Samba do Arnesto no Sunset Jobim

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Baticum até a tampa
Baticum até a tampa

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 07/11/2019 às 21:42:00

 

Rian Santos
riansantis@jornaldodiase.com.br
O sábado vai ser de 
muita música boa, 
gente bonita e aquele climinha alto astral do Jobim, no Inácio Barbosa. Samba do Arnesto, Samba de Migué e Dj Jow-Z irão fazer o Sunset Jobim a partir das 17 horas. Baticum até a tampa.
A programação inicia com o Dj Jow-Z esquentando a galera, em seguida o Samba do Arnesto faz as honras da casa e dá o tom da festa. Depois, o Samba de Migué toma conta do espaço e promete fazer de tudo para ninguém ficar parado. 
O Samba do Arnesto dispensa apresentações. Aqui, basta dizer que a intenção declarada do projeto é de fazer justiça aos grandes do gênero, honrando a memória e o legado de Adoniran, Noel, Nelson Sargento, Cartola, Caetano e Gil.  Mais do que as raízes do samba, entretanto, a postura da banda exalta o aqui e agora da aldeia Serigy.
Aqui e agora - O Samba do Arnesto proclama o próprio tempo e lugar, apesar dos perigos. Tempo de ocupar o espaço público, como fez com um bloco de rua seguido por um número estimado de dezenas de milhares de foliões, no revivido carnaval Serigy. Tempo de tocar qualquer empreitada junto aos seus próprios, como na parceira firmada com o pessoal do Zons. 
'Sereia de Aruanda', composição assinada por Mauri de Noronha, ganhou arranjo especial no Dia Nacional do Samba, ano passado, o primeiro registro audiovisual de responsa da banda, eternizado pelas lentes da Snapic. 
Desde então, o vídeo está dando sopa nos tubes da vida, outra prerrogativa dos dias de hoje. Mais contagiante do que a o alto astral evidente da apresentação, à distância de um link, é o convite à experiência em carne e osso. Quem já curtiu o show do Samba de Arnesto sabe que todo encontro é uma oportunidade.

O sábado vai ser de  muita música boa,  gente bonita e aquele climinha alto astral do Jobim, no Inácio Barbosa. Samba do Arnesto, Samba de Migué e Dj Jow-Z irão fazer o Sunset Jobim a partir das 17 horas. Baticum até a tampa.
A programação inicia com o Dj Jow-Z esquentando a galera, em seguida o Samba do Arnesto faz as honras da casa e dá o tom da festa. Depois, o Samba de Migué toma conta do espaço e promete fazer de tudo para ninguém ficar parado. 
O Samba do Arnesto dispensa apresentações. Aqui, basta dizer que a intenção declarada do projeto é de fazer justiça aos grandes do gênero, honrando a memória e o legado de Adoniran, Noel, Nelson Sargento, Cartola, Caetano e Gil.  Mais do que as raízes do samba, entretanto, a postura da banda exalta o aqui e agora da aldeia Serigy.

Aqui e agora - O Samba do Arnesto proclama o próprio tempo e lugar, apesar dos perigos. Tempo de ocupar o espaço público, como fez com um bloco de rua seguido por um número estimado de dezenas de milhares de foliões, no revivido carnaval Serigy. Tempo de tocar qualquer empreitada junto aos seus próprios, como na parceira firmada com o pessoal do Zons. 
'Sereia de Aruanda', composição assinada por Mauri de Noronha, ganhou arranjo especial no Dia Nacional do Samba, ano passado, o primeiro registro audiovisual de responsa da banda, eternizado pelas lentes da Snapic. 
Desde então, o vídeo está dando sopa nos tubes da vida, outra prerrogativa dos dias de hoje. Mais contagiante do que a o alto astral evidente da apresentação, à distância de um link, é o convite à experiência em carne e osso. Quem já curtiu o show do Samba de Arnesto sabe que todo encontro é uma oportunidade.