Ambiente de camaradagem

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 23/08/2013 às 02:12:00

Em conversa ontem com a coluna o governador em exercício Jackson Barreto (PMDB) considerou importante a reunião-almoço que promoveu anteontem com os secretários e deputados estaduais da base aliada do Governo, no Palácio de Veraneio, visando pedir aos auxiliares do primeiro escalão que não deixem de atender aos parlamentares e passar as informações solicitadas.

Na sua concepção, a reunião proporcionou uma integração entre secretários e deputados. "Senti um ambiente de camaradagem e compreensão de informar melhor aos deputados sobre as ações do governo. Cada um compreendeu o papel na defesa do governo e das obras. Sabemos o que fazemos para atender melhor ao povo. Não estamos ausentes, mas presentes", afirmou Jackson.

Para o governador em exercício é inadmissível a população não ser informada das ações do governo em benefício do desenvolvimento do Estado e do povo.  Cita como exemplo os benefícios que o Governo proporcionou para o povo do município de Socorro e adjacências com a ampliação e inauguração do Hospital de Urgência Nossa Senhora do Socorro, cuja obra custou R$ 4 milhões.

Segundo JB, desde a sua inauguração, há cerca de um mês, o hospital prestou atendimento a cerca de sete mil pessoas, fez sete cirurgias ortopédicas por semana, prestou 612 atendimentos ginecológicos, e permitiu que 156 crianças nascessem em Socorro depois da inauguração do hospital.

Ressaltou ainda Jackson que o novo hospital de Socorro conta com 18 médicos clínicos, 14 médicos ortopedistas, sete pediatras, 28 assistentes de enfermagem nível I e 28 assistentes de enfermagem nível 2, e quatro leitos de parto. "São essas informações que a Secretaria da Saúde tem de passar para os deputados. Assim como os atendimentos prestados nos Hospitais de Propriá, Lagarto e Estância, que também foram inaugurados por este governo", afirmou.

Jackson está mais do que certo em querer um entrosamento maior entre auxiliares do governo e parlamentares aliados. É preciso somação de forças e afinação dos instrumentos para amenizar um desgaste natural de qualquer governo pela crise financeira, ainda mais com as eleições já se aproximando...

Satisfação
O governador em exercício Jackson Barreto (PMDB) ficou muito satisfeito com as presenças de todos os 12 deputados estaduais da base governista na Assembleia Legislativa, na reunião que realizou anteontem no Palácio de Veraneio. Avalia que esses 12 parlamentares já proporcionam uma certa tranquilidade para a governabilidade, uma vez que esse percentual representa a metade do parlamento e a presidente Angélica Guimarães (PSC), que é da oposição, não vota.

Insatisfação
Jackson Barreto não gostou de mais uma declaração polêmica do vereador do seu partido Robson Viana de que o Estado com dois governos ninguém governa e que a folha de pagamento de julho foi paga com atraso para criar dificuldades para ele, uma vez que aposentados e pensionistas podiam ter recebido dentro do mês e não no início de agosto.

Fugindo de polêmica
À coluna disse apenas: "As declarações {de Robson Viana} não contribuem para um debate político. Essa é uma discussão política que não ajuda em nada. Sergipe hoje tem um governador licenciado para tratamento médico, que é Marcelo Déda, e um governador constitucionalmente respondendo pelo governo, que é Jackson Barreto".

Desabafo 1
Ontem, à imprensa, o vereador Robson Viana declarou que Jackson Barreto cumpre o seu papel com maestria e é preciso compreensão. "Jackson não sabe quanto o governo arrecada porque não passam para ele. Isso é angustiante. Os aposentados e pensionistas receberam no dia 1º de agosto, podia ter sido dentro do mês. Foi para criar dificuldades para Jackson, pois se fosse com Déda isso não aconteceria".

Desabafo 2
Disse ainda o vereador peemedebista que Jackson está em um inferno astral pela difícil situação financeira do Estado e secretários dificultando as coisas para ele. "Jackson se encontra nervoso e angustiado. Vamos ver até quando ele vai aguentar. É preciso que todos se empenhem para Jackson fazer um bom governo. Que todos tenham consciência e responsabilidade que o governo é um só", disse.

Nas rodas
Ninguém quer falar publicamente, mas nas rodas políticas o que se comenta é que o secretário Oliveira Júnior (interino da Fazenda) vem dificultando as coisas para Jackson Barreto e até tenta inviabilizar seu governo interino. Um parlamentar chegou a dizer que ele deixou para terminar de pagar a folha em agosto, deixando por último os aposentados e pensionistas, para desgastar politicamente Jackson Barreto porque em todo o governo Déda, mesmo diante das dificuldades, isso jamais aconteceu. O vereador Robson Viana chegou a insinuar isso.

Ponto de vista
Segundo o parlamentar, é certo que se Marcelo Déda não desejar mais retornar ao governo para tratar da saúde ou melhorar e se descompatibilizar do cargo em abril para disputar o Senado, que Jackson Barreto assumindo o governo o primeiro secretário a ser exonerado é Oliveira Júnior, que hoje tem a chave do cofre do Estado.

