A ordem é samba!

Geral


  • Se é samba o que querem...
No último dia 02 de 
dezembro, se co
memorou o Dia Nacional do Samba. Para celebrar como se deve, a cantora Rebecca Melo apresenta hoje o show 'Os sambas delas', no Café da Gente. No repertório, ela promete um setlist repleto de belíssimos sambas, imortalizados nas vozes e interpretações marcantes de Maria Rita, Marisa Monte e Roberta Sá - três grandes referências femininas da música brasileira, que lhe inspiraram, no curso da própria trajetória.
Na direção musical e ao violão, Rebecca traz consigo o talento de Denisson Cleber; e na percussão, todo o swing de Ismark Nascimento e Sidiclei Santos. Nesta edição, o show contará com participações de mulheres incríveis, que vêm imprimindo a sua marca na cena sergipana do samba e realizando grandes feitos: Lari Lima, Samba de Moça Só e Samba de Salto.
Rebecca revela que a escolha do repertório envolveu uma pesquisa minuciosa pela discografia das três intérpretes, que ao longo da sua história emprestaram o seu talento para imortalizar grandes canções. No repertório, portanto, Rebecca traz uma constelação de clássicos do samba, como 'Preciso me Encontrar', de Cartola; 'Dança da Solidão' e 'Para Ver as Meninas', de Paulinho da Viola; 'De mais ninguém', de Nelson Gonçalves; 'O homem falou', de Gonzaguinha - além de tantas outras composições carimbadas por Arlindo Cruz, Jorge Aragão, Jorge Ben, Pedro Luís, Serginho Meriti, Miltinho, Roque Ferreira, etc.
"Marisa Monte foi, das três, o meu primeiro amor. Comecei a ouvi-la por volta dos 15 anos, pelo 'Verde Azul Anil, Cor de Rosa e Carvão' (1994), do qual tomei emprestadas algumas canções, assim como do  'MM' (1989), do 'Memórias Crônicas e Declarações de Amor' (2000) e do 'Universo ao Meu Redor' (2006). A parte do repertório de Maria Rita foi quase toda extraída do 'Samba Meu', porque sou muito apaixonada por ele. E Roberta Sá, minha referência mais recente das três, entrou com algumas canções do 'Braseiro' (2005); outras tantas do 'Quando Canto é Reza' (2010) que ela gravou om o Trio Madeira Brasil", detalha.
Os ingressos serão vendidos antes do show, na bilheteria do Café da Gente - localizado na Avenida Ivo do Prazo, nº 398, Centro da capital, anexo ao Museu da Gente Sergipana.

No último dia 02 de  dezembro, se co memorou o Dia Nacional do Samba. Para celebrar como se deve, a cantora Rebecca Melo apresenta hoje o show 'Os sambas delas', no Café da Gente. No repertório, ela promete um setlist repleto de belíssimos sambas, imortalizados nas vozes e interpretações marcantes de Maria Rita, Marisa Monte e Roberta Sá - três grandes referências femininas da música brasileira, que lhe inspiraram, no curso da própria trajetória.

Na direção musical e ao violão, Rebecca traz consigo o talento de Denisson Cleber; e na percussão, todo o swing de Ismark Nascimento e Sidiclei Santos. Nesta edição, o show contará com participações de mulheres incríveis, que vêm imprimindo a sua marca na cena sergipana do samba e realizando grandes feitos: Lari Lima, Samba de Moça Só e Samba de Salto.

Rebecca revela que a escolha do repertório envolveu uma pesquisa minuciosa pela discografia das três intérpretes, que ao longo da sua história emprestaram o seu talento para imortalizar grandes canções. No repertório, portanto, Rebecca traz uma constelação de clássicos do samba, como 'Preciso me Encontrar', de Cartola; 'Dança da Solidão' e 'Para Ver as Meninas', de Paulinho da Viola; 'De mais ninguém', de Nelson Gonçalves; 'O homem falou', de Gonzaguinha - além de tantas outras composições carimbadas por Arlindo Cruz, Jorge Aragão, Jorge Ben, Pedro Luís, Serginho Meriti, Miltinho, Roque Ferreira, etc.

"Marisa Monte foi, das três, o meu primeiro amor. Comecei a ouvi-la por volta dos 15 anos, pelo 'Verde Azul Anil, Cor de Rosa e Carvão' (1994), do qual tomei emprestadas algumas canções, assim como do  'MM' (1989), do 'Memórias Crônicas e Declarações de Amor' (2000) e do 'Universo ao Meu Redor' (2006). A parte do repertório de Maria Rita foi quase toda extraída do 'Samba Meu', porque sou muito apaixonada por ele. E Roberta Sá, minha referência mais recente das três, entrou com algumas canções do 'Braseiro' (2005); outras tantas do 'Quando Canto é Reza' (2010) que ela gravou om o Trio Madeira Brasil", detalha.
Os ingressos serão vendidos antes do show, na bilheteria do Café da Gente - localizado na Avenida Ivo do Prazo, nº 398, Centro da capital, anexo ao Museu da Gente Sergipana.


COMPARTILHAR NAS REDES SOCIAIS