Final de torneio é interrompida por briga de torcidas

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
A briga começou dentro do ginásio e acabou em pancadaria generalizada
A briga começou dentro do ginásio e acabou em pancadaria generalizada

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 13/09/2019 às 23:03:00

 

Gabriel Damásio
Mais um incidente 
envolvendo inte-
grantes de torcidas organizadas rendeu transtornos para a polícia. Dois grupos ligados às torcidas do Sergipe e do Confiança entraram em confronto na noite desta quinta-feira, em uma quadra anexa ao Estádio Lourival Baptista (Arena Batistão). O local sediava um jogo entre os principais times da capital, que disputavam a semifinal do Campeonato Sergipano Sub-17 de Futsal. O tumulto interrompeu a partida, depois que os brigões invadiram a quadra e passaram a se enfrentar, corpo-a-corpo. 
Imagens gravadas em redes sociais mostram o momento da briga generalizada, que se espalhou por ruas próximas e até pela Avenida Augusto Maynard, no São José (zona sul). A Polícia Militar foi chamada por moradores vizinhos ao estádio e por torcedores comuns que assistiam ao jogo e entraram em pânico com o confronto. Equipes do Batalhão de Policiamento Turístico (BPTur) chegaram rápido ao local e usaram tiros de balas de borracha para conter o tumulto. Eles também abordaram e prenderam 67 pessoas envolvidas no conflito. Não houve registro de pessoas feridas.
De acordo com o tenente-coronel Eduardo Brandão, comandante do BPTur, todos foram identificados e assinaram um Termo de Ocorrência Circunstanciado (TOC), sendo autuados por desordem. "Tem 20 deles que são nossos 'clientes', useiros e vezeiros, aqueles que já são cadastrados na Polícia Militar e vêm bagunçando constantemente nos estádios, nas ruas da área externa...  Estamos entregando a relação desses bandidos para o Ministério Público, para que eles respondam dentro das normas previstas pelo Estatuto do Torcedor, para que eles possam pagar pelo que fazem", disse ele. Os termos circunstanciados foram encaminhados a um juizado especial. 
O jogo entre Sergipe e Confiança foi cancelado e será remarcado pela Federação Sergipana de Futebol de Salão (FSFS). Em uma semana, este foi o terceiro incidente envolvendo organizadas dos dois times. No domingo, 45 integrantes de duas torcidas do Confiança foram detidos na Orla de Atalaia, depois de tentarem fazer um arrastão contra outros torcedores que comemoravam o acesso do clube à Série B do Campeonato Brasileiro. E na última quarta, sete integrantes de duas torcidas rivais se enfrentaram no Terminal de Integração do DIA, no Distrito Industrial (zona sul). A briga foi parar dentro de um hipermercado da rede Extra, na Avenida Adélia Franco, e terminou com um jovem esfaqueado. Os outros seis envolvidos foram presos. 

Gabriel Damásio

Mais um incidente  envolvendo inte- grantes de torcidas organizadas rendeu transtornos para a polícia. Dois grupos ligados às torcidas do Sergipe e do Confiança entraram em confronto na noite desta quinta-feira, em uma quadra anexa ao Estádio Lourival Baptista (Arena Batistão). O local sediava um jogo entre os principais times da capital, que disputavam a semifinal do Campeonato Sergipano Sub-17 de Futsal. O tumulto interrompeu a partida, depois que os brigões invadiram a quadra e passaram a se enfrentar, corpo-a-corpo. 
Imagens gravadas em redes sociais mostram o momento da briga generalizada, que se espalhou por ruas próximas e até pela Avenida Augusto Maynard, no São José (zona sul). A Polícia Militar foi chamada por moradores vizinhos ao estádio e por torcedores comuns que assistiam ao jogo e entraram em pânico com o confronto. Equipes do Batalhão de Policiamento Turístico (BPTur) chegaram rápido ao local e usaram tiros de balas de borracha para conter o tumulto. Eles também abordaram e prenderam 67 pessoas envolvidas no conflito. Não houve registro de pessoas feridas.
De acordo com o tenente-coronel Eduardo Brandão, comandante do BPTur, todos foram identificados e assinaram um Termo de Ocorrência Circunstanciado (TOC), sendo autuados por desordem. "Tem 20 deles que são nossos 'clientes', useiros e vezeiros, aqueles que já são cadastrados na Polícia Militar e vêm bagunçando constantemente nos estádios, nas ruas da área externa...  Estamos entregando a relação desses bandidos para o Ministério Público, para que eles respondam dentro das normas previstas pelo Estatuto do Torcedor, para que eles possam pagar pelo que fazem", disse ele. Os termos circunstanciados foram encaminhados a um juizado especial. 
O jogo entre Sergipe e Confiança foi cancelado e será remarcado pela Federação Sergipana de Futebol de Salão (FSFS). Em uma semana, este foi o terceiro incidente envolvendo organizadas dos dois times. No domingo, 45 integrantes de duas torcidas do Confiança foram detidos na Orla de Atalaia, depois de tentarem fazer um arrastão contra outros torcedores que comemoravam o acesso do clube à Série B do Campeonato Brasileiro. E na última quarta, sete integrantes de duas torcidas rivais se enfrentaram no Terminal de Integração do DIA, no Distrito Industrial (zona sul). A briga foi parar dentro de um hipermercado da rede Extra, na Avenida Adélia Franco, e terminou com um jovem esfaqueado. Os outros seis envolvidos foram presos.