Foragido da Operação Olaria é preso no MS

Cidades

 

A Polícia Civil sergipana anunciou ontem a prisão de Yuri Renan Feitosa Santos, um dos investigados pela 'Operação Olaria', deflagrada no dia 24 de julho deste ano em Canindé do São Francisco (Sertão). Ele foi localizado preso em Campo Grande (MS). Segundo o delegado Fábio Santana, houve um contato com o Departamento de Narcóticos (Denarc) da polícia do Mato Grosso do Sul, que recebeu cópias do mandado de prisão do foragido.  "A polícia deu ordem de prisão preventiva ao suspeito que possuía dois mandados de prisão em aberto, sendo um pelo crime de latrocínio e o outro por tentativa de homicídio", explicou o delegado.
De acordo com a SSP, as buscas seguem para chegar até outros envolvidos nos crimes investigados pela operação. Ela teve o objetivo de combater o tráfico de drogas, homicídios e latrocínios que estavam acontecendo nos bairros Torre e Olaria, em Canindé. Na primeira fase, sete pessoas foram presas em Canindé. Outros dois rapazes, sendo um deles adolescente, foram detidos em 28 de agosto. Já em 17 de setembro, um oitavo investigado, Jean da Silva Santos, 18, se apresentou na Delegacia de Canindé , enquanto outros dois suspeitos, Wesley Guilherme da Silva, 18; e José Bruno Rodrigues da Silva, 20; foram presos em Suzano (SP).
Qualquer informação sobre esses indivíduos pode ser repassada pelo Disque-Denúncia 181. O sigilo é totalmente garantido.

A Polícia Civil sergipana anunciou ontem a prisão de Yuri Renan Feitosa Santos, um dos investigados pela 'Operação Olaria', deflagrada no dia 24 de julho deste ano em Canindé do São Francisco (Sertão). Ele foi localizado preso em Campo Grande (MS). Segundo o delegado Fábio Santana, houve um contato com o Departamento de Narcóticos (Denarc) da polícia do Mato Grosso do Sul, que recebeu cópias do mandado de prisão do foragido.  "A polícia deu ordem de prisão preventiva ao suspeito que possuía dois mandados de prisão em aberto, sendo um pelo crime de latrocínio e o outro por tentativa de homicídio", explicou o delegado.
De acordo com a SSP, as buscas seguem para chegar até outros envolvidos nos crimes investigados pela operação. Ela teve o objetivo de combater o tráfico de drogas, homicídios e latrocínios que estavam acontecendo nos bairros Torre e Olaria, em Canindé. Na primeira fase, sete pessoas foram presas em Canindé. Outros dois rapazes, sendo um deles adolescente, foram detidos em 28 de agosto. Já em 17 de setembro, um oitavo investigado, Jean da Silva Santos, 18, se apresentou na Delegacia de Canindé , enquanto outros dois suspeitos, Wesley Guilherme da Silva, 18; e José Bruno Rodrigues da Silva, 20; foram presos em Suzano (SP).
Qualquer informação sobre esses indivíduos pode ser repassada pelo Disque-Denúncia 181. O sigilo é totalmente garantido.

 


COMPARTILHAR NAS REDES SOCIAIS