João Daniel é empossado presidente do Diretório Estadual do PT/SE

Geral


  • O deputado João Daniel discursa durante ato de posse da direção do PT

  • O DEPUTADO JOÃO DANIEL, PRESIDENTE DO PT, DISCURSA DURANTE A CERIMÔNIA DE POSSE DA NOVA DIREÇÃO

 

A nova composição do 
Diretório Estadual do 
Partido dos Trabalhadores em Sergipe foi empossada na manhã do último sábado (25), em Aracaju. O ato foi realizado no Cotinguiba Esporte Clube, que ficou lotado por filiados e militantes das diversas tendências do PT. O deputado federal João Daniel irá presidir o maior partido de esquerda do país no estado durante os próximos quatro anos. A ex-deputada Ana Lúcia será a vice-presidenta. Na oportunidade, também aconteceu a posse coletiva dos diretórios municipais do PT. 
O ato teve a participação do senador Rogério Carvalho, da vice-governadora Eliane Aquino, do deputado estadual Iran Barbosa, da ex-deputada Conceição Vieira, de Lurian Silva, filha do presidente Lula, e do vice-presidente nacional do PT e pré-candidato à Prefeitura de Aracaju, Márcio Macedo.
Em seu discurso de posse, João Daniel ressaltou a alegria de estar assumindo o partido nesse momento tão importante do ponto de vista político no país, um momento forte e que, segundo ele, só um partido com a história do PT tem capacidade para fazer a diferença. O novo presidente estadual do partido destacou ainda que todos sabem os grandes desafios postos e como petistas só há dois caminhos: lutar ou se entregar e ver esta geração derrotada, fracassada e morta num sistema que está disposto a não mede consequências em atacar o povo trabalhador e os direitos humanos e a soberania nacional.
 "O presidente Lula mostrou - e a presidenta Dilma continuou - que o Brasil pode ser uma nação livre, justa e independente. Estamos vivendo um momento de golpe no Brasil e precisamos fazer a defesa da bandeira brasileira, que é a bandeira da soberania, e nosso povo se reerguer. Não há caminho para nós que não seja o da solidariedade, do companheirismo, do amor, de acreditarmos uns nos outros. Não queremos um partido de grupinho, que se fecha e que quer candidatura de interesse isolado. Queremos um partido grande, que respeite a todos e que construa coletivamente", afirmou.
Para as eleições municipais de outubro próximo, o presidente da Executiva Estadual do PT ressaltou o recado do presidente Lula de que o partido precisa ter candidatura no maior número possível de municípios. De acordo com João Daniel, outro grande desafio dessa gestão é a formação política para os filiados, em especial os candidatos a prefeitos e vereadores. "Os nossos candidatos têm que ser os mais preparados", disse, ao ressaltar a importância da Fundação Perseu Abramo, fundação ligada ao partido, para a formação qualificada desses quadros.
Protagonismo  - As diversas representações presentes ao ato destacaram a importância do momento em que assume a presidência estadual do PT o deputado João Daniel, por sua história de militância política na agremiação e, também, de militância junto aos movimentos populares. O presidente da União Geral dos Trabalhadores e Trabalhadoras em Sergipe (UGT/SE), Ronildo Almeida, destacou que esta é a hora de o PT resgatar o espaço político e o protagonismo político.
O senador Rogério Carvalho resgatou o grande legado deixado pelas administrações do Partido dos Trabalhadores em Aracaju, Sergipe e no Brasil, em várias áreas, como social, educacional, política e econômica. "Nós entramos para a história da humanidade porque este é o partido da pluralidade e que fez política para todos. E fez tudo isso pela via da luta e assim fez toda essa transformação na vida de brasileiros e brasileiras e nessas eleições municipais não vai se esconder. Somos um partido forte e vamos voltar a ser protagonistas na política em Aracaju e em Sergipe", afirmou.
Presidentes de vários diretórios municipais do Partido dos Trabalhadores em Sergipe também estiveram presentes, bem como prefeitos, vereadores e vereadoras do PT, movimentos populares como o Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST), Movimento de Pequenos Agricultores (MPA), Movimento Popular Camponês (MCP), Movimento Organizado dos Trabalhadores Urbanos (Motu), Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), União Geral dos Trabalhadores e Trabalhadoras (UGT), Central Única dos Trabalhadores (CUT), União Nacional dos Estudantes (UNE), União dos Estudantes Secundaristas de Sergipe (USES), Coletivo Quilombo, representantes de religiões de matriz africana, representantes de Sindicatos de Trabalhadores Rurais (STRs), Sindipema, Sindimina, Sintracon, Polo Sindical da Região Sul e Federação dos Conselhos de Segurança (Feconseg).

