Sergipanos morrem em ação contra roubo de cargas

Geral


  • \'Operação Anúbis\' foi desencadeada pela polícia sergipana em Pernambuco e São Paulo para prender pessoas com conexões em Sergipe; dois sergipanos morreram em confronto (Foto: Divulgação)

Gabriel Damásio

A Polícia Civil sergipana deflagrouontem a 'Operação Anúbis', para cumprir mandados de prisão e busca domiciliar nos Estados de Pernambuco e São Paulo. A organização criminosa tem ligações com pessoas que moram em Sergipe e é investigada pelos crimes de tráfico de drogas e armas de fogo, além de roubo de cargas.

Dois dos suspeitos de fazer parte da quadrilha eram os sergipanos Aldevan Oliveira Cunha, 39 anos, e Adelvan Cardoso de Oliveira, 38, que foram localizados em uma residência na cidade de Tamandaré (PE). Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP), eles entraram em confronto com a polícia e foram socorridos, mas não resistiram e morreram. Ambos eram de Itabaiana e foram investigados por outros crimes. A SSP não confirmou se houve outras prisões, nem quantos outros mandados foram expedidos.

O nome da operação se refere a Anúbis, um deus da antiga mitologia egípcia, que representa os mortose, segundo a crença da época, guiava e conduzia as almas dos falecidos no submundo e era sempre representado com a cabeça de um chacal. O batismo foi uma alusão ao quadro caótico de violência e mortes na sociedade, gerado pelos crimes praticados pelos componentes da quadrilha.

A operação está sendo realizada pelo Departamento de Narcóticos (Denarc) e pela Coordenadoria de Operações e Recursos Especiais (Core), com o auxílio da Divisão de Inteligência e Policial (Dipol), da Polícia Rodoviária Federal (PRF), e das polícias civis dos dois estados envolvidos. Em Pernambuco, participaram as equipes do Centro Integrado de Inteligência da Secretaria de Defesa Social (CIIDS/SDS) e da Delegacia Seccional de Palmares. Já em São Paulo, houve a atuação de agentes do Grupo Armado de Repressão a Roubos e Assaltos (Garra) e do Departamento de Operações Policiais Estratégicas (Dope).


COMPARTILHAR NAS REDES SOCIAIS