A importância do Censo 2020 do IBGE

Saumínio Nascimento

 

A importância do Censo 2020 do IBGE
A premissa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE é de que conhecer em detalhe como é e como vive o nosso povo é de extrema importância para o governo e para a sociedade. Os resultados obtidos através da realização do Censo Demográfico permitem traçar um retrato abrangente e fiel do País.
Aborda ainda o IBGE que o Censo Demográfico produz informações atualizadas e precisas, que são fundamentais para o desenvolvimento e implementação de políticas públicas e para a realização de investimentos, tanto do governo quanto da iniciativa privada. Além disso, uma sociedade que conhece a si mesma pode executar com eficácia ações imediatas e planejar com segurança o seu futuro.
Com o novo Censo que será realizado pelo IBGE será possível retratar o Brasil que entrará na próxima década, viabilizando conhecermos o real tamanho da população brasileira, as condições de vida da população e a sua distribuição territorial. Também é fundamental sabermos o nível de escolaridade de nossas crianças e jovens, as condições de emprego e renda da população, entre outras informações que serão respondidas pelo Censo Demográfico que o IBGE realizará neste ano de 2020.
O IBGE aponta que os resultados do Censo 2020 vão refletir a realidade brasileira, fornecendo o retrato do Brasil num determinado período de tempo. Seus dados serão utilizados em programas e projetos que vão contribuir para: acompanhar o crescimento, a distribuição geográfica e evolução das características da população ao longo do tempo; identificar áreas de investimentos prioritários em saúde, educação, habitação, transportes, energia, programas de assistência a crianças, jovens e idosos; selecionar locais que necessitam de programas de estímulo ao crescimento econômico e desenvolvimento social; fornecer referências para as projeções populacionais com base nas quais é definida a representação política no País, indicando o número de deputados federais, deputados estaduais e vereadores de cada estado e município; e fornecer subsídios ao Tribunal de Contas da União para o estabelecimento das cotas do Fundo de Participação dos Estados e do Fundo de Participação dos Municípios.
O IBGE revela que a sociedade pode fazer uso dos resultados do Censo 2020 para: seleção de locais para a instalação de fábricas, supermercados, shopping centers, escolas, creches, cinemas, restaurantes, lojas; análise do perfil da mão-de-obra brasileira, instrumento fundamental para sindicatos, associações profissionais e entidades de classe; análise acadêmica do perfil sociodemográfico e econômico da população e sua evolução entre 2010 e 2020.
O IBGE registra que o Censo Demográfico 2020 será a maior operação de recenseamento já organizada no País. Isto porque somos mais de 211 milhões de habitantes, em aproximadamente 71 milhões de endereços que deveram ser visitados nos  5.570 municípios.
Para a realização desta tarefa gigante o IBGE irá contratar mais de 230 mil pessoas temporariamente, para os trabalhos de coleta de dados, supervisão, apoio técnico-administrativo e apuração dos resultados.
Do ponto de vista de disponibilização dos resultados do Censo de 2020, o IBGE irá divulgas dados preliminares: a partir da segunda quinzena de dezembro de 2020 e dados Finais e análises: a partir do segundo semestre de 2021 até o início de 2023.
No Estado de Sergipe, conforme informações do IBGE, as Reuniões de Planejamento e Acompanhamento do Censo Demográfico 2020 (REPACs) foram realizadas nos 75 municípios do estado dentro do prazo estipulado, inclusive naqueles em que não haverá postos de coletas. As principais parcerias foram firmadas com as Prefeituras, que vão oferecer suporte logístico ao IBGE. 
O município de São Cristóvão foi a sede da primeira REPAC, em agosto do ano passado, realizada no salão do Paço Municipal, na histórica Praça São Francisco. Já Japaratuba foi a última cidade a receber a primeira rodada de reuniões, no dia 31 de outubro. A partir da segunda quinzena de janeiro, foram realizadas novas visitas aos municípios do estado para visita aos possíveis postos de coletas e reconhecimento da infraestrutura disponível.
A Unidade Estadual em Sergipe do IBGE tem realizado uma continua busca de parcerias, para isso, está dialogando com associações de administradores de condomínios e empresas de segurança na tentativa de garantir, principalmente, acesso dos recenseadores aos condomínios para coleta das informações junto aos moradores.
Entre as diversas ações da equipe do IBGE responsável pela parte operacional e técnica do Censo Demográfico 2020 no Sergipe está a busca de parcerias com instituições de ensino superior. Foi assim que no dia 04 de março, técnicos do IBGE em Sergipe estiveram na Universidade Tiradentes (UNIT) para em busca de apoio, o que terá e que será importante para a realização de um trabalho nobre e importante para a nossa sociedade.  

