Em Sergipe, só Aracaju pode ter 2º turno em novembro

Geral


  • Final da corrida São Silvestre em 2019 de elite masculino, vencida pelo queniano Kibiwott Kandie, com uma ultrapassagem, nos últimos segundos, sobre o ugandense Jacob Kiplimo

 

Noventa e cinco municípios do país 
com mais de 200 mil eleitores po
dem ter de realizar um segundo turno de votação para a escolha de prefeito e vice-prefeito nas Eleições Municipais de 2020. O primeiro e o segundo turno do pleito foram adiados, respectivamente, para os dias 15 e 29 de novembro, pela Emenda Constitucional nº 107/2020, promulgada pelo Congresso Nacional em 2 de julho. O adiamento ocorreu devido à pandemia de Covid-19.
No estado de Sergipe, apenas Aracaju poderá ter segundo turno. O estado possui 1.610.407 de eleitores, sendo 404.901 em Aracaju. Nossa Senhora do Socorro, o segundo município sergipano com maior número de eleitores, está distante de alcançar o número de eleitores necessário para o segundo turno, e hoje possui 109.118 eleitores.
Pela Constituição Federal (inciso II do artigo 29), deve haver eleição em segundo turno para prefeito quando nenhum dos candidatos consegue, no primeiro turno, mais da metade dos votos válidos, ou seja, dos votos dados exclusivamente aos que disputam o cargo. Se essa situação ocorrer, disputarão o segundo turno os dois candidatos a prefeito mais votados no primeiro turno.
Com relação às capitais, manteve-se o mesmo quadro das Eleições de 2016: das 26 capitais dos estados, 25 têm mais de 200 mil eleitores em 2020, à exceção de Palmas (TO). Este ano, não há pleito no Distrito Federal nem em Fernando de Noronha (PE).
Assim como em 2016, São Paulo permanece como o estado com o maior número de municípios com mais de 200 mil eleitores, com 28 cidades, o mesmo número apresentado há quatro anos. Em seguida, vem o Rio de Janeiro, com dez municípios, Minas Gerais, com nove, Pernambuco, com seis, e Paraná e Rio Grande do Sul, com cinco cada um. 
De 2016 para 2020, mais três cidades alcançaram o eleitorado que possibilita a realização de um segundo turno para prefeito e vice-prefeito. São elas: Ribeirão das Neves (MG), Paulista (PE) e Petrolina (PE).  São Paulo (SP) continua a ser o município com o maior eleitorado do Brasil, com 8,9 milhões de eleitores.   
Nas Eleições Municipais de 2016, 92 municípios do país possuíam mais de 200 mil eleitores. No pleito de 2012, 83 municípios se enquadravam nessa condição.
Desde o estabelecimento do segundo turno, em 1994, apenas em duas eleições municipais foi necessária a realização de dois turnos em Aracaju: em 1996, quando João Gama (MDB) derrotou a Ismael Silva (PT), e em 2016, quando o atual prefeito Edvaldo Nogueira (PDT) derrotou a Valadares Filho (PSB).

Noventa e cinco municípios do país  com mais de 200 mil eleitores po dem ter de realizar um segundo turno de votação para a escolha de prefeito e vice-prefeito nas Eleições Municipais de 2020. O primeiro e o segundo turno do pleito foram adiados, respectivamente, para os dias 15 e 29 de novembro, pela Emenda Constitucional nº 107/2020, promulgada pelo Congresso Nacional em 2 de julho. O adiamento ocorreu devido à pandemia de Covid-19.
No estado de Sergipe, apenas Aracaju poderá ter segundo turno. O estado possui 1.610.407 de eleitores, sendo 404.901 em Aracaju. Nossa Senhora do Socorro, o segundo município sergipano com maior número de eleitores, está distante de alcançar o número de eleitores necessário para o segundo turno, e hoje possui 109.118 eleitores.
Pela Constituição Federal (inciso II do artigo 29), deve haver eleição em segundo turno para prefeito quando nenhum dos candidatos consegue, no primeiro turno, mais da metade dos votos válidos, ou seja, dos votos dados exclusivamente aos que disputam o cargo. Se essa situação ocorrer, disputarão o segundo turno os dois candidatos a prefeito mais votados no primeiro turno.
Com relação às capitais, manteve-se o mesmo quadro das Eleições de 2016: das 26 capitais dos estados, 25 têm mais de 200 mil eleitores em 2020, à exceção de Palmas (TO). Este ano, não há pleito no Distrito Federal nem em Fernando de Noronha (PE).
Assim como em 2016, São Paulo permanece como o estado com o maior número de municípios com mais de 200 mil eleitores, com 28 cidades, o mesmo número apresentado há quatro anos. Em seguida, vem o Rio de Janeiro, com dez municípios, Minas Gerais, com nove, Pernambuco, com seis, e Paraná e Rio Grande do Sul, com cinco cada um. 
De 2016 para 2020, mais três cidades alcançaram o eleitorado que possibilita a realização de um segundo turno para prefeito e vice-prefeito. São elas: Ribeirão das Neves (MG), Paulista (PE) e Petrolina (PE).  São Paulo (SP) continua a ser o município com o maior eleitorado do Brasil, com 8,9 milhões de eleitores.   
Nas Eleições Municipais de 2016, 92 municípios do país possuíam mais de 200 mil eleitores. No pleito de 2012, 83 municípios se enquadravam nessa condição.
Desde o estabelecimento do segundo turno, em 1994, apenas em duas eleições municipais foi necessária a realização de dois turnos em Aracaju: em 1996, quando João Gama (MDB) derrotou a Ismael Silva (PT), e em 2016, quando o atual prefeito Edvaldo Nogueira (PDT) derrotou a Valadares Filho (PSB).