A nova composição do  Diretório Estadual do  Partido dos Trabalhadores em Sergipe foi empossada na manhã do último sábado (25), em Aracaju. O ato foi realizado no Cotinguiba Esporte Clube, que ficou lotado por filiados e militantes das diversas tendências do PT. O deputado federal João Daniel irá presidir o maior partido de esquerda do país no estado durante os próximos quatro anos. A ex-deputada Ana Lúcia será a vice-presidenta. Na oportunidade, também aconteceu a posse coletiva dos diretórios municipais do PT. 
O ato teve a participação do senador Rogério Carvalho, da vice-governadora Eliane Aquino, do deputado estadual Iran Barbosa, da ex-deputada Conceição Vieira, de Lurian Silva, filha do presidente Lula, e do vice-presidente nacional do PT e pré-candidato à Prefeitura de Aracaju, Márcio Macedo.
Em seu discurso de posse, João Daniel ressaltou a alegria de estar assumindo o partido nesse momento tão importante do ponto de vista político no país, um momento forte e que, segundo ele, só um partido com a história do PT tem capacidade para fazer a diferença. O novo presidente estadual do partido destacou ainda que todos sabem os grandes desafios postos e como petistas só há dois caminhos: lutar ou se entregar e ver esta geração derrotada, fracassada e morta num sistema que está disposto a não mede consequências em atacar o povo trabalhador e os direitos humanos e a soberania nacional.
 "O presidente Lula mostrou - e a presidenta Dilma continuou - que o Brasil pode ser uma nação livre, justa e independente. Estamos vivendo um momento de golpe no Brasil e precisamos fazer a defesa da bandeira brasileira, que é a bandeira da soberania, e nosso povo se reerguer. Não há caminho para nós que não seja o da solidariedade, do companheirismo, do amor, de acreditarmos uns nos outros. Não queremos um partido de grupinho, que se fecha e que quer candidatura de interesse isolado. Queremos um partido grande, que respeite a todos e que construa coletivamente", afirmou.
Para as eleições municipais de outubro próximo, o presidente da Executiva Estadual do PT ressaltou o recado do presidente Lula de que o partido precisa ter candidatura no maior número possível de municípios. De acordo com João Daniel, outro grande desafio dessa gestão é a formação política para os filiados, em especial os candidatos a prefeitos e vereadores. "Os nossos candidatos têm que ser os mais preparados", disse, ao ressaltar a importância da Fundação Perseu Abramo, fundação ligada ao partido, para a formação qualificada desses quadros.

Protagonismo  - As diversas representações presentes ao ato destacaram a importância do momento em que assume a presidência estadual do PT o deputado João Daniel, por sua história de militância política na agremiação e, também, de militância junto aos movimentos populares. O presidente da União Geral dos Trabalhadores e Trabalhadoras em Sergipe (UGT/SE), Ronildo Almeida, destacou que esta é a hora de o PT resgatar o espaço político e o protagonismo político.
O senador Rogério Carvalho resgatou o grande legado deixado pelas administrações do Partido dos Trabalhadores em Aracaju, Sergipe e no Brasil, em várias áreas, como social, educacional, política e econômica. "Nós entramos para a história da humanidade porque este é o partido da pluralidade e que fez política para todos. E fez tudo isso pela via da luta e assim fez toda essa transformação na vida de brasileiros e brasileiras e nessas eleições municipais não vai se esconder. Somos um partido forte e vamos voltar a ser protagonistas na política em Aracaju e em Sergipe", afirmou.
Presidentes de vários diretórios municipais do Partido dos Trabalhadores em Sergipe também estiveram presentes, bem como prefeitos, vereadores e vereadoras do PT, movimentos populares como o Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST), Movimento de Pequenos Agricultores (MPA), Movimento Popular Camponês (MCP), Movimento Organizado dos Trabalhadores Urbanos (Motu), Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), União Geral dos Trabalhadores e Trabalhadoras (UGT), Central Única dos Trabalhadores (CUT), União Nacional dos Estudantes (UNE), União dos Estudantes Secundaristas de Sergipe (USES), Coletivo Quilombo, representantes de religiões de matriz africana, representantes de Sindicatos de Trabalhadores Rurais (STRs), Sindipema, Sindimina, Sintracon, Polo Sindical da Região Sul e Federação dos Conselhos de Segurança (Feconseg).

 


COMPARTILHAR NAS REDES SOCIAIS