Náutico fatura a Série C e celebra 1º título nacional

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 07/10/2019 às 22:32:00

 

A espera foi longa, mas o Náutico comemorou neste domingo o primeiro título nacional em 118 anos de história. Depois da vitória por 3 a 1, no jogo de ida da final da Série C, nos Aflitos, o time pernambucano alcançou a conquista inédita com um empate por 2 a 2 diante do Sampaio Corrêa, no Castelão, em São Luís, pelo jogo de volta da decisão.
Os gols do Náutico foram marcados por Álvaro e Matheus Carvalho, que já haviam sido heróis em outros momentos da Série C. Álvaro marcou no jogo do acesso, contra o Paysandu, e nas duas partidas da semifinal, contra o Juventude. Já Matheus Carvalho foi o responsável por converter o pênalti que colocou a equipe do Recife na Série B de 2020, diante dos paraenses.
Se o time pernambucano comemora o primeiro título fora do âmbito regional, o Sampaio perdeu a oportunidade de celebrar quarta conquista nacional, uma vez que já foi campeão das séries B, C e D (1972, 1997 e 2012, respectivamente).
Assim como o campeão, a equipe maranhense está garantida na segunda divisão de 2020, ao lado de Juventude e Confiança, eliminados nas semifinais pelos finalistas deste domingo.

A espera foi longa, mas o Náutico comemorou neste domingo o primeiro título nacional em 118 anos de história. Depois da vitória por 3 a 1, no jogo de ida da final da Série C, nos Aflitos, o time pernambucano alcançou a conquista inédita com um empate por 2 a 2 diante do Sampaio Corrêa, no Castelão, em São Luís, pelo jogo de volta da decisão.
Os gols do Náutico foram marcados por Álvaro e Matheus Carvalho, que já haviam sido heróis em outros momentos da Série C. Álvaro marcou no jogo do acesso, contra o Paysandu, e nas duas partidas da semifinal, contra o Juventude. Já Matheus Carvalho foi o responsável por converter o pênalti que colocou a equipe do Recife na Série B de 2020, diante dos paraenses.
Se o time pernambucano comemora o primeiro título fora do âmbito regional, o Sampaio perdeu a oportunidade de celebrar quarta conquista nacional, uma vez que já foi campeão das séries B, C e D (1972, 1997 e 2012, respectivamente).
Assim como o campeão, a equipe maranhense está garantida na segunda divisão de 2020, ao lado de Juventude e Confiança, eliminados nas semifinais pelos finalistas deste domingo.