Em maio, vendas no varejo sergipano tem alta de 17,7%

Geral


  • As vendas no varejo estão se recuperando

 

Em maio de 2020, o co
mércio varejista em 
Sergipe avançou 17,7% frente a abril, na série com ajuste sazonal. A média móvel trimestral foi de -1,9% no trimestre encerrado em maio. Na série sem ajuste sazonal, no confronto com maio de 2019, o comércio varejista recuou 14,4% no volume de vendas. No ano, o volume de vendas no varejo já acumula queda de 10,8%. Já o acumulado nos últimos doze meses ficou em -5,8%.
No comércio varejista ampliado, que inclui Veículos, motos, partes e peças e Material de construção, o volume de vendas avançou 14,4% em relação a abril de 2020, enquanto a média móvel trimestral ficou em -5,2%, em virtude dos resultados negativos de março e abril. Em relação a abril de 2019, o comércio varejista ampliado retraiu 19,3%, acumulando perdas desde novembro de 2019. No acumulado de 2020, Sergipe registrou uma diminuição de 14,0% no volume de vendas, e no acumulado de 12 meses, houve redução de 6,9%. 
Brasil - Em âmbito nacional, alta nas vendas atinge todos os setores do comércio Na série com ajuste sazonal, na passagem de abril para maio de 2020, houve alta em todas as oito atividades pesquisadas: Tecidos, vestuário e calçados (100,6%), Móveis e eletrodomésticos (47,5%), Outros artigos de uso pessoal e doméstico (45,2%), Livros, jornais, revistas e papelaria (18,5%), Equipamentos e material para escritório, informática e comunicação (16,6%), Artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos (10,3%), Hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo (7,1%) e Combustíveis e lubrificantes (5,9%).

Em maio de 2020, o co mércio varejista em  Sergipe avançou 17,7% frente a abril, na série com ajuste sazonal. A média móvel trimestral foi de -1,9% no trimestre encerrado em maio. Na série sem ajuste sazonal, no confronto com maio de 2019, o comércio varejista recuou 14,4% no volume de vendas. No ano, o volume de vendas no varejo já acumula queda de 10,8%. Já o acumulado nos últimos doze meses ficou em -5,8%.
No comércio varejista ampliado, que inclui Veículos, motos, partes e peças e Material de construção, o volume de vendas avançou 14,4% em relação a abril de 2020, enquanto a média móvel trimestral ficou em -5,2%, em virtude dos resultados negativos de março e abril. Em relação a abril de 2019, o comércio varejista ampliado retraiu 19,3%, acumulando perdas desde novembro de 2019. No acumulado de 2020, Sergipe registrou uma diminuição de 14,0% no volume de vendas, e no acumulado de 12 meses, houve redução de 6,9%. 

Brasil - Em âmbito nacional, alta nas vendas atinge todos os setores do comércio Na série com ajuste sazonal, na passagem de abril para maio de 2020, houve alta em todas as oito atividades pesquisadas: Tecidos, vestuário e calçados (100,6%), Móveis e eletrodomésticos (47,5%), Outros artigos de uso pessoal e doméstico (45,2%), Livros, jornais, revistas e papelaria (18,5%), Equipamentos e material para escritório, informática e comunicação (16,6%), Artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos (10,3%), Hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo (7,1%) e Combustíveis e lubrificantes (5,9%).

 


COMPARTILHAR NAS REDES SOCIAIS