Músicos de lua

Rian Santos


 

Rian Santos
riansantos@jornaldodiase.com.br
Nino Karvan e Alberto 
Silveira são músicos 
de lua. Quem conhece o trabalho dos cabras sabe da tendência muito salutar de pular de galho em galho, empregar o talento farto em projetos diversos, ao sabor dos mecanismos internos, os murmúrios do próprio sangue. Cada um no seu quadrado, os dois já aprontaram de tudo, beberam de todas as fontes, do pop ao regional, sempre com o melhor proveito, sem tirar os pés do chão natal.
Na empreitada mais recente, Nino e Alberto uniram forças para render homenagem a Luiz Gonzaga, em uma temporada de shows abrigada pela Galeria de Arte Mario Britto, levada depois para o Café da Gente. Escolhido a dedo, o repertório soou tão bonito, a ponto de o público seleto pedir bis e reclamar um registro. O produtor Ricardo Vieira foi convocado e o projeto De Lua vai dar origem a um disco, com texto de apresentação redigido por Chico césar, a ser lançado pelo prestigioso selo Kuarup.
Ano passado, 30 anos depois de o velho Lua partir desta para melhor, sem deixar sucessor à altura, os músicos sergipanos divulgaram um vídeo com uma versão plangente do clássico 'A volta da Asa Branca', de Luiz Gonzaga e Zé Dantas. Respeitando todos os valores essenciais da canção, eles imprimem uma personalidade nova à interpretação da música. Eu ousaria dizer que a composição jamais foi entoada de maneira tão comovente. 
Tinha tudo para dar errado. Difícil imaginar, por exemplo, o 'fingerstyle' de Alberto Silveira casar com um baião. Nino Karvan, por sua vez, sempre lançou mão de todos os recursos. Agora, no entanto, ele é acompanhado exclusivamente por um violão. Munido da própria voz, com a cara e a coragem, o danado canta como ninguém. 
Armada de gênio. Eu jamais poupei adjetivos para celebrar o talento genuíno. Nino, Alberto e o amigo Ricardo Vieira já receberam desta página todos os aplausos e aleluias. A julgar pelo pouco que já se sabe sobre o projeto De Lua, desta vez não será diferente.
Quem quiser colaborar com a realização deste projeto pode acessar a campanha abrigada pela plataforma Benfeitoria: benfeitoria.com/delua

Rian Santos

Nino Karvan e Alberto  Silveira são músicos  de lua. Quem conhece o trabalho dos cabras sabe da tendência muito salutar de pular de galho em galho, empregar o talento farto em projetos diversos, ao sabor dos mecanismos internos, os murmúrios do próprio sangue. Cada um no seu quadrado, os dois já aprontaram de tudo, beberam de todas as fontes, do pop ao regional, sempre com o melhor proveito, sem tirar os pés do chão natal.
Na empreitada mais recente, Nino e Alberto uniram forças para render homenagem a Luiz Gonzaga, em uma temporada de shows abrigada pela Galeria de Arte Mario Britto, levada depois para o Café da Gente. Escolhido a dedo, o repertório soou tão bonito, a ponto de o público seleto pedir bis e reclamar um registro. O produtor Ricardo Vieira foi convocado e o projeto De Lua vai dar origem a um disco, com texto de apresentação redigido por Chico césar, a ser lançado pelo prestigioso selo Kuarup.
Ano passado, 30 anos depois de o velho Lua partir desta para melhor, sem deixar sucessor à altura, os músicos sergipanos divulgaram um vídeo com uma versão plangente do clássico 'A volta da Asa Branca', de Luiz Gonzaga e Zé Dantas. Respeitando todos os valores essenciais da canção, eles imprimem uma personalidade nova à interpretação da música. Eu ousaria dizer que a composição jamais foi entoada de maneira tão comovente. 
Tinha tudo para dar errado. Difícil imaginar, por exemplo, o 'fingerstyle' de Alberto Silveira casar com um baião. Nino Karvan, por sua vez, sempre lançou mão de todos os recursos. Agora, no entanto, ele é acompanhado exclusivamente por um violão. Munido da própria voz, com a cara e a coragem, o danado canta como ninguém. 
Armada de gênio. Eu jamais poupei adjetivos para celebrar o talento genuíno. Nino, Alberto e o amigo Ricardo Vieira já receberam desta página todos os aplausos e aleluias. A julgar pelo pouco que já se sabe sobre o projeto De Lua, desta vez não será diferente.
Quem quiser colaborar com a realização deste projeto pode acessar a campanha abrigada pela plataforma Benfeitoria: benfeitoria.com/delua

 


COMPARTILHAR NAS REDES SOCIAIS