Cemitérios passam por limpeza para o Dia de Finados

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
GARIS FAZEM A LIMPEZA DO SÃO JOÃO BATISTA, O MAIOR DE ARACAJU
GARIS FAZEM A LIMPEZA DO SÃO JOÃO BATISTA, O MAIOR DE ARACAJU

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 30/10/2019 às 21:48:00

 

Faltando menos de 48 horas para o início das homenagens neste dia 02 de novembro, Dia Nacional dos Finados, dezenas de comerciantes se concentram nos arredores dos cemitérios de olho possível lucro a ser conquistado durante a data simbólica. Em cenário semelhante aos últimos cinco anos, além das já tradicionais flores e velas dos mais variados modelos, os comerciantes revendem ainda faixas com mensagens, fósforos, terços e limpeza das jazidas. De acordo com as perspectivas dos vendedores, a previsão é que o fluxo de clientes seja iniciado ainda na tarde de amanhã, e se estenda até às 13h do próximo sábado. Por volta das 9h30 os cemitérios devem alcançar o pico de maior movimentação.
Paralelo ao comércio intenso nos arredores dos cemitérios públicos e particulares, em Aracaju, na tradicional Passarela das Flores - que fica entre os Mercados Centrais  Antônio Franco e Tales Ferraz, bairro centro da capital sergipana - o movimento também começa a ser expressivo. Na expectativa do resultado a ser conquistado neste ano, a vendedora Maria Augusta dos Santos reconhece que as procuras, em especial por encomendas, já apresentam ampliação se comparado às demais semanas. Assim como ocorre nos anos anteriores, em busca do lucro a comerciante reuniu a família e criou dois pontos paralelos à base central.
De acordo com o vendedor José Edmilson, a meta dos comerciantes é buscar agradar aos clientes até o limite do lucro mínimo. Questionado sobre as pechinchas ele disse: "evidentemente não iremos dar os produtos, mas se por ventura a pessoa desejar, por exemplo, apenas três rosas, nós venderemos; uma, nós também venderemos. Com uma boa conversa a gente se ajeita. Só não gostamos de negociar com pessoas que esperam sair daqui com o produto praticamente de graça. Tem que ser bom para os dois lados. A partir do momento em que não conseguimos observar lucro nenhum para nós, aí o negócio deixa de ser sadio", declarou.
A Prefeitura de Aracaju, por meio da Empresa Municipal de Serviços Urbanos (Emsurb), oficializou na manhã de ontem que intensificou esta semana os trabalhos de manutenção e limpeza nos cemitérios públicos da capital. A ação, que envolve os serviços de varrição, roçagem e retirada de resíduos das áreas internas e externas, tem o objetivo de acolher com mais conforto os familiares e visitantes nos locais. Ontem as equipes da Diretoria de Operações (Dirop) realizaram a limpeza na área interna do cemitério municipal São João Batista, no bairro Ponto Novo, e no entorno dos cemitérios particulares Cruz Vermelha, no Getúlio Vargas e dos Náufragos, na Aruana.
Os cemitérios privados também estão passando por limpeza. (Milton Alves Júnior)

Faltando menos de 48 horas para o início das homenagens neste dia 02 de novembro, Dia Nacional dos Finados, dezenas de comerciantes se concentram nos arredores dos cemitérios de olho possível lucro a ser conquistado durante a data simbólica. Em cenário semelhante aos últimos cinco anos, além das já tradicionais flores e velas dos mais variados modelos, os comerciantes revendem ainda faixas com mensagens, fósforos, terços e limpeza das jazidas. De acordo com as perspectivas dos vendedores, a previsão é que o fluxo de clientes seja iniciado ainda na tarde de amanhã, e se estenda até às 13h do próximo sábado. Por volta das 9h30 os cemitérios devem alcançar o pico de maior movimentação.
Paralelo ao comércio intenso nos arredores dos cemitérios públicos e particulares, em Aracaju, na tradicional Passarela das Flores - que fica entre os Mercados Centrais  Antônio Franco e Tales Ferraz, bairro centro da capital sergipana - o movimento também começa a ser expressivo. Na expectativa do resultado a ser conquistado neste ano, a vendedora Maria Augusta dos Santos reconhece que as procuras, em especial por encomendas, já apresentam ampliação se comparado às demais semanas. Assim como ocorre nos anos anteriores, em busca do lucro a comerciante reuniu a família e criou dois pontos paralelos à base central.
De acordo com o vendedor José Edmilson, a meta dos comerciantes é buscar agradar aos clientes até o limite do lucro mínimo. Questionado sobre as pechinchas ele disse: "evidentemente não iremos dar os produtos, mas se por ventura a pessoa desejar, por exemplo, apenas três rosas, nós venderemos; uma, nós também venderemos. Com uma boa conversa a gente se ajeita. Só não gostamos de negociar com pessoas que esperam sair daqui com o produto praticamente de graça. Tem que ser bom para os dois lados. A partir do momento em que não conseguimos observar lucro nenhum para nós, aí o negócio deixa de ser sadio", declarou.
A Prefeitura de Aracaju, por meio da Empresa Municipal de Serviços Urbanos (Emsurb), oficializou na manhã de ontem que intensificou esta semana os trabalhos de manutenção e limpeza nos cemitérios públicos da capital. A ação, que envolve os serviços de varrição, roçagem e retirada de resíduos das áreas internas e externas, tem o objetivo de acolher com mais conforto os familiares e visitantes nos locais. Ontem as equipes da Diretoria de Operações (Dirop) realizaram a limpeza na área interna do cemitério municipal São João Batista, no bairro Ponto Novo, e no entorno dos cemitérios particulares Cruz Vermelha, no Getúlio Vargas e dos Náufragos, na Aruana.
Os cemitérios privados também estão passando por limpeza. (Milton Alves Júnior)