Após derrota, São Paulo confirma saída de Cuca

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 27/09/2019 às 04:45:00

 

Cuca não é mais o técnico do São Paulo. O treinador pediu demissão nesta quinta-feira à tarde, um dia depois da derrota por 1 a 0 sofrida para o Goiás, no estádio do Morumbi, na capital paulista, pela 21.ª rodada do Campeonato Brasileiro. A tendência é que Vagner Mancini, atual coordenador técnico, assuma o comando da equipe e possa ficar para a sequência da temporada de 2019.
Contratado em abril deste ano, o treinador deixa o São Paulo com um aproveitamento de 47,4%. Em 26 jogos - contando Brasileirão, Campeonato Paulista e Copa do Brasil - foram nove vitórias, 10 empates e sete derrotas.
Diante do Goiás, Cuca montou um time que não conseguiu chutar a gol com a bola rolando - o lateral-esquerdo Reinaldo desperdiçou uma cobrança de pênalti no segundo tempo-, tampouco oferecer grandes perigos ao adversário. A derrota provocou xingamentos da torcida. O técnico, em sua entrevista coletiva após a partida, disse que faria o mesmo se estivesse nas arquibancadas do estádio do Morumbi.
O São Paulo voltou bem após a parada da Copa América, em julho, mas o time caiu de rendimento nas últimas rodadas do Brasileirão. Dos últimos 18 pontos disputados, o time conquistou apenas cinco. Perdeu para Goiás, Internacional e Vasco, empatou contra Grêmio e CSA e venceu apenas o Botafogo nesta caminhada. Nem a contratação de dois pesos pesados do futebol, o lateral-direito Daniel Alves e o lateral espanhol Juanfran, foi suficiente para dar rumo ao time.
Cruzeiro -  O Cruzeiro também confirmou ontem a saída do técnico Rogério Ceni, em função de atritos com jogadores. Na partida contra o Ceará, na noite de quarta-feira, Ceni não escalou o volante Tiago Neves, principal nome da equipe e acabou empatando em 0 x 0. Após o jogo os jogadores questionaram a posição do técnico e ontem ele foi demitido

Cuca não é mais o técnico do São Paulo. O treinador pediu demissão nesta quinta-feira à tarde, um dia depois da derrota por 1 a 0 sofrida para o Goiás, no estádio do Morumbi, na capital paulista, pela 21.ª rodada do Campeonato Brasileiro. A tendência é que Vagner Mancini, atual coordenador técnico, assuma o comando da equipe e possa ficar para a sequência da temporada de 2019.
Contratado em abril deste ano, o treinador deixa o São Paulo com um aproveitamento de 47,4%. Em 26 jogos - contando Brasileirão, Campeonato Paulista e Copa do Brasil - foram nove vitórias, 10 empates e sete derrotas.
Diante do Goiás, Cuca montou um time que não conseguiu chutar a gol com a bola rolando - o lateral-esquerdo Reinaldo desperdiçou uma cobrança de pênalti no segundo tempo-, tampouco oferecer grandes perigos ao adversário. A derrota provocou xingamentos da torcida. O técnico, em sua entrevista coletiva após a partida, disse que faria o mesmo se estivesse nas arquibancadas do estádio do Morumbi.
O São Paulo voltou bem após a parada da Copa América, em julho, mas o time caiu de rendimento nas últimas rodadas do Brasileirão. Dos últimos 18 pontos disputados, o time conquistou apenas cinco. Perdeu para Goiás, Internacional e Vasco, empatou contra Grêmio e CSA e venceu apenas o Botafogo nesta caminhada. Nem a contratação de dois pesos pesados do futebol, o lateral-direito Daniel Alves e o lateral espanhol Juanfran, foi suficiente para dar rumo ao time.

Cruzeiro -  O Cruzeiro também confirmou ontem a saída do técnico Rogério Ceni, em função de atritos com jogadores. Na partida contra o Ceará, na noite de quarta-feira, Ceni não escalou o volante Tiago Neves, principal nome da equipe e acabou empatando em 0 x 0. Após o jogo os jogadores questionaram a posição do técnico e ontem ele foi demitido