Exposição destaca os 30 anos da Constituição de SE

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Aspecto da abertura da exposição em comemoração aos 30 anos da Constituição Estadual
Aspecto da abertura da exposição em comemoração aos 30 anos da Constituição Estadual

NA ENTRADA DA ASSEMBLEIA, FOI ABERTA UMA EXPOSIÇÃO PARA COMEMORAR A DATA
NA ENTRADA DA ASSEMBLEIA, FOI ABERTA UMA EXPOSIÇÃO PARA COMEMORAR A DATA

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 01/10/2019 às 23:42:00

 

A manhã desta terça-feira, 
foi especial para os que 
fazem a Assembleia Legislativa de Sergipe, autoridades e a sociedade sergipana, quando da abertura da exposição sobre os 30 anos da Constituição do Estado de Sergipe. A mostra é parte das comemorações da nova Carta, promulgada em outubro de 1989, após um ano de trabalhos intensos.
Segundo o presidente da Alese, deputado Luciano Bispo (MDB), os 30 anos da promulgação da Constituição de Sergipe não podiam deixar de ser comemorados. "Hoje estamos abrindo essa exposição no hall da Assembleia e faremos um grande evento nos dias 8, 9 e 10 no auditório do Tribunal de Justiça de Sergipe, quando serão proferidas importantes palestras e grandes homenagens, além de uma sessão especial na próxima segunda-feira, 7 com a presença de deputados constituintes. São eventos valiosos para o nosso estado", destaca.
O diretor-geral da Assembleia Legislativa de Sergipe, Roberto Bispo enfatizou as comemorações. "Eu acho importante essas comemorações para lembrar o que se fez há 30 anos por Sergipe. Tem muitos jovens de 18, 19, 20  anos que não conhecem a história da Constituinte e é importante relembrar", reitera.
O subsecretário geral da Mesa Diretora da Alese, Igor Albuquerque destacou o dia festivo na Alese, com o início formalmente das comemorações. Segundo ele, abertura da exposição destaca não só fatos da Constituinte, mas também da história constitucional de Sergipe.
Novo momento -  O historiador Luiz Ribeiro Fernando Soutelo participou da solenidade no hall da Assembleia Legislativa e também ressaltou a promulgação da Constituição de 1989. "Esse acontecimento marcou um novo momento da vida política brasileira e principalmente sergipana", acredita.
Segundo o ex-deputado José Carlos Machado os trabalhos foram concluídos no prazo estabelecido pela Constituição Federal. "Nós promulgamos a nossa Constituição, que sofreu profundas alterações, mas todas as emendas, alguns temas dominaram as discussões, mas deu tudo certo graças a Deus e eu não esqueço a palestra de Carlos Brito ao final, quando nos disse para termos a ousadia para ousar e nós fomos ousados", enfatiza.
O ex-deputado Niocodemus Falcão informou que a Constituição de 1989 foi elaborada em um trabalho impactante. "A Assembleia se reunia para discutir no período da manhã, a parte constitucional e à tarde, a parte administrativa, os projetos de Governo. Eu como relator, pela manhã tinha que estar no plenário e à tarde também e o único período que me sobrava para redigir, para que o texto fosse consolidado e apresentar os diversos capítulos era à noite. E nós passamos muitas noites redigindo; foi um trabalho estafante", relata.
Além do relator da Constituição de Sergipe, o ex-deputado Nicodemus Falcão e do ex-deputado Carlos Machado, participaram da solenidade, assim como o ex-deputado Venâncio Fonseca, o presidente da Câmara Municipal de Aracaju, Josenito Vitales,  o diretor do departamento Técnico-legislativo, Deoclécio Vieira Filho, o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/SE), Gustavo Kraus e os deputados Georgeo Passos, Garibalde Mendonça, Adailton Martins, Janier Mota e Zezinho Guimarães, além da diretora da Escola do Legislativo, Izabela Mazza.
Na oportunidade o superintendente da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos, Israel Bispo dos Santos, fez o lançamento do selo comemorativo aos 30 anos da Constituinte.

A manhã desta terça-feira,  foi especial para os que  fazem a Assembleia Legislativa de Sergipe, autoridades e a sociedade sergipana, quando da abertura da exposição sobre os 30 anos da Constituição do Estado de Sergipe. A mostra é parte das comemorações da nova Carta, promulgada em outubro de 1989, após um ano de trabalhos intensos.
Segundo o presidente da Alese, deputado Luciano Bispo (MDB), os 30 anos da promulgação da Constituição de Sergipe não podiam deixar de ser comemorados. "Hoje estamos abrindo essa exposição no hall da Assembleia e faremos um grande evento nos dias 8, 9 e 10 no auditório do Tribunal de Justiça de Sergipe, quando serão proferidas importantes palestras e grandes homenagens, além de uma sessão especial na próxima segunda-feira, 7 com a presença de deputados constituintes. São eventos valiosos para o nosso estado", destaca.
O diretor-geral da Assembleia Legislativa de Sergipe, Roberto Bispo enfatizou as comemorações. "Eu acho importante essas comemorações para lembrar o que se fez há 30 anos por Sergipe. Tem muitos jovens de 18, 19, 20  anos que não conhecem a história da Constituinte e é importante relembrar", reitera.
O subsecretário geral da Mesa Diretora da Alese, Igor Albuquerque destacou o dia festivo na Alese, com o início formalmente das comemorações. Segundo ele, abertura da exposição destaca não só fatos da Constituinte, mas também da história constitucional de Sergipe.

Novo momento -  O historiador Luiz Ribeiro Fernando Soutelo participou da solenidade no hall da Assembleia Legislativa e também ressaltou a promulgação da Constituição de 1989. "Esse acontecimento marcou um novo momento da vida política brasileira e principalmente sergipana", acredita.
Segundo o ex-deputado José Carlos Machado os trabalhos foram concluídos no prazo estabelecido pela Constituição Federal. "Nós promulgamos a nossa Constituição, que sofreu profundas alterações, mas todas as emendas, alguns temas dominaram as discussões, mas deu tudo certo graças a Deus e eu não esqueço a palestra de Carlos Brito ao final, quando nos disse para termos a ousadia para ousar e nós fomos ousados", enfatiza.
O ex-deputado Niocodemus Falcão informou que a Constituição de 1989 foi elaborada em um trabalho impactante. "A Assembleia se reunia para discutir no período da manhã, a parte constitucional e à tarde, a parte administrativa, os projetos de Governo. Eu como relator, pela manhã tinha que estar no plenário e à tarde também e o único período que me sobrava para redigir, para que o texto fosse consolidado e apresentar os diversos capítulos era à noite. E nós passamos muitas noites redigindo; foi um trabalho estafante", relata.
Além do relator da Constituição de Sergipe, o ex-deputado Nicodemus Falcão e do ex-deputado Carlos Machado, participaram da solenidade, assim como o ex-deputado Venâncio Fonseca, o presidente da Câmara Municipal de Aracaju, Josenito Vitales,  o diretor do departamento Técnico-legislativo, Deoclécio Vieira Filho, o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/SE), Gustavo Kraus e os deputados Georgeo Passos, Garibalde Mendonça, Adailton Martins, Janier Mota e Zezinho Guimarães, além da diretora da Escola do Legislativo, Izabela Mazza.
Na oportunidade o superintendente da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos, Israel Bispo dos Santos, fez o lançamento do selo comemorativo aos 30 anos da Constituinte.