Vereadores se reúnem com MPE para tratar sobre problema do Hospital de Laranjeiras

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 03/10/2019 às 22:43:00

 

Os vereadores de Laranjeiras participaram na manhã desta quinta-feira, (3), de reunião pública com o promotor Lúcio José Cardoso Barreto Lima, da 2ª Promotoria do Ministério Público, no município. Os representantes do legislativo municipal, por iniciativa do vereador José Carlos Sizino Franco, o JJ, foram provocar o representante do Ministério Público (MP) para tentar resolver a precariedade dos serviços prestados no Hospital São João de Deus, além da falta de repasse da Prefeitura para a Associação que administra a unidade de saúde.
De acordo com o vereador José Carlos Sizino Franco, esta é mais uma tentativa de amenizar o sofrimento da população de Laranjeiras, que vem há algum tempo recebendo atendimento precário no Hospital por conta da falta de repasse da Prefeitura, o que ocasiona o atraso nos salários dos colaboradores e a falta de material de trabalho (insumos). Por conta desses problemas, a unidade está praticamente de portas fechadas. Os atendimentos são realizados apenas em caso de emergência.
 "Já fizemos diversas denúncias na tribuna da Câmara, já solicitamos a documentação necessária para averiguar a real situação desse impasse entre a Prefeitura e a Associação, mas nada de concreto chegou em nossas mãos. Assim como, no mês passado, nos reunimos com o Presidente da Associação São João de Deus, André Santos Andrade. Queremos resolver de uma vez por todas essa situação de precariedade, sem distinção de partido político. Da forma em que o hospital se encontra não pode ficar, já que o povo não precisa se deslocar até Aracaju para realizar procedimentos de média e alta complexidade", destacou o vereador JJ.
O presidente da Câmara, Luciano dos Santos ressaltou o empenho dos vereadores nesta causa tão importante. "Os vereadores de Laranjeiras, independente de parido político estão empenhados nesta causa e preocupados com a situação precária do Hospital. Não queremos que o hospital venha fechar as portas novamente, por que o povo sofre bastante indo a Aracaju, além de sobrecarregar o HUSE. No passado, a unidade já foi referência pelo bom atendimento e realização de exames e cirurgias", disse Luciano dos Santos.
Diante da situação exposta pelos vereadores e outras informações já apuradas pelo Ministério Público, o promotor Lúcio José Cardoso Barreto Lima se mostrou empenhado e garantiu que vai acompanhar de perto a situação, tendo em vista que o interesse maior é coletivo. "Algumas providências já estão sendo tomadas pela promotoria. Alguns Termos de Ajustamento de Conduta (TAC's) foram feitos entre as partes envolvidas e há pouco tempo realizamos um Temo de Audiência Extrajudicial, porém vamos acompanhar de perto a situação e, caso necessário, adotaremos novas providências. Quero aqui externar que cabe a cada um dos senhores vereadores agirem de forma independente, neste e em outros casos", destacou o promotor.

Os vereadores de Laranjeiras participaram na manhã desta quinta-feira, (3), de reunião pública com o promotor Lúcio José Cardoso Barreto Lima, da 2ª Promotoria do Ministério Público, no município. Os representantes do legislativo municipal, por iniciativa do vereador José Carlos Sizino Franco, o JJ, foram provocar o representante do Ministério Público (MP) para tentar resolver a precariedade dos serviços prestados no Hospital São João de Deus, além da falta de repasse da Prefeitura para a Associação que administra a unidade de saúde.
De acordo com o vereador José Carlos Sizino Franco, esta é mais uma tentativa de amenizar o sofrimento da população de Laranjeiras, que vem há algum tempo recebendo atendimento precário no Hospital por conta da falta de repasse da Prefeitura, o que ocasiona o atraso nos salários dos colaboradores e a falta de material de trabalho (insumos). Por conta desses problemas, a unidade está praticamente de portas fechadas. Os atendimentos são realizados apenas em caso de emergência.
 "Já fizemos diversas denúncias na tribuna da Câmara, já solicitamos a documentação necessária para averiguar a real situação desse impasse entre a Prefeitura e a Associação, mas nada de concreto chegou em nossas mãos. Assim como, no mês passado, nos reunimos com o Presidente da Associação São João de Deus, André Santos Andrade. Queremos resolver de uma vez por todas essa situação de precariedade, sem distinção de partido político. Da forma em que o hospital se encontra não pode ficar, já que o povo não precisa se deslocar até Aracaju para realizar procedimentos de média e alta complexidade", destacou o vereador JJ.
O presidente da Câmara, Luciano dos Santos ressaltou o empenho dos vereadores nesta causa tão importante. "Os vereadores de Laranjeiras, independente de parido político estão empenhados nesta causa e preocupados com a situação precária do Hospital. Não queremos que o hospital venha fechar as portas novamente, por que o povo sofre bastante indo a Aracaju, além de sobrecarregar o HUSE. No passado, a unidade já foi referência pelo bom atendimento e realização de exames e cirurgias", disse Luciano dos Santos.
Diante da situação exposta pelos vereadores e outras informações já apuradas pelo Ministério Público, o promotor Lúcio José Cardoso Barreto Lima se mostrou empenhado e garantiu que vai acompanhar de perto a situação, tendo em vista que o interesse maior é coletivo. "Algumas providências já estão sendo tomadas pela promotoria. Alguns Termos de Ajustamento de Conduta (TAC's) foram feitos entre as partes envolvidas e há pouco tempo realizamos um Temo de Audiência Extrajudicial, porém vamos acompanhar de perto a situação e, caso necessário, adotaremos novas providências. Quero aqui externar que cabe a cada um dos senhores vereadores agirem de forma independente, neste e em outros casos", destacou o promotor.