Deso promete normalizar abastecimento de água

Geral


  • COM AUMENTO DA VAZÃO DO RIO SÃO FRANCISCO, DESO ENFRENTA DIFICULDADES NA CAPTAÇÃOD E ÁGUA

 

A Companhia de Saneamento de Sergipe (Deso) garante que até o final da tarde de hoje o fornecimento de água em mais de 65% das residências situadas nos municípios de Aracaju, Nossa Senhora do Socorro e Barra dos Coqueiros estará devidamente normalizado após mais de 24h de suspensão. Em comunicado oficial emitido na manhã de ontem, técnicos da Deso esclareceram que o órgão estadual se deparou com a necessidade em promover o corte devido a problemas provocados pelas fortes chuvas que atingiram os estados de Sergipe e Alagoas, em especial o município alagoano de Santana do Ipanema, ao longo das últimas duas semanas. Ao menos 500 mil famílias foram prejudicadas pelo bloqueio operacional.
Detalhando a ocorrência, a Deso revelou que em virtude da intensidade das chuvas, foi possível observar muito material sendo conduzido de fora para dentro do Rio São Francisco; essa ação natural contribuiu para alterar a cor e a turbidez da água bruta em níveis jamais observados pela empresa estadual. Ainda no início da tarde de ontem a Companhia de Saneamento revelou que equipes plantonistas iniciaram o processo de qualificação da água, e, ainda no turno da noite, o serviço começava a ser gradativamente normalizado. Pedindo a compreensão por parte dos contribuintes, a Deso enalteceu o esforço aplicado pelo órgão, bem como destacou a necessidade de uso da água de forma racional. (Milton Alves Júnior)

A Companhia de Saneamento de Sergipe (Deso) garante que até o final da tarde de hoje o fornecimento de água em mais de 65% das residências situadas nos municípios de Aracaju, Nossa Senhora do Socorro e Barra dos Coqueiros estará devidamente normalizado após mais de 24h de suspensão. Em comunicado oficial emitido na manhã de ontem, técnicos da Deso esclareceram que o órgão estadual se deparou com a necessidade em promover o corte devido a problemas provocados pelas fortes chuvas que atingiram os estados de Sergipe e Alagoas, em especial o município alagoano de Santana do Ipanema, ao longo das últimas duas semanas. Ao menos 500 mil famílias foram prejudicadas pelo bloqueio operacional.
Detalhando a ocorrência, a Deso revelou que em virtude da intensidade das chuvas, foi possível observar muito material sendo conduzido de fora para dentro do Rio São Francisco; essa ação natural contribuiu para alterar a cor e a turbidez da água bruta em níveis jamais observados pela empresa estadual. Ainda no início da tarde de ontem a Companhia de Saneamento revelou que equipes plantonistas iniciaram o processo de qualificação da água, e, ainda no turno da noite, o serviço começava a ser gradativamente normalizado. Pedindo a compreensão por parte dos contribuintes, a Deso enalteceu o esforço aplicado pelo órgão, bem como destacou a necessidade de uso da água de forma racional. (Milton Alves Júnior)

 


COMPARTILHAR NAS REDES SOCIAIS