Aliados não devem acompanhar o PT

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
O Bahia jogou ontem com o Ceará, pelo Campeonato Brasileiro, com os jogadores vestindo a camisa do time com manchas gráficas de óleo. A medida foi um manifesto contra os vestígios de petróleo cru que vêm sendo encontrados nas praias do Nordeste. O time pu
O Bahia jogou ontem com o Ceará, pelo Campeonato Brasileiro, com os jogadores vestindo a camisa do time com manchas gráficas de óleo. A medida foi um manifesto contra os vestígios de petróleo cru que vêm sendo encontrados nas praias do Nordeste. O time pu

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 22/10/2019 às 06:21:00

 

Há alguns meses lideranças do PT em 
Sergipe externam o desejo do parti-
do ter candidato próprio a prefeito de Aracaju em 2020. O senador Rogério Carvalho e o vice-presidente nacional da legenda, Márcio Macedo, chegaram a declarar publicamente essa pretensão durante entrevistas a imprensa.
No sábado passado, durante Congresso Estadual do PT realizado em Aracaju, foi colocado a necessidade de fortalecimento do partido em Sergipe e de Lula Livre. Foi dito que a sigla tinha que ter candidato próprio a prefeito na capital e em Nossa Senhora do Socorro, dentre outros municípios com chance de ganhar as eleições.
Foi destacado que o PT precisa se preparar para as eleições 2020 por entender que o pleito do próximo ano será muito importante para 2022, quando há uma pretensão de disputar o governo do Estado.
Márcio Macedo, que tem seu nome cogitado como pré-candidato a prefeito de Aracaju, em seu pronunciamento, se colocou à disposição para debater o projeto, a cidade e os rumos de candidatura própria. Ele, inclusive, conta com o apoio de lideranças do PT como Rogério, João Daniel e Eliane Aquino.
Se consolidando mesmo candidatura própria do PT com Márcio na disputa, que foi o segundo candidato a deputado federal mais votado em Aracaju nas eleições 2018, o partido não deve contar com nenhum apoio do agrupamento político liderado hoje pelo governador Belivaldo Chagas (PSD).
O PSD de Belivaldo e do deputado Fábio Mitidieri, o MDB em Aracaju presidido pelo ex-governador Jackson Barreto, o PP do deputado federal Laércio Oliveira e o PCdoB do prefeito Edvaldo Nogueira vão apoiar a reeleição de Edvaldo. Assim como defender a unidade do agrupamento.
Edvaldo deve contar ainda com o PRB, hoje Republicanos, dos ex-deputados federais Heleno Silva e Jony Marcos, que está "muito próximo" de voltar a ser aliado do prefeito. Se Edvaldo for para o PDT do deputado federal Fábio Henrique, ainda terá o partido como aliado. Sem falar ainda no SD do deputado federal Gustinho Ribeiro, que, inclusive, integra a administração municipal.
Trocando em miúdos, se o PT fechar mesmo com candidatura própria, como parece, sairá sozinho do agrupamento político que vem unido há várias eleições. Terá de trabalhar uma aliança de esquerda com o PSB e o PSOL. Pode tentar o PDT se Edvaldo Nogueira não se filiar a legenda. Todos esses partidos são aliados nacionalmente.
Agora é aguardar o desenrolar dos acontecimentos...

