasília na quarta-feira e hoje passa o dia inaugurando obras no interior do Estado. Inaugurações e assinaturas de ordem de serviço às sextas-feiras viraram rotina no governo.

A expectativa é que haja fusão de algum órgão e redução de cargos comissionados e custeio. Recentemente à coluna Jackson afirmou que não faria nenhuma demagogia e que não reduziria secretarias sem a confirmação de redução de despesas. Deu como exemplo não adiantar extinguir um órgão se os servidores são efetivos e terão que ser remanejados para outra pasta.

Permanece a especulação de que a Secretaria de Desenvolvimento Econômico (Sedurb) e o Pronese serão extintos. E que irá para a Secretaria de Agricultura uma pessoa indicada pelos deputados estaduais do PMDB Zezinho Guimarães e Garibaldi Mendonça.

Informações dão conta que os deputados peemedebistas não aceitam que a Secretaria de Agricultura, que é da cota do PMDB, vá para um outro partido. Isso porque inicialmente foi especulado que para o lugar do secretário Zezinho Sobral iria uma pessoa indicada pelo presidente de honra do PRB e prefeito de Canindé do São Francisco, Heleno Silva.

Já no dia 10 de novembro acontecerá a eleição para presidente nacional, estadual e municipal do PT. Esses últimos dias serão decisivos, principalmente para os candidatos do campo majoritário do PT: os deputados federais Márcio Macedo e Rogério Carvalho.  A eleição no partido está polarizada entre os dois.
Márcio tem o apoio do governador licenciado Marcelo Déda, do ex-presidente nacional José Eduardo Dutra, do presidente estadual do PT Silvio Santos, da deputada estadual Conceição Vieira, dois prefeitos do PT e presidentes de 44 diretórios municipais. Rogério conta com o apoio dos deputados estaduais Francisco Gualberto e João Daniel, de cinco prefeitos do partido e lideranças de outras correntes do PT como Severino Bispo.

Os dois deputados federais também se enfrentam no Diretório Municipal de Aracaju. Márcio apoia a reeleição de Usiel Rios e Rogério a candidatura de Francisco Gualberto. A deputada estadual Ana Lúcia, que é da corrente Articulação de Esquerda e também disputa a presidência do Diretório Estadual do PT, apoia a candidatura do vereador Iran Barbosa.
A semana que vem vai agitar a política sergipana...

Novo embate
Hoje à noite acontece o último debate com os quatro candidatos a presidente estadual do PT: os deputados federais Márcio Macedo e Rogério Carvalho, da corrente Construindo um Novo Brasil; a deputada estadual Ana Lúcia, da tendência Articulação de Esquerda; e Denilson Silva, candidato independente. Será a partir das 18h, no Sindicato dos Bancários.

Apoio 1
Ontem o presidente nacional do PT e candidato à reeleição, Rui Falcão, gravou um vídeo em apoio à candidatura de Márcio Macêdo. No depoimento, destacou "a trajetória de compromisso de Márcio com o PT e seu papel importante na ação do projeto em Sergipe e sua atuação destacada no Congresso Nacional".
Apoio 2
Disse ainda Rui Falcão: "Estou aqui hoje para discutir com companheiros e companheiras sobre a importância de elegermos Márcio Macêdo para presidente do PT na chapa estadual do Partido que Muda Sergipe. Nós precisamos de um presidente que tenha capacidade de diálogo com o partido, com os aliados, com a sociedade, para que no ano que vem não só o PT tenha um protagonismo importante no Estado, mas para que possa contribuir decisivamente para a reeleição da companheira Dilma e a continuidade do projeto de transformações iniciado pelo governo Lula. Portanto, nosso compromisso, nosso diálogo, nosso apoio à eleição do companheiro Márcio Macêdo para presidente do PT de Sergipe".
Encontro
O governador em exercício Jackson Barreto e o prefeito João Alves Filho (DEM) participaram ontem da abertura do II Encontro Regional da ANASPRA no Nordeste, realizado pela manhã em um hotel da orla. O evento, que teve como tema a "Criação do Fundo Nacional de Segurança Pública", discutiu a segurança pública como um todo.

COCIP 1
No evento João Alves foi abordado pela imprensa com relação à criação da Contribuição para o Custeio do Serviço de Iluminação Pública (COCIP) no âmbito da capital, projeto de iniciativa do Executivo Municipal aprovado anteontem pelos vereadores de Aracaju. Disse que a capital é a única do país que não cobrava taxa de iluminação pública.
COCIP 2
Revelou que apesar do entendimento com a Energisa para pagar o débito de R$ 5 milhões de energia pública não está conseguindo efetuar o pagamento em dia e tem medo que a empresa corte a energia. Frisou João Alves que o novo imposto é necessário e que a população pobre estará isenta.

COCIP 3
Segundo o secretário municipal de Finanças, Nilson Lima, a Prefeitura de Aracaju deverá arrecadas mensalmente R$ 1.2 milhão com a instituição da Contribuição para o Custeio do Serviço de Iluminação Pública. Reafirmou que a COCIP será cobrada a partir de 1º de fevereiro de 2014.

