Teatro na boca do povo

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Uma festa!
Uma festa!

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 17/09/2019 às 22:10:00

 

Rian Santos
riansantos@jornaldodiase.com.br
Os poetas populares 
deveriam andar na 
boca do povo. A premissa do espetáculo 'Mar de fitas, nau de ilusão', com a assinatura inconfundível do grupo Imbuaça, advoga em favor do que há de mais genuíno em matéria de Cultura. Admite-se, esta não é uma postura muito original, a lembrança de Ariano Suassuna não deixa ninguém mentir. No entanto, ao invés de chorar pitangas, comportamento de toda a gente, os atores reunidos no bairro Santo Antonio assumem eles mesmos a grata tarefa de espalhar versos, adereços e acordes aos quatro ventos.
No meio da rua, nas praças, nos melhores palcos. Todo lugar serve ao teatro de inflexão popular. Apesar de encenado entre quatro paredes, com cenário impecável e iluminação de primeira, 'Mar de fitas...' jamais peca por impor qualquer distância entre a experiência revivida pela trupe e o prezado público. Trata-se, antes, de uma grande brincadeira, uma festa repleta de cor, música, movimento.
A Fundação de Cultura e Arte Aperipê acerta em cheio ao comemorar o 19 de setembro, Dia Nacional do Teatro, com uma montagem do Imbuaça. Diversos grupos atuam no estado, renovando uma linguagem secular. A Cia A tua lona, ainda muito jovem, por exemplo, também foi convidada a tomar parte na celebração. Mas a turma sediada ao pé da colina tem uma vida inteira de serviços prestados à sensibilidade nativa, está nessa há mais de 40 anos.
O Imbuaça sempre me emociona. Recentemente, o grupo cometeu a imensa ousadia de dedicar um espetáculo a um poeta vivo, tão próximo de nós todos. 'Jeová', inspirado na obra de Jeová Santana, pronuncia uma afirmação de solidariedade aos descaminhos dos homens comuns, um solo de rangidos, os mesmos da poesia. 'Os desvalidos', ponto alto no repertório do grupo, baseado na obra de outro escritor, o gigante Francisco J. C. Dantas, com trilha sonora original assinada por Joésia Ramos, tem a sensibilidade esturricada do próprio sertão. Invariavelmente, nas montagens do Imbuaça, sobressai algo do caráter, história, as alegrias e o modo de ser dos sergipanos.
Para outra coisa não serve o teatro, além de levantar espelhos. Aqui ou em qualquer lugar do mundo, o Imbuaça trata sempre de nós mesmos.
Funcap comemora o Dia Nacional do Teatro (19 de setembro, no Teatro Atheneu):
15h - Apresentação do espetáculo de teatro: Vai dar cacho na cabeça do bebê mainha?
Grupo: A Tua Lona
Duração: 50 min.
Categoria: Teatro Infantil (indicado preferencialmente para crianças de 5 a 12 anos).
Classificação: Livre   
      
Entrada Franca
20h  Apresentação do espetáculo de teatro: Mar de fitas nau de Ilusão
Grupo: Imbuaça
Duração: 60min
Classificação etária: Livre
Entrada Franca
21h20 Show de Saulo Ferreira
Entrada Franca

Os poetas populares  deveriam andar na  boca do povo. A premissa do espetáculo 'Mar de fitas, nau de ilusão', com a assinatura inconfundível do grupo Imbuaça, advoga em favor do que há de mais genuíno em matéria de Cultura. Admite-se, esta não é uma postura muito original, a lembrança de Ariano Suassuna não deixa ninguém mentir. No entanto, ao invés de chorar pitangas, comportamento de toda a gente, os atores reunidos no bairro Santo Antonio assumem eles mesmos a grata tarefa de espalhar versos, adereços e acordes aos quatro ventos.
No meio da rua, nas praças, nos melhores palcos. Todo lugar serve ao teatro de inflexão popular. Apesar de encenado entre quatro paredes, com cenário impecável e iluminação de primeira, 'Mar de fitas...' jamais peca por impor qualquer distância entre a experiência revivida pela trupe e o prezado público. Trata-se, antes, de uma grande brincadeira, uma festa repleta de cor, música, movimento.
A Fundação de Cultura e Arte Aperipê acerta em cheio ao comemorar o 19 de setembro, Dia Nacional do Teatro, com uma montagem do Imbuaça. Diversos grupos atuam no estado, renovando uma linguagem secular. A Cia A tua lona, ainda muito jovem, por exemplo, também foi convidada a tomar parte na celebração. Mas a turma sediada ao pé da colina tem uma vida inteira de serviços prestados à sensibilidade nativa, está nessa há mais de 40 anos.
O Imbuaça sempre me emociona. Recentemente, o grupo cometeu a imensa ousadia de dedicar um espetáculo a um poeta vivo, tão próximo de nós todos. 'Jeová', inspirado na obra de Jeová Santana, pronuncia uma afirmação de solidariedade aos descaminhos dos homens comuns, um solo de rangidos, os mesmos da poesia. 'Os desvalidos', ponto alto no repertório do grupo, baseado na obra de outro escritor, o gigante Francisco J. C. Dantas, com trilha sonora original assinada por Joésia Ramos, tem a sensibilidade esturricada do próprio sertão. Invariavelmente, nas montagens do Imbuaça, sobressai algo do caráter, história, as alegrias e o modo de ser dos sergipanos.
Para outra coisa não serve o teatro, além de levantar espelhos. Aqui ou em qualquer lugar do mundo, o Imbuaça trata sempre de nós mesmos.
Funcap comemora o Dia Nacional do Teatro (19 de setembro, no Teatro Atheneu):

15h - Apresentação do espetáculo de teatro: Vai dar cacho na cabeça do bebê mainha?
Grupo: A Tua Lona
Duração: 50 min.
Categoria: Teatro Infantil (indicado preferencialmente para crianças de 5 a 12 anos).
Classificação: Livre         Entrada Franca

20h  Apresentação do espetáculo de teatro: Mar de fitas nau de Ilusão
Grupo: Imbuaça
Duração: 60min
Classificação etária: Livre
Entrada Franca

21h20 Show de Saulo Ferreira
Entrada Franca