Mulher é assassinada pelo companheiro em Japoatã

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 22/10/2019 às 07:00:00

 

Gabriel Damásio
A polícia de Japoatã 
(Baixo São Francis-
co) está a procura de um homem apontado como autor do assassinato da dona-de-casa Dilma dos Santos, 51 anos. Ela morreu esfaqueada na madrugada deste domingo, em sua residência, no povoado Carro Quebrado, em Japoatã (Baixo São Francisco). O suspeito do crime, segundo a polícia, é o ex-marido da vítima, considerado foragido e conhecido apenas pelo apelido de 'Paraíba'.
Segundo as primeiras informações da polícia, o foragido teria brigado com a vítima e, durante uma discussão, se armou com uma faca, passando a atacar Dilma com vários golpes. A mulher morreu no local, antes da chegada do socorro, enquanto Paraíba fugia do local. O delegado Tiago Lustosa, responsável pelas investigações, considera que o crime foi um feminicídio - assassinato com motivação machista - e decidiu instaurar um inquérito para apurar o caso. 
Familiares, vizinhos e outras testemunhas estão sendo chamados para prestar depoimento sobre as circunstâncias do crime. No entanto, 'Paraíba' já é acusado pelo crime e a polícia informou que já conseguiu da Justiça um mandado de prisão contra ele. Quem tiver informações sobre seu paradeiro pode informá-lo através do Disque-Denúncia (181). A ligação é gratuita e o usuário não precisa se identificar. 
Outro caso - Outro crime contra mulheres foi registrado neste final de semana: a tentativa de homicídio contra Mariana de Brito Santos, que foi atingida com uma facada no rosto. O crime aconteceu no Povoado Paimandu, em Moita Bonita (Agreste). Segundo a Polícia Militar local, a vítima foi atacada pelo ex-companheiro, que também estava armado com uma faca e e invadiu a casa para matá-la.
Mariana acabou ferida no rosto, mas conseguiu fugir da agressão do ex-marido e correu para pedir ajuda na casa de uma tia. Ela foi socorrida e internada no Hospital Regional Pedro Garcia Moreno, em Itabaiana, O suspeito, que segundo a polícia é conhecido como 'Alinho', fugiu do local e não foi encontrado pela polícia. 

Gabriel Damásio

A polícia de Japoatã  (Baixo São Francis- co) está a procura de um homem apontado como autor do assassinato da dona-de-casa Dilma dos Santos, 51 anos. Ela morreu esfaqueada na madrugada deste domingo, em sua residência, no povoado Carro Quebrado, em Japoatã (Baixo São Francisco). O suspeito do crime, segundo a polícia, é o ex-marido da vítima, considerado foragido e conhecido apenas pelo apelido de 'Paraíba'.
Segundo as primeiras informações da polícia, o foragido teria brigado com a vítima e, durante uma discussão, se armou com uma faca, passando a atacar Dilma com vários golpes. A mulher morreu no local, antes da chegada do socorro, enquanto Paraíba fugia do local. O delegado Tiago Lustosa, responsável pelas investigações, considera que o crime foi um feminicídio - assassinato com motivação machista - e decidiu instaurar um inquérito para apurar o caso. 
Familiares, vizinhos e outras testemunhas estão sendo chamados para prestar depoimento sobre as circunstâncias do crime. No entanto, 'Paraíba' já é acusado pelo crime e a polícia informou que já conseguiu da Justiça um mandado de prisão contra ele. Quem tiver informações sobre seu paradeiro pode informá-lo através do Disque-Denúncia (181). A ligação é gratuita e o usuário não precisa se identificar. 

Outro caso - Outro crime contra mulheres foi registrado neste final de semana: a tentativa de homicídio contra Mariana de Brito Santos, que foi atingida com uma facada no rosto. O crime aconteceu no Povoado Paimandu, em Moita Bonita (Agreste). Segundo a Polícia Militar local, a vítima foi atacada pelo ex-companheiro, que também estava armado com uma faca e e invadiu a casa para matá-la.
Mariana acabou ferida no rosto, mas conseguiu fugir da agressão do ex-marido e correu para pedir ajuda na casa de uma tia. Ela foi socorrida e internada no Hospital Regional Pedro Garcia Moreno, em Itabaiana, O suspeito, que segundo a polícia é conhecido como 'Alinho', fugiu do local e não foi encontrado pela polícia.