Georgeo critica Estado por demora na entrega da Maternidade Hildete Falcão

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 12/09/2019 às 09:25:00

 

O deputado estadual Georgeo Passos (Cidadania) criticou a Secretaria Estadual da Saúde, pela demora na inauguração do prédio da Maternidade Pública Hildete Falcão Batista em Aracaju. Em discurso feito na Sessão Plenária desta quarta (11), o parlamentar disse não entender o porquê da lentidão na entrega dos serviços já que a maternidade está praticamente finalizada.
"Não entendo o motivo pelo qual a maternidade Hildete Falcão está fechada. A informação que nós temos é que a obra está praticamente finalizada, sendo que lá existem 44 leitos de maternidade, quatro salas cirúrgicas, dez UTI's neonatal, cinco leitos de semi-UTI's, além de um novo banco de leite. Não há porque a maternidade permanecer fechada".
Georgeo informou que foi publicado no Diário Oficial da quarta (11), um extrato de contrato, onde o Secretário de Estado da Saúde, Valberto de Oliveira, modificou os termos de contratação da mão de obra em virtude de não haver prazo para a inauguração do Hospital Regional de Lagarto e também da Maternidade Pública Hildete Falcão em Aracaju.

O deputado estadual Georgeo Passos (Cidadania) criticou a Secretaria Estadual da Saúde, pela demora na inauguração do prédio da Maternidade Pública Hildete Falcão Batista em Aracaju. Em discurso feito na Sessão Plenária desta quarta (11), o parlamentar disse não entender o porquê da lentidão na entrega dos serviços já que a maternidade está praticamente finalizada.
"Não entendo o motivo pelo qual a maternidade Hildete Falcão está fechada. A informação que nós temos é que a obra está praticamente finalizada, sendo que lá existem 44 leitos de maternidade, quatro salas cirúrgicas, dez UTI's neonatal, cinco leitos de semi-UTI's, além de um novo banco de leite. Não há porque a maternidade permanecer fechada".
Georgeo informou que foi publicado no Diário Oficial da quarta (11), um extrato de contrato, onde o Secretário de Estado da Saúde, Valberto de Oliveira, modificou os termos de contratação da mão de obra em virtude de não haver prazo para a inauguração do Hospital Regional de Lagarto e também da Maternidade Pública Hildete Falcão em Aracaju.