A premissa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE é de que conhecer em detalhe como é e como vive o nosso povo é de extrema importância para o governo e para a sociedade. Os resultados obtidos através da realização do Censo Demográfico permitem traçar um retrato abrangente e fiel do País.
Aborda ainda o IBGE que o Censo Demográfico produz informações atualizadas e precisas, que são fundamentais para o desenvolvimento e implementação de políticas públicas e para a realização de investimentos, tanto do governo quanto da iniciativa privada. Além disso, uma sociedade que conhece a si mesma pode executar com eficácia ações imediatas e planejar com segurança o seu futuro.
Com o novo Censo que será realizado pelo IBGE será possível retratar o Brasil que entrará na próxima década, viabilizando conhecermos o real tamanho da população brasileira, as condições de vida da população e a sua distribuição territorial. Também é fundamental sabermos o nível de escolaridade de nossas crianças e jovens, as condições de emprego e renda da população, entre outras informações que serão respondidas pelo Censo Demográfico que o IBGE realizará neste ano de 2020.
O IBGE aponta que os resultados do Censo 2020 vão refletir a realidade brasileira, fornecendo o retrato do Brasil num determinado período de tempo. Seus dados serão utilizados em programas e projetos que vão contribuir para: acompanhar o crescimento, a distribuição geográfica e evolução das características da população ao longo do tempo; identificar áreas de investimentos prioritários em saúde, educação, habitação, transportes, energia, programas de assistência a crianças, jovens e idosos; selecionar locais que necessitam de programas de estímulo ao crescimento econômico e desenvolvimento social; fornecer referências para as projeções populacionais com base nas quais é definida a representação política no País, indicando o número de deputados federais, deputados estaduais e vereadores de cada estado e município; e fornecer subsídios ao Tribunal de Contas da União para o estabelecimento das cotas do Fundo de Participação dos Estados e do Fundo de Participação dos Municípios.
O IBGE revela que a sociedade pode fazer uso dos resultados do Censo 2020 para: seleção de locais para a instalação de fábricas, supermercados, shopping centers, escolas, creches, cinemas, restaurantes, lojas; análise do perfil da mão-de-obra brasileira, instrumento fundamental para sindicatos, associações profissionais e entidades de classe; análise acadêmica do perfil sociodemográfico e econômico da população e sua evolução entre 2010 e 2020.
O IBGE registra que o Censo Demográfico 2020 será a maior operação de recenseamento já organizada no País. Isto porque somos mais de 211 milhões de habitantes, em aproximadamente 71 milhões de endereços que deveram ser visitados nos  5.570 municípios.
Para a realização desta tarefa gigante o IBGE irá contratar mais de 230 mil pessoas temporariamente, para os trabalhos de coleta de dados, supervisão, apoio técnico-administrativo e apuração dos resultados.
Do ponto de vista de disponibilização dos resultados do Censo de 2020, o IBGE irá divulgas dados preliminares: a partir da segunda quinzena de dezembro de 2020 e dados Finais e análises: a partir do segundo semestre de 2021 até o início de 2023.
No Estado de Sergipe, conforme informações do IBGE, as Reuniões de Planejamento e Acompanhamento do Censo Demográfico 2020 (REPACs) foram realizadas nos 75 municípios do estado dentro do prazo estipulado, inclusive naqueles em que não haverá postos de coletas. As principais parcerias foram firmadas com as Prefeituras, que vão oferecer suporte logístico ao IBGE. 
O município de São Cristóvão foi a sede da primeira REPAC, em agosto do ano passado, realizada no salão do Paço Municipal, na histórica Praça São Francisco. Já Japaratuba foi a última cidade a receber a primeira rodada de reuniões, no dia 31 de outubro. A partir da segunda quinzena de janeiro, foram realizadas novas visitas aos municípios do estado para visita aos possíveis postos de coletas e reconhecimento da infraestrutura disponível.
A Unidade Estadual em Sergipe do IBGE tem realizado uma continua busca de parcerias, para isso, está dialogando com associações de administradores de condomínios e empresas de segurança na tentativa de garantir, principalmente, acesso dos recenseadores aos condomínios para coleta das informações junto aos moradores.
Entre as diversas ações da equipe do IBGE responsável pela parte operacional e técnica do Censo Demográfico 2020 no Sergipe está a busca de parcerias com instituições de ensino superior. Foi assim que no dia 04 de março, técnicos do IBGE em Sergipe estiveram na Universidade Tiradentes (UNIT) para em busca de apoio, o que terá e que será importante para a realização de um trabalho nobre e importante para a nossa sociedade.  

 


COMPARTILHAR NAS REDES SOCIAIS