Duda Ágatha lideram a corrida olímpica

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
A sergipana Duda ganhou medalha de prata em Roma e ao lado de Ágatha lidera a corrida olímpica do vôlei de praia feminino
A sergipana Duda ganhou medalha de prata em Roma e ao lado de Ágatha lidera a corrida olímpica do vôlei de praia feminino

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 10/09/2019 às 07:42:00

 

É quase certa a presença da sergipana Duda Lisboa nos Jogos Olímpicos de Tóquio em 2020. A dupla que conquistou medalha de prata domingo no World Tour Finals, em Roma (ITA) lidera a corrida rumo a Tóquio 2020 com 6320 pontos contra 6150, dupla Ana Patrícia e Rebeca. 
A dobradinha brasileira encerrou o torneio feminino do World Tour Finals, em Roma (ITA). Na tarde deste domingo (08) Ágatha/Duda (PR/SE) conquistou a terceira medalha consecutiva no evento, que encerra a temporada do Circuito Mundial de vôlei de praia. Na decisão elas ficaram com a prata depois de serem superadas pela campeã olímpica Laura Ludwig e a parceira Meg Kozuch (ALE) por 2 sets a 0 (19/21 e 17/21). O bronze ficou com Ana Patrícia/Rebecca (MG/CE).
Na decisão Ágatha e Duda chegaram a liderar o placar diversas vezes, mas o bloqueio de Kozuch (quatro pontos) e o volume defensivo de Laura Ludwig pesaram em favor das alemãs. Mesmo com dois aces de Duda as adversárias mantiveram certa estabilidade no passe. Duda comentou o desempenho após o jogo.
"Meu saque não foi tão bom como em outros jogos aqui, nossa virada de bola também não esteve no mesmo nível. Acho que fizemos um excelente torneio, estamos em uma curva ascendente. Sempre entramos em quadra com o objetivo de vencer, mas elas evoluíram muito e fizeram um grande jogo, mereceram o título", disse a jovem atleta do Brasil, a sergipana Duda Lisboa.
Com a prata em Roma Ágatha e Duda somaram 1080 pontos no ranking do Circuito Mundial (810 na corrida olímpica brasileira), e garantiram um prêmio em dinheiro de aproximadamente R$128 mil. Para Ágatha, o ouro escapou em razão da dificuldade de por em ação a tática programada para o duelo contra as alemãs.
Na decisão do terceiro lugar Ana Patrícia e Rebecca enfrentaram as suíças Joana Heidrich e Anouk Vergé-Dépré, com vitória brasileira de virada por 2 sets a 1 (19/21, 21/18 e 16/14). Este foi o nono pódio da dupla na temporada. Com a terceira posição elas faturaram um prêmio de aproximadamente R$80 mil, além de somarem 960 pontos no ranking mundial (720 na corrida olímpica brasileira).
Após o torneio em Roma a corrida olímpica brasileira tem Ágatha/Duda na liderança com 6320 pontos. Ana Patrícia/Rebecca vem logo atrás com 6150. O terceiro lugar está com Carol Solberg/Maria Elisa que soma 5020. Talita/Taiana, com 4280 pontos está na quarta posição e Fernanda Berti/Bárbara Seixas fecha a lista com 4090. O próximo evento a contar pontos na disputa será o torneio 4 estrelas de Chetumal, no México, entre os dias 13 e 17 de novembro.

É quase certa a presença da sergipana Duda Lisboa nos Jogos Olímpicos de Tóquio em 2020. A dupla que conquistou medalha de prata domingo no World Tour Finals, em Roma (ITA) lidera a corrida rumo a Tóquio 2020 com 6320 pontos contra 6150, dupla Ana Patrícia e Rebeca. 
A dobradinha brasileira encerrou o torneio feminino do World Tour Finals, em Roma (ITA). Na tarde deste domingo (08) Ágatha/Duda (PR/SE) conquistou a terceira medalha consecutiva no evento, que encerra a temporada do Circuito Mundial de vôlei de praia. Na decisão elas ficaram com a prata depois de serem superadas pela campeã olímpica Laura Ludwig e a parceira Meg Kozuch (ALE) por 2 sets a 0 (19/21 e 17/21). O bronze ficou com Ana Patrícia/Rebecca (MG/CE).
Na decisão Ágatha e Duda chegaram a liderar o placar diversas vezes, mas o bloqueio de Kozuch (quatro pontos) e o volume defensivo de Laura Ludwig pesaram em favor das alemãs. Mesmo com dois aces de Duda as adversárias mantiveram certa estabilidade no passe. Duda comentou o desempenho após o jogo.
"Meu saque não foi tão bom como em outros jogos aqui, nossa virada de bola também não esteve no mesmo nível. Acho que fizemos um excelente torneio, estamos em uma curva ascendente. Sempre entramos em quadra com o objetivo de vencer, mas elas evoluíram muito e fizeram um grande jogo, mereceram o título", disse a jovem atleta do Brasil, a sergipana Duda Lisboa.
Com a prata em Roma Ágatha e Duda somaram 1080 pontos no ranking do Circuito Mundial (810 na corrida olímpica brasileira), e garantiram um prêmio em dinheiro de aproximadamente R$128 mil. Para Ágatha, o ouro escapou em razão da dificuldade de por em ação a tática programada para o duelo contra as alemãs.
Na decisão do terceiro lugar Ana Patrícia e Rebecca enfrentaram as suíças Joana Heidrich e Anouk Vergé-Dépré, com vitória brasileira de virada por 2 sets a 1 (19/21, 21/18 e 16/14). Este foi o nono pódio da dupla na temporada. Com a terceira posição elas faturaram um prêmio de aproximadamente R$80 mil, além de somarem 960 pontos no ranking mundial (720 na corrida olímpica brasileira).
Após o torneio em Roma a corrida olímpica brasileira tem Ágatha/Duda na liderança com 6320 pontos. Ana Patrícia/Rebecca vem logo atrás com 6150. O terceiro lugar está com Carol Solberg/Maria Elisa que soma 5020. Talita/Taiana, com 4280 pontos está na quarta posição e Fernanda Berti/Bárbara Seixas fecha a lista com 4090. O próximo evento a contar pontos na disputa será o torneio 4 estrelas de Chetumal, no México, entre os dias 13 e 17 de novembro.