Lagarto: gerente é morto a tiros em casa de empresário

Cidades

 

Gabriel Damásio
O agricultor Jorge 
Alexandre Souza 
Santana, 28 anos, foi assassinado a tiros ao final da noite desta quinta-feira na avenida Libério Monteiro, centro de Lagarto (Centro-Sul). Segundo a polícia, o crime aconteceu dentro de uma casa que pertence ao empresário Rodrigo Rocha, filho do ex-prefeito da cidade Zezé Rocha. Jorge era gerente das fazendas de Rodrigo e foi achado morto na cozinha do imóvel, atingido com cerca de 10 tiros. O empresário não foi encontrado no local e está sendo apontado como suspeito do crime. 
Segundo a Secretaria da Segurança Pública (SSP), um parente da vítima informou no boletim de ocorrência que Jorge Alexandre e o patrão estavam sozinhos na casa, mas não soube informar as circunstâncias do homicídio. A ocorrência foi inicialmente atendida por uma equipe do 7º Batalhão de Polícia Militar (7º BPM), que ao chegar ao imóvel encontrou as portas abertas e ninguém dentro da casa, mas com o corpo do gerente no chão da cozinha, atingido principalmente na cabeça. O corpo foi recolhido durante a madrugada pelo Instituto Médico-Legal (IML).
Uma equipe da Delegacia Regional de Lagarto esteve no local junto com o Instituto de Criminalística, levantando informações sobre as circunstâncias do crime. Fontes da polícia apontam que Rodrigo está entre os suspeitos do crime e chegou a ser procurado em um hotel da cidade, mas não foi encontrado. Oficialmente, a Secretaria da Segurança Pública (SSP) não confirma a suspeita e diz que não é possível identificar o assassino sem que seja feita uma rigorosa apuração. A Polícia Civil abriu inquérito para apurar o caso. 

Gabriel Damásio

O agricultor Jorge  Alexandre Souza  Santana, 28 anos, foi assassinado a tiros ao final da noite desta quinta-feira na avenida Libério Monteiro, centro de Lagarto (Centro-Sul). Segundo a polícia, o crime aconteceu dentro de uma casa que pertence ao empresário Rodrigo Rocha, filho do ex-prefeito da cidade Zezé Rocha. Jorge era gerente das fazendas de Rodrigo e foi achado morto na cozinha do imóvel, atingido com cerca de 10 tiros. O empresário não foi encontrado no local e está sendo apontado como suspeito do crime. 
Segundo a Secretaria da Segurança Pública (SSP), um parente da vítima informou no boletim de ocorrência que Jorge Alexandre e o patrão estavam sozinhos na casa, mas não soube informar as circunstâncias do homicídio. A ocorrência foi inicialmente atendida por uma equipe do 7º Batalhão de Polícia Militar (7º BPM), que ao chegar ao imóvel encontrou as portas abertas e ninguém dentro da casa, mas com o corpo do gerente no chão da cozinha, atingido principalmente na cabeça. O corpo foi recolhido durante a madrugada pelo Instituto Médico-Legal (IML).
Uma equipe da Delegacia Regional de Lagarto esteve no local junto com o Instituto de Criminalística, levantando informações sobre as circunstâncias do crime. Fontes da polícia apontam que Rodrigo está entre os suspeitos do crime e chegou a ser procurado em um hotel da cidade, mas não foi encontrado. Oficialmente, a Secretaria da Segurança Pública (SSP) não confirma a suspeita e diz que não é possível identificar o assassino sem que seja feita uma rigorosa apuração. A Polícia Civil abriu inquérito para apurar o caso. 

 


COMPARTILHAR NAS REDES SOCIAIS