Delegado Waldir permanecerá como líder do PSL na Câmara

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 17/10/2019 às 23:50:00

 

Heloisa Cristaldo 
Agência Brasil 
A Secretaria-Geral da Mesa da Câmara dos Deputados confirmou nesta tarde a manutenção do deputado Delegado Waldir (GO) como líder do PSL na Casa. Uma lista com 29 assinaturas foi validada e manteve o parlamentar no cargo.
Anteontem (16), o deputado Eduardo Bolsonaro (SP) apresentou duas listas para assumir a liderança do partido: a primeira às 21h50 e a segunda às 22h27. Ambas continham 27 assinaturas, das quais 26 foram confirmadas na primeira lista, e 24, na segunda. Já a lista de assinaturas apresentada ontem por Delegado Waldir foi apresentada às 22h18, com 31 assinaturas - das quais 29 foram confirmadas. 
A definição da liderança foi assegurada após validação do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ). Na manhã desta quinta-feira (17), o parlamentar afirmou que a decisão sobre o líder do PSL caberia à Secretaria-Geral da Mesa da Casa.
 "É decisão da Secretaria-Geral da Mesa. É o que diz o regimento", afirmou Maia ao deixar o Ministério da Economia, após reunião com o titular da pasta, Paulo Guedes, e o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, para debater a agenda de governo pós-aprovação da reforma da Previdência.
Afastada - Após a crise entre o presidente Jair Bolsonaro e sua líder no Congresso Joice Hasselmann se acentuar nos últimos dias, o presidente decidiu retirá-la do posto. O senador Eduardo Gomes (MDB-TO) é o substituto do presidente.
A deputada federal entrou em conflito com a ala bolsonarista do PSL depois de atacar a advogada de Bolsonaro. Karina Kufa, que atualmente presta serviços para o presidente, já advogou pelo partido. Após a crise entre Bolsonaro e Luciano Bivar, presidente do PSL, a advogada defendeu que aqueles que se sentem descontentes com o partido devem deixá-lo e levar consigo o tempo de TV e os recursos partidários. Joice classificou a sugestão como "amadorismo monstruoso".

A Secretaria-Geral da Mesa da Câmara dos Deputados confirmou nesta tarde a manutenção do deputado Delegado Waldir (GO) como líder do PSL na Casa. Uma lista com 29 assinaturas foi validada e manteve o parlamentar no cargo.
Anteontem (16), o deputado Eduardo Bolsonaro (SP) apresentou duas listas para assumir a liderança do partido: a primeira às 21h50 e a segunda às 22h27. Ambas continham 27 assinaturas, das quais 26 foram confirmadas na primeira lista, e 24, na segunda. Já a lista de assinaturas apresentada ontem por Delegado Waldir foi apresentada às 22h18, com 31 assinaturas - das quais 29 foram confirmadas. 
A definição da liderança foi assegurada após validação do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ). Na manhã desta quinta-feira (17), o parlamentar afirmou que a decisão sobre o líder do PSL caberia à Secretaria-Geral da Mesa da Casa.
 "É decisão da Secretaria-Geral da Mesa. É o que diz o regimento", afirmou Maia ao deixar o Ministério da Economia, após reunião com o titular da pasta, Paulo Guedes, e o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, para debater a agenda de governo pós-aprovação da reforma da Previdência.

Afastada - Após a crise entre o presidente Jair Bolsonaro e sua líder no Congresso Joice Hasselmann se acentuar nos últimos dias, o presidente decidiu retirá-la do posto. O senador Eduardo Gomes (MDB-TO) é o substituto do presidente.
A deputada federal entrou em conflito com a ala bolsonarista do PSL depois de atacar a advogada de Bolsonaro. Karina Kufa, que atualmente presta serviços para o presidente, já advogou pelo partido. Após a crise entre Bolsonaro e Luciano Bivar, presidente do PSL, a advogada defendeu que aqueles que se sentem descontentes com o partido devem deixá-lo e levar consigo o tempo de TV e os recursos partidários. Joice classificou a sugestão como "amadorismo monstruoso".