Justificativa
A secretária de Desenvolvimento Urbano, Lúcia Falcon, informa que foi a única auxiliar do primeiro escalão do governo a não comparecer a reunião de Jackson Barreto com os secretários e deputados da base aliada por se encontrar no Rio de Janeiro, a convite do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), para fazer uma apresentação dos resultados do Programa Sergipe Cidades, que é fruto da parceria entre o Governo do Estado e o BNDES. A secretária ressalta que a reunião com a diretoria do banco foi agendada na primeira semana deste mês.

Sudene 1
Jackson Barreto viajou ontem à tarde para Maceió visando participar hoje da 18ª Reunião Ordinária do Conselho Deliberativo da Sudene, que é formado pelos governadores dos estados do Nordeste, mais Minas Gerais e Espírito Santo. Na pauta, a discussão de questões do Programa Emergencial para a Seca, entre elas a destinação de R$ 750 milhões em recursos suplementares;  discussão do relatório de avaliação dos resultados e impactos do FNE, a adequação das prioridades do Fundo de Desenvolvimento do Nordeste (FDNE) em 2013 e as diretrizes e prioridades do FNE e do FDNE para o exercício de 2014.

Sudene 2
Outro assunto em pauta é o pedido do Banco do Nordeste no sentido de viabilizar a adoção de normativo interno para cobranças de dívidas de valor inferior a R$ 30 mil em operações lastreadas com recursos do FNE. Além de discutir também balanços do programa "Água para Todos" e da "Operação Carro-Pipa", ambos coordenados pelo Ministério da Integração Nacional e com o objetivo de garantir a segurança hídrica à população do semiárido.

Sudene 3
A reunião contará com as presenças do ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra, e do superintendente da Sudene (Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste), Luis Gonzaga Paes Landim.

Mais ônibus
O prefeito João Alves Filho (DEM) apresentou ontem à imprensa 30 novos ônibus que passam a circular em Aracaju. Disse que dentro de no máximo um mês e meio o sistema de transporte urbano na capital será normalizado com a chegada do restante dos ônibus da Empresa Atalaia, de Pernambuco, que passou a operar no lugar da VCA. Ressaltou que a melhora no sistema só acontecerá com a licitação do transporte público na grande Aracaju.  

Posse
Na manhã de hoje o ex-prefeito Armando Batalha assumirá o comando do PRP em Sergipe durante ato político a ser realizado no plenário da Assembleia Legislativa. O evento, que iniciará às 9h, contará com as presenças do presidente nacional do PRP, Ovasco Resende, e do deputado federal Janio Natal (PRP/BA).

Mesmo lado
Segundo Armando, ele saiu do PSB liderado no Estado pelo senador Valadares, mas se manterá no mesmo grupo político comandado pelo governador Marcelo Déda (PT), Jackson Barreto (PMDB) e por Valadares. (PSB).

Chapinha
Como presidente do PRP, Armando diz que buscará espaços para formação de uma chapa proporcional alternativa visando eleger, pelo menos, três deputados estaduais nas eleições de 2014. Revela que a intenção é aglutinar uma "chapinha" com ex-deputados e ex-prefeitos que almejam voltar à cena política e também dos jovens, mulheres, advogados, médicos, profissionais liberais que desejam transformar, "com ideias novas", a política sergipana.

Veja essa...
Durante a procissão em Nossa Senhora da Glória, na semana passada, o senador Eduardo Amorim (PSC) e o deputado federal André Moura (PSC) caminharam distante um do outro. Não faltou quem comentasse: "os dois estão brigados mesmo". 

Curtas
Prefeitos da área de desertificação do Estado de Sergipe participam hoje, em Canindé do São Francisco, do Encontro sobre Planos Municipais de Combate a Desertificação promovido pela Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos.

O evento contará com a presença do secretário Genival Nunes e de um representante do Ministério do Meio Ambiente, o diretor do Departamento de Combate a Desertificação, Francisco Campello.

Terminou ontem o prazo estabelecido pelo estatuto do Processo de Eleição Direta (PED), para se discutir possíveis alianças e reformulações entre as chapas inscritas para o Diretório Estadual do PT. Não houve consenso.
Os quatro candidatos a presidente do PT, inscritos no último dia 12 de agosto, mantiveram suas candidaturas: os deputados federais Márcio Macedo e Rogério Carvalho, pela tendência Construindo um Novo Brasil; a deputada estadual Ana Lúcia, pela Articulação de Esquerda; e Denilson Silva Andrade, de Simão Dias, como candidato independente.

Na próxima segunda-feira, os presidentes dos Sindicatos dos Jornalistas e dos Radialistas participarão da Tribuna Livre da Câmara de Vereadores para falarem da situação dos comunicadores sergipanos na campanha salarial 2013/2014. A iniciativa foi da vereadora Emília Correa (DEM), que apresentou requerimento aprovado pelos colegas.