Há alguns meses lideranças do PT em  Sergipe externam o desejo do parti- do ter candidato próprio a prefeito de Aracaju em 2020. O senador Rogério Carvalho e o vice-presidente nacional da legenda, Márcio Macedo, chegaram a declarar publicamente essa pretensão durante entrevistas a imprensa.
No sábado passado, durante Congresso Estadual do PT realizado em Aracaju, foi colocado a necessidade de fortalecimento do partido em Sergipe e de Lula Livre. Foi dito que a sigla tinha que ter candidato próprio a prefeito na capital e em Nossa Senhora do Socorro, dentre outros municípios com chance de ganhar as eleições.
Foi destacado que o PT precisa se preparar para as eleições 2020 por entender que o pleito do próximo ano será muito importante para 2022, quando há uma pretensão de disputar o governo do Estado.
Márcio Macedo, que tem seu nome cogitado como pré-candidato a prefeito de Aracaju, em seu pronunciamento, se colocou à disposição para debater o projeto, a cidade e os rumos de candidatura própria. Ele, inclusive, conta com o apoio de lideranças do PT como Rogério, João Daniel e Eliane Aquino.
Se consolidando mesmo candidatura própria do PT com Márcio na disputa, que foi o segundo candidato a deputado federal mais votado em Aracaju nas eleições 2018, o partido não deve contar com nenhum apoio do agrupamento político liderado hoje pelo governador Belivaldo Chagas (PSD).
O PSD de Belivaldo e do deputado Fábio Mitidieri, o MDB em Aracaju presidido pelo ex-governador Jackson Barreto, o PP do deputado federal Laércio Oliveira e o PCdoB do prefeito Edvaldo Nogueira vão apoiar a reeleição de Edvaldo. Assim como defender a unidade do agrupamento.
Edvaldo deve contar ainda com o PRB, hoje Republicanos, dos ex-deputados federais Heleno Silva e Jony Marcos, que está "muito próximo" de voltar a ser aliado do prefeito. Se Edvaldo for para o PDT do deputado federal Fábio Henrique, ainda terá o partido como aliado. Sem falar ainda no SD do deputado federal Gustinho Ribeiro, que, inclusive, integra a administração municipal.
Trocando em miúdos, se o PT fechar mesmo com candidatura própria, como parece, sairá sozinho do agrupamento político que vem unido há várias eleições. Terá de trabalhar uma aliança de esquerda com o PSB e o PSOL. Pode tentar o PDT se Edvaldo Nogueira não se filiar a legenda. Todos esses partidos são aliados nacionalmente.
Agora é aguardar o desenrolar dos acontecimentos...

Ainda este ano

O presidente do Diretório Municipal do PT em Aracaju, Jefferson Lima, disse ontem à coluna que a expectativa do partido é iniciar o ano com um cenário "bem definido" para as eleições 2020 na capital. Revela que final de novembro ou início de dezembro o Diretório vai se reunir para debater os nomes e bater o martelo.

Apoio dos líderes

A coluna tem informações de que Márcio Macedo já tem o apoio de Rogério Carvalho, João Daniel e Eliane Aquino para disputar a prefeitura de Aracaju. E que se o seu nome for o de consenso das outras correntes do PT não haverá a necessidade de disputa interna para fechar o candidato.

Correndo atrás

Informações também dão conta que Márcio já está estudando Aracaju e contratando uma agência para trabalhar o seu nome e projetos para a capital sergipana.

Novo presidente 1

No Congresso Estadual do PT o deputado federal João Daniel foi eleito presidente do partido em Sergipe para os próximos quatro anos. Disputou com o professor Dudu e ganhou com 90% dos votos com a chapa "Várias forças, uma só luta - Lula Livre".

Novo presidente 2

"Nosso grande desafio é continuar fortalecendo o partido cada vez mais, com participação da militância e com um grande projeto de retomada da democracia no Brasil, da libertação do presidente Lula e estarmos fortes para enfrentar os retrocessos causados pelo desmonte do governo autoritário de Bolsonaro", afirmou o presidente recém-eleito.

Novo presidente 3

O professor Dudu da CUT, que concorreu com a chapa "A Esperança é Vermelha", se colocou à disposição para construir junto com a nova direção os rumos do PT/SE nesse próximo período. "A vitória do companheiro João Daniel aponta na perspectiva de termos um partido mais horizontal, mais democrático e mais próximo da sua base militante. É nisso que eu aposto e me coloco à disposição para construir junto", disse.

Patriota 1

Também no sábado teve evento do Patriota. O partido realizou na Assembleia Legislativa Encontro Estadual e ato de filiação. Segundo a vereadora Emília Corrêa, um dos objetivos da sigla, além do seu fortalecimento, é dar novas opções para o povo aracajuano e focar na mudança.

Patriota 2

O Encontro Estadual do Patriota for prestigiado pelo senador Alessandro Vieira (Cidadania). "É importante que tenhamos pessoas novas, lutando com o mesmo objetivo e, o mais importante, combatendo essa corrupção que existe na política. Fico feliz em participar deste momento e desejo sucesso a todos", declarou o senador no evento, que ainda teve a participação dos deputados estaduais Georgeo Passos (Ci dadania) e Gilmar Carvalho (PSC), do ex-vereador Dr. Emerson (Cidadania) e do vereador Américo de Deus (Rede).

Será? 1

Uma liderança política disse ontem à coluna que não acredita que o deputado estadual Gilmar Carvalho seja candidato a prefeito de Aracaju em 2020. Segundo a liderança, Gilmar deixou transparecer isso quando declarou que não será candidato pelo PSC.

Será 2?