Vídeo falso

Está circulando em grupos de Whatsapp e nas redes sociais um vídeo apócrifo que deturpa uma declaração dada pelo ex-governador Marcelo Déda, em 2008, de apoio ao prefeito Edvaldo Nogueira. O vídeo faz ataques ao prefeito e pré-candidato à reeleição, e usa um depoimento de Déda, falecido em 2013, para deturpar a mensagem do ex-governador. 

Publicação

O vídeo está publicado no perfil do Instagram @esquerda_emacao, que é declaradamente simpático ao PT e a candidatos do partido em Aracaju. Na publicação, é possível ver, inclusive, que os perfis de petistas, como Márcio Macêdo, Rogério Carvalho e Eliane Aquino, foram marcados. Integrantes da coordenação da campanha de Edvaldo desconfiam que o vídeo tenha sido produzido pelo PT, uma vez que o ex-presidente do partido em Aracaju, Jefferson Lima, pré-candidato a vereador, chegou a publicar o material.

O caso

O vídeo discorre sobre a obra de revitalização da avenida São Paulo, realizada na gestão de Déda enquanto prefeito, que, segundo a locução, "teria beneficiado Edvaldo", que foi reeleito prefeito da capital. Em seguida diz que Edvaldo "traiu o legado de Déda" e utiliza somente um pequeno trecho de depoimento do ex-governador no qual ele discorre sobre lealdade, para criar a falsa ideia de crítica ao atual prefeito.

Apoio

A declaração de Déda, na verdade, foi dada em 2008, para reafirmar seu apoio a Edvaldo naquela eleição. No vídeo, Déda declara justamente que Edvaldo é leal e manteve os compromissos firmados por ambos com a população para levar Aracaju ao caminho do progresso. O ex-governador, inclusive, destaca que, com Edvaldo, Aracaju se tornou a capital da qualidade de vida do Brasil. O vídeo original, na íntegra, pode ser acessado neste link: https://www.youtube.com/watch?v=21Vymt2ZUqk.

Intervenção

Os deputados estaduais se reúnem nesta quinta-feira (24), quando irão apreciar o decreto do governador Belivaldo Chagas (PSD) de intervenção estadual no município de Canindé de São Francisco, em cumprimento à decisão do Poder Judiciário. Coube ao governador indicar para gerir a cidade até o dia 31 de dezembro o economista Edgar Simeão da Motta Neto, com passagens por diversos órgãos públicos, mais recentemente pela própria Assembleia Legislativa e pelo Detran.

Irregularidades

Os deputados estaduais vão apreciar e votar se aprovam ou não o processo de intervenção estadual na Prefeitura de Canindé do São Francisco e o nome do interventor. A intervenção atende a um pedido do Ministério Público de Sergipe, pelo prazo de 180 dias, acatado de forma unânime pelo Pleno do Tribunal de Justiça de Sergipe (TJSE). 

