Com risco do teto desabar, missas no Salesiano são suspensas

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
A igreja precisou ser interditada até a recuperação do telhado
A igreja precisou ser interditada até a recuperação do telhado

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 09/10/2019 às 00:53:00

 

Todas as missas cele-
bradas na Paróquia 
Nossa Senhora Auxiliadora, no bairro Suissa, em Aracaju, estão suspensas por tempo indeterminado. A medida foi adotada pela própria comunidade religiosa em virtude da fragilidade estrutural que atinge o teto da casa sagrada. Em monitoramento de rotina um engenheiro identificou o problema e orientou a direção da igreja para suspender qualquer atividade no local devido ao risco real de desmoronamento. Apesar de envolver toda a parte superior, o foco da manutenção atingirá, em especial, os espaços da nave, presbitério e Capela do Santíssimo. Por falta de condições financeiras, ainda não há perspectiva de quando as obras serão iniciadas.
Apesar da interdição do espaço que faz parte do Colégio Salesiano, segundo o pároco da igreja, padre Herison Leandro, as atividades religiosas serão mantidas, porém, em um ambiente anexo que não apresenta problemas estruturais. Conforme organizado pela paróquia, de segunda a sábado, as tradicionais celebrações ocorrerão no salão paroquial, nos horários habituais, com acesso pelas laterais da matriz. Já as missas dominicais serão celebradas no hall de entrada do Colégio Salesiano (rua Tenente Wendel Quaranta,1.386). Também será mantido o atendimento para confissões. Por não ter havido preparação para a reforma emergencial, o religioso alega não ter dinheiro para iniciar o serviço.
 "O primeiro passo que era interditar a área e evitar possíveis acidentes já foi realizado. Ao recebermos a orientação técnica, optamos por atender de imediato, bem como buscar uma solução paralela para que as atividades que aqui ocorrem há anos não precisassem parar. Como a área anexa não apresenta sinais de vulnerabilidade, vamos dar continuidade às celebrações nesse espaço que também é grande. Esse procedimento deve ocorrer até o dia que conseguirmos concluir todas as etapas de reforma", declarou. Quando este serviço for realizado, a igreja também deve pedir junto à Defesa Civil Municipal que realize uma vistoria geral antes de reiniciar os trabalhos na área hoje interditada.
Aos domingos as celebrações ocorrem às: 7h, 9h, 17h e 19h; na segunda-feira às: 19h; já entre os dias de terça a sexta-feira: 6h e 19h; aos sábados as atividades acontecem em dois horários: 6h e 18h. "Todos os esforços estão sendo realizados para que esse período de mudança necessária e preventiva ocorra o mais rápido possível. Esperamos que ocorra o mais rápido possível, mas claro respeitando todas as etapas de segurança. Voltaremos para o ambiente de origem quando os técnicos constatarem a normalidade das estruturas", concluiu o padre Herison Leandro. (Milton Alves Júnior)

Todas as missas cele- bradas na Paróquia  Nossa Senhora Auxiliadora, no bairro Suissa, em Aracaju, estão suspensas por tempo indeterminado. A medida foi adotada pela própria comunidade religiosa em virtude da fragilidade estrutural que atinge o teto da casa sagrada. Em monitoramento de rotina um engenheiro identificou o problema e orientou a direção da igreja para suspender qualquer atividade no local devido ao risco real de desmoronamento. Apesar de envolver toda a parte superior, o foco da manutenção atingirá, em especial, os espaços da nave, presbitério e Capela do Santíssimo. Por falta de condições financeiras, ainda não há perspectiva de quando as obras serão iniciadas.
Apesar da interdição do espaço que faz parte do Colégio Salesiano, segundo o pároco da igreja, padre Herison Leandro, as atividades religiosas serão mantidas, porém, em um ambiente anexo que não apresenta problemas estruturais. Conforme organizado pela paróquia, de segunda a sábado, as tradicionais celebrações ocorrerão no salão paroquial, nos horários habituais, com acesso pelas laterais da matriz. Já as missas dominicais serão celebradas no hall de entrada do Colégio Salesiano (rua Tenente Wendel Quaranta,1.386). Também será mantido o atendimento para confissões. Por não ter havido preparação para a reforma emergencial, o religioso alega não ter dinheiro para iniciar o serviço.
 "O primeiro passo que era interditar a área e evitar possíveis acidentes já foi realizado. Ao recebermos a orientação técnica, optamos por atender de imediato, bem como buscar uma solução paralela para que as atividades que aqui ocorrem há anos não precisassem parar. Como a área anexa não apresenta sinais de vulnerabilidade, vamos dar continuidade às celebrações nesse espaço que também é grande. Esse procedimento deve ocorrer até o dia que conseguirmos concluir todas as etapas de reforma", declarou. Quando este serviço for realizado, a igreja também deve pedir junto à Defesa Civil Municipal que realize uma vistoria geral antes de reiniciar os trabalhos na área hoje interditada.Aos domingos as celebrações ocorrem às: 7h, 9h, 17h e 19h; na segunda-feira às: 19h; já entre os dias de terça a sexta-feira: 6h e 19h; aos sábados as atividades acontecem em dois horários: 6h e 18h. "Todos os esforços estão sendo realizados para que esse período de mudança necessária e preventiva ocorra o mais rápido possível. Esperamos que ocorra o mais rápido possível, mas claro respeitando todas as etapas de segurança. Voltaremos para o ambiente de origem quando os técnicos constatarem a normalidade das estruturas", concluiu o padre Herison Leandro. (Milton Alves Júnior)