"Gilmar desistiu de ser candidato e para justificar disse que não disputaria a prefeitura pelo PSC. Ele sabe que não pode deixar o partido até 2022 para não correr o risco de perder o mandato por infidelidade partidária. Sabe que os argumentos que apresentou à Justiça para deixar a legenda, de mau convivência, não vai vingar porque o PSC desconstruiu isso na consulta feita pelo judiciário usando como um dos argumentos que uma semana antes dele entrar com pedido na Justiça fez elogios no seu programa a André Moura e até ao PSC", disse a liderança.

Será? 3

Para a liderança, Gilmar não está conseguindo viabilizar sua candidatura a prefeito e a justificativa "honrosa" para não ser candidato é que não deseja ser pelo PSC.

Marcado

Será no dia 18 de novembro a retomada do julgamento dos embargos declaratórios apresentados pela defesa do governador Belivaldo Chagas a decisão do Pleno do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-SE) em cassar o seu mandato e o da vice Eliane Aquino por abuso de poder político nas eleições 2018. O governador tava perdendo por 3 x 0, quando a juíza Sandra Regina pediu vistas.

Hospital do Amor 1

O ex-senador Eduardo Amorim (PSDB), que destinou mais de R$ 2 milhões em emendas para o Hospital de Amor, disse ter ficado feliz  com a bancada federal de Sergipe destinando recursos para a construção dessa nova unidade hospitalar no estado. "Obrigado a todos os parlamentares. Torço para que este projeto e o do Hospital do Câncer de Sergipe, para o qual também destinamos diversas emendas, saiam do papel o mais breve possível", disse.

Hospital do Amor 2

Eduardo Amorim, que está sem mandato desde janeiro deste ano quando não disputou a reeleição de senador e perdeu a disputa para o governo do Estado, vai tentar viabilizar sua candidatura a prefeito de Itabaiana em 2020. Até lá segue atuando na profissão de médico anestesista.

Proposta de nova CPI

O desastre ambiental que há mais de 50 dias mancha de óleo o litoral nordestino, inclusive Sergipe, pode virar alvo de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI). A proposta é do deputado João Campos (PSB-PE), que reclama dos poucos resultados apresentados pelo governo federal no trabalho de apuração e combate ao derramamento de óleo e, por isso, quer que o tema seja investigado pelo Congresso. O parlamentar, que é filho do ex-governador de Pernambuco, Eduardo Campos, promete protocolar hoje esse pedido de CPI na Câmara dos Deputados.

Mancha de óleo

A Comissão de Minas e Energia da Câmara dos Deputados avalia nesta terça-feira o derramamento de petróleo ocorrido no litoral do Nordeste. Segundo o Ibama, desde o dia 2 de setembro, manchas de petróleo se espalharam por nove estados nordestinos: Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe. Até sábado, 201 localidades de 74 municípios já tinham sido atingidos.

Veja essa ...

Continua guerra de lista do PSL do presidente Jair Bolsonaro. Na sexta lista de ontem o deputado federal Eduardo Bolsonaro volta a ser líder da bancada do partido na Câmara, formada por 53 parlamentares, e, horas depois destitui, todos os 12 vice-líderes da legenda, em um reflexo da crise vivida pela sigla.

Curtas

O senador Alessandro Vieira recebeu ontem em seu escritório em Aracaju o deputado estadual Samuel Carvalho, que na oportunidade fez um convite para aderir à Campanha Basta, para combater a depressão, automutilação e suicídio. "Esse é um tema atual de grande relevância para a sociedade sergipana e tem o meu apoio", disse.

Será lançada amanhã na Câmara Federal a Frente Parlamentar Mista de Prevenção ao Suicídio e de Valorização da Vida. O objetivo é promover a conscientização da importância do debate sobre a prevenção ao suicídio. O coordenador da frente é o deputado Sergio Vidigal (PDT-ES).

Vidigal alerta para o crescimento das taxas de suicídio no Brasil. "A média é de 46 suicídios a cada 60 minutos, de acordo com pesquisas do Ministério da Saúde", afirma, externando sua preocupação com o aumento em 24% de suicídio entre jovens, conforme pesquisa da UFSP.  Ontem mesmo um aluno do 3º ano do Colégio ideal, em Aracaju, cometeu suicídio.

O secretário executivo da Diversidade Tucana de Sergipe, o conselheiro tutelar Marquinhos Lima, participou do encontro nacional do secretariado, que ocorreu no último sábado, em Lins (SP). O objetivo foi estreitar laços, discutir ações e construir um debate com o Legislativo visando desenvolver políticas públicas voltadas para a população LGBTI de todo o país e fortalecer o segmento.