Cadastro

O deputado estadual Rodrigo Valadares (PTB) anunciou ontem que protocolou na Alese um projeto de lei com o objetivo de proteger as famílias e crianças vítimas da violência sexual, criando um Cadastro Público de Pedófilos. "Existe um projeto de lei semelhante em São Paulo e queremos nos basear nele para que seja aprovado aqui em Sergipe também. Até porque, nenhum dos meus projetos, desde que assumi este mandato, sequer teve um parecer aqui na Alese, ou seja, nem sequer tramitou em uma Comissão. Estou sendo impedido de legislar porque a Casa não dá tramitação alguma aos meus projetos", reclamou o deputado.

Irregularidade

O juiz da 27ª Zona Eleitoral, José Pereira Neto, determinou que a pré-candidata do Cidadania a prefeita de Aracaju, Danielle Garcia, retire do ar vídeo no qual faz falsas acusações contra o prefeito Edvaldo Nogueira em relação à Previdência Municipal. Em decisão desta segunda-feira, 21, o magistrado afirma que Danielle Garcia, mais uma vez, desrespeita a legislação eleitoral, ao transgredir o princípio da igualdade e fazer campanha antecipada.  Com esta decisão, já somam 22 as publicações da pré-candidata do Cidadania que foram removidas das redes sociais pela Justiça Eleitoral.

Moro

Na sabatina de indicação de Maria Thereza de Assis Moura para o cargo de corregedora-geral do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), o senador Rogério Carvalho (PT) questionou se na sua visão existe alguma força externa q impede o julgamento dos diversos crimes do ex-juiz Sérgio Moro. "Crimes esses que contam com provas incontestáveis!", reforçou Rogério, que se referia as ações do ex-juiz que culminaram com a condenação do ex-presidente Lula. Ela não respondeu.

Juventude

O deputado estadual Iran Barbosa (PT) participou da sessão mista da Assembleia Legislativa, na manhã dessa terça-feira (22), quando fez um registro pelo Dia da Juventude do Brasil e também destacou a importância dos jovens brasileiros nos movimentos sociais e para a consolidação da democracia no País.

Ativa

Iran Barbosa entende que é necessário trazer o contexto histórico porque muitas vezes fazem conceitos com a juventude brasileira, mas ela sempre foi profundamente ativa na participação social e nos movimentos democráticos. "Essa juventude cheia de inquietação e irreverência em sua forma de agir que vem contribuindo para episódios de destaque no cenário nacional, como a resistência da UNE na ditadura militar".

Transição

O petista também citou atividades políticas desde o Movimento Tenentista até a episódios mais recentes como os "caras pintadas". "Existem várias juventudes e não temos um perfil homogêneo, com vidas distintas, dessa fase da vida de transição, onde muitos são atingidos e vítimas da violência nas periferias. Quero render minhas homenagens a esses jovens que são importantes no processo de construção de uma sociedade muito melhor do que temos hoje".

Pardal

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) atualizou o aplicativo Pardal, criado para receber denúncias de irregularidades em campanhas eleitorais. O aplicativo existe desde 2014, vem sendo atualizado ao longo do tempo e agora possibilita um detalhamento maior da denúncia apresentada. A ideia é facilitar o trabalho de apuração por parte dos tribunais regionais eleitorais (TREs) e do Ministério Público Eleitoral, que podem contar com os cidadãos para atuar como fiscais e ajudar a combater a corrupção no processo eleitoral.

Denúncias

Com a atualização do aplicativo, além da foto da denúncia, o usuário deverá enviar um relatório demonstrando qual a irregularidade a ser apurada. Quando as denúncias tratarem de outro tema que não seja a propaganda eleitoral, o aplicativo vai oferecer o contato da ouvidoria do Ministério Público de cada localidade. O aplicativo vai disponibilizar um link específico para que as denúncias sejam enviadas ao Ministério Público Eleitoral de cada unidade da Federação.

São Silvestre

A edição 2020 da Corrida Internacional de São Silvestre foi adiada para 11 de julho de 2021 por causa da pandemia do novo coronavírus (covid-19). Segundo nota do comitê organizador do evento, tradicionalmente disputado no último dia do ano nas ruas da cidade de São Paulo, a mudança tem o objetivo de garantir "maior segurança dos inscritos, colaboradores, fornecedores e público em geral".

Duas edições

Ou seja, a São Silvestre terá duas edições em 2021, a 96ª, que será disputada no meio do ano, e a 97ª, confirmada para 31 de dezembro. A prova é disputada desde 1925 e marca o término da temporada esportiva no Brasil. Em 2019, o evento reuniu cerca de 35 mil pessoas (entre atletas amadores e profissionais), que encararam os 15 quilômetros da prova.

Com agências

 


COMPARTILHAR NAS REDES SOCIAIS