COCIP 4
O vereador Emanuel Nascimento (PT), que votou contra a criação da COCIP, voltou a criticar ontem a aprovação do projeto em 24 horas e sem uma ampla discussão. "Não querem discutir porque sabem que a população não aceita um novo imposto, que indiretamente todo mundo vai pagar. Ao comprar o feijão e o tomate no supermercado a população estará pagando o novo imposto, pois os donos desses estabelecimentos repassarão o valor que vão pagar para o produto final".

COCIP 5
Ontem, no programa de Evenilson Santana, o presidente do diretório municipal do PCdoB, Antonio Bittencourt, criticou o governo João Alves. Disse que a falta de criatividade na busca de recursos levou o prefeito a criar a taxa de iluminação pública. "Ele procurou o caminho mais fácil e danoso ao onerar a população", afirmou.
Mais críticas
O presidente do PCdoB também criticou a administração de João Alves pelo aumento das passagens de ônibus, o veto ao passe livre aos domingos, além da criação de 400 cargos em comissão. "A única coisa que dá pra sentir em empenho na atual administração é a vontade de fazer propaganda do quase nada. Assim, aumentaram o orçamento anual de R$ 5 para R$ 12 milhões", alfinetou.

Novo protesto
Prefeitos de Sergipe fecham hoje as portas das prefeituras municipais em protesto contra a crise financeira que enfrentam com a redução do Fundo de Participação dos Municípios (FPM). É o segundo ato do movimento municipalista essa semana, organizado pela Federação dos Municípios do Estado de Sergipe (Fames), a Associação dos Municípios da Região do Centro Sul (Amurces) e a Associação dos Municípios da Barra do Cotinguiba e Vale do Japaratuba (Ambarco). O primeiro foi na segunda-feira, na Assembleia Legislativa, com a participação de 64 prefeitos, da bancada federal e do governador em exercício Jackson Barreto.
Solidariedade
O senador Valadares (PSB) ocupou a tribuna do Senado para lamentar a situação vexatória do ponto de vista financeiro que os municípios brasileiros têm vivenciado.  Ressaltou a iniciativa de entidades municipalistas sergipanas que organizaram o ato público "Sergipe unido contra a crise financeira dos municípios" e advertiu que tratar mal o município significa prejudicar a população e colocar os serviços essenciais básicos como infraestrutura, saúde e educação, num segundo plano.

Na Câmara 1
Ontem foi enviado à Câmara dos Deputados o projeto de decreto legislativo já aprovado no Senado que suspende a polêmica decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que alterou o número de deputados eleitos em cada estado. Além dos deputados federais, a resolução do TSE, expedida em abril, também redefiniu a quantidade dos deputados estaduais e distritais, com base no Censo de 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). As regras teriam validade a partir das eleições do ano que vem.

Na Câmara 2
Com as mudanças propostas pelo tribunal, o Pará é o estado que mais ganharia cadeiras na Câmara dos Deputados, passando de 17 para 21. Amazonas e Santa Catarina passariam a contar com mais um representante; Ceará e Minas Gerais, mais dois deputados. Por outro lado, Paraíba e Piauí perderiam dois deputados. Alagoas, Espírito Santo, Pernambuco, Paraná, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul elegeriam menos um deputado nas próximas eleições. Sergipe manteria os oito deputados federais

Veja essa...
Do prefeito de Santo Amaro das Brotas, Chileno (PSL), que rompeu com seis vereadores aliados e só tem agora o apoio de dois dos nove vereadores do município: "O dinheiro da prefeitura não é para manter vereadores".

Curtas
Entre as obras que inaugura hoje, em Gararu, o governador em exercício Jackson Barreto entrega a avenida Jugurta Barreto de Lima, homenagem da Câmara de Vereadores do município ao seu irmão, que foi procurador de Justiça. É a avenida de acesso a orla construída pelo governo e que era denominada Presidente Costa e Silva.

Estarão hoje em Sergipe o embaixador do Brasil na Suissa, Igor Kaipmam, e a embaixatriz Roseana. Às 8h eles farão uma visita de cortesia ao 28BC, a convite do coronel Roberto, que estará promovendo mais uma formatura do Exército.

O vereador Emanuel Nascimento usou ontem a tribuna da Câmara para defender a candidatura de Rogério Carvalho a presidente do PT. Disse que Rogério merece uma oportunidade porque os outros já tiveram essa oportunidade.

A Fundação Hospitalar de Saúde já tem dois novos diretores: o diretor administrativo André Luiz Marques Jacinto e o diretor geral Luis Hamilton Santana de Oliveira, que foram nomeados na semana passada. Os ex-diretores foram exonerados por Jackson Barreto por não acatarem suas deliberações.

O deputado Laércio Oliveira (SDD) participou da Comemoração na Câmara dos Deputados ao Dia do Comerciário, representando a Confederação Nacional do Comércio, de Bens, Serviços e Turismo (CNC).