Bugio e Porto Dantas campeões da Taça das Favelas

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
A equipe do Bugio venceu o time do Atalaia e conquistou o título de campeã da Taça das Favela -2019
A equipe do Bugio venceu o time do Atalaia e conquistou o título de campeã da Taça das Favela -2019

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 14/10/2019 às 22:07:00

 

Chegou ao fim mais uma edição da Taça das Favelas de Sergipe, competição de nível nacional, organizada pela Central Única das Favelas (CUFA), com apoio do Governo, por meio da Secretaria de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura (Seduc), através da Superintendência Especial do Esporte. 
As equipes do Porto Dantas, no masculino e Bugio, no feminino foram os campeões da competição, que durante um mês, reuniu equipes da periferia. A grande final aconteceu na tarde do último sábado no campo do da Arena Porto Dantas.
Na categoria feminina, houve disputa entre os bairros Bugio e Atalaia. O Bugio também se fez presente na final masculina, disputando o título com o time do Porto Dantas. A torcida esteve presente como sempre, dando destaque para os moradores do bairro onde as finais estavam sendo realizadas. Além disso, parte da população esperava ansiosa pela conquista do título masculino por parte do time do Porto Dantas.
A final feminina foi marcada por muitos gols, 7 no total: 5 para o Bugio e 2 para a Atalaia. O time do Bugio mostrou superioridade durante boa parte do jogo e bastante entrosamento, reflexo da ótima campanha das jogadoras em campo. Já no primeiro tempo, abriram 3 gols de vantagem. No segundo tempo, o time da Atalaia voltou melhor, enquanto o Bugio investia nos contra-ataques. O placar final foi de 5 a 2 para as meninas do Bugio.
Destaque para Cleomara, camisa 9 do Bugio, que marcou dois gols e foi uma das responsáveis pela conquista do título inédito. A goleira Jéssica, que teve uma boa atuação defendendo o time campeão, falou um pouco sobre as dificuldades. " É muito difícil para o futebol feminino. Temos sempre que correr em busca de apoios. Enfrentamos muitos desafios e grandes obstáculos. Esta conquista se torna um grande privilégio e isso é resultado da união das jogadoras e também das oportunidades aproveitadas durante cada vitória, chegando até a final - comentou a goleira Jéssica.
Masculino - A final masculina foi marcada por muito nervosismo envolvendo os dois times. Houve muitas faltas e oportunidades de gol dos dois lados. O primeiro tempo terminou sem gols. O início do segundo tempo mostrou que o time do Porto Dantas estava decidido em busca da vitória. O único gol do jogo finalmente saiu. Jorge Vinícius, camisa 2 do Porto Dantas, abriu o placar e garantiu a taça para o grupo.
Após a realização das finais, era a hora da premiação. Além da entrega da taça e das medalhas aos times envolvidos, houve também a premiação individual, envolvendo os melhores técnicos e destaques na competição. Para realizar esta entrega, foram convidadas algumas autoridades responsáveis pelo apoio ao evento, como a Superintendente Especial de Esporte, Mariana Dantas e o Secretário de Juventude e Esporte de Aracaju, Antônio Hora Filho. 
- Foi uma grande festa do futebol sergipano, principalmente porque reuniu jovens de nossa periferia. Jovens que sonham com um futuro no esporte e daqui podem surgir craques de futebol. Pois muito deles são bastante talentosos - disse Mariana Dantas. 
O secretário Antônio Hora Filho destacou as oportunidades dadas aos atletas por meio da Taça das Favelas, além do papel da Secretaria de identificar projetos como este, e dar o devido apoio que necessitam.

Chegou ao fim mais uma edição da Taça das Favelas de Sergipe, competição de nível nacional, organizada pela Central Única das Favelas (CUFA), com apoio do Governo, por meio da Secretaria de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura (Seduc), através da Superintendência Especial do Esporte. 
As equipes do Porto Dantas, no masculino e Bugio, no feminino foram os campeões da competição, que durante um mês, reuniu equipes da periferia. A grande final aconteceu na tarde do último sábado no campo do da Arena Porto Dantas.
Na categoria feminina, houve disputa entre os bairros Bugio e Atalaia. O Bugio também se fez presente na final masculina, disputando o título com o time do Porto Dantas. A torcida esteve presente como sempre, dando destaque para os moradores do bairro onde as finais estavam sendo realizadas. Além disso, parte da população esperava ansiosa pela conquista do título masculino por parte do time do Porto Dantas.
A final feminina foi marcada por muitos gols, 7 no total: 5 para o Bugio e 2 para a Atalaia. O time do Bugio mostrou superioridade durante boa parte do jogo e bastante entrosamento, reflexo da ótima campanha das jogadoras em campo. Já no primeiro tempo, abriram 3 gols de vantagem. No segundo tempo, o time da Atalaia voltou melhor, enquanto o Bugio investia nos contra-ataques. O placar final foi de 5 a 2 para as meninas do Bugio.
Destaque para Cleomara, camisa 9 do Bugio, que marcou dois gols e foi uma das responsáveis pela conquista do título inédito. A goleira Jéssica, que teve uma boa atuação defendendo o time campeão, falou um pouco sobre as dificuldades. " É muito difícil para o futebol feminino. Temos sempre que correr em busca de apoios. Enfrentamos muitos desafios e grandes obstáculos. Esta conquista se torna um grande privilégio e isso é resultado da união das jogadoras e também das oportunidades aproveitadas durante cada vitória, chegando até a final - comentou a goleira Jéssica.

Masculino - A final masculina foi marcada por muito nervosismo envolvendo os dois times. Houve muitas faltas e oportunidades de gol dos dois lados. O primeiro tempo terminou sem gols. O início do segundo tempo mostrou que o time do Porto Dantas estava decidido em busca da vitória. O único gol do jogo finalmente saiu. Jorge Vinícius, camisa 2 do Porto Dantas, abriu o placar e garantiu a taça para o grupo.
Após a realização das finais, era a hora da premiação. Além da entrega da taça e das medalhas aos times envolvidos, houve também a premiação individual, envolvendo os melhores técnicos e destaques na competição. Para realizar esta entrega, foram convidadas algumas autoridades responsáveis pelo apoio ao evento, como a Superintendente Especial de Esporte, Mariana Dantas e o Secretário de Juventude e Esporte de Aracaju, Antônio Hora Filho. 
- Foi uma grande festa do futebol sergipano, principalmente porque reuniu jovens de nossa periferia. Jovens que sonham com um futuro no esporte e daqui podem surgir craques de futebol. Pois muito deles são bastante talentosos - disse Mariana Dantas. 
O secretário Antônio Hora Filho destacou as oportunidades dadas aos atletas por meio da Taça das Favelas, além do papel da Secretaria de identificar projetos como este, e dar o devido apoio que necessitam.