Outra criança é ferida com tiro de raspão no Bugio

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 03/09/2019 às 23:55:00

 

Gabriel Damásio
A polícia investiga um 
segundo caso de 
crianças baleadas em menos de uma semana em Aracaju. Por volta das 18h30 desta segunda-feira, uma menina de oito anos foi ferida de raspão na cabeça por uma bala perdida, em uma rua próxima ao loteamento Estrela do Oriente, no conjunto Bugio (zona oeste). Segundo as primeiras informações, a criança estava brincando na rua quando sons de tiros começaram a ser ouvidos. A menina ainda tentou correr, mas acabou atingida em uma região próxima a nuca. A bala passou apenas pelo couro cabeludo, mas sentiu dores fortes no local mesmo depois de receber alta médica. 
A criança foi levada pelo próprio pai ao Hospital de Urgência de Sergipe (Huse), foi medicada, passou por avaliação e recebeu alta por volta das 20h da noite. "Pensava que ela estava em casa, mas quando começaram os tiros, procurei por ela e ela veio com a tia, toda ensangüentada", conta o pai dela, o desempregado Anderson dos Anjos, que após o susto, demonstrou alívio pela menina ter sobrevivido. "Minha filha fez dois aniversários. Tenho que agradecer muito a Deus , porque livrou ela, e muito. Se a bala não tivesse passado de raspão, ela iria morrer ou ficar paralítica, emociona-se ele.
O caso será investigado pela 2ª Divisão do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e está sendo tratado como tentativa de homicídio. A delegada Thereza Simony Nunes Silva, diretora da unidade, disse que, mesmo sem a prestação formal de um boletim de ocorrência, um inquérito policial foi instaurado e policiais do departamento buscaram contato com familiares e vizinhos da menina baleada, para apurar os fatos, cruzar informações e tentar identificar possíveis suspeitos. 
Agora, já são três crianças atingidas por bala perdida em Sergipe, neste ano de 2019. O caso do conjunto Bugio é semelhante ao do menino Albert Ricardo Vasconcelos, de nove anos, que morreu na quinta-feira passada, atingido por uma bala perdida na praça principal do bairro Jetimana (zona norte). Um terceiro caso chocou a população no dia 14 de agosto, em Cristinápolis (Sul), onde a menina Mariana Karina de Jesus Silva, oito anos, foi executada por um grupo de bandidos armados que invadiu a casa onde ela dormia com a mãe. Segundo a polícia, o crime teve a participação de sete pessoas. Duas delas morreram em confronto e outras cinco foram presas. 

Gabriel Damásio

A polícia investiga um  segundo caso de  crianças baleadas em menos de uma semana em Aracaju. Por volta das 18h30 desta segunda-feira, uma menina de oito anos foi ferida de raspão na cabeça por uma bala perdida, em uma rua próxima ao loteamento Estrela do Oriente, no conjunto Bugio (zona oeste). Segundo as primeiras informações, a criança estava brincando na rua quando sons de tiros começaram a ser ouvidos. A menina ainda tentou correr, mas acabou atingida em uma região próxima a nuca. A bala passou apenas pelo couro cabeludo, mas sentiu dores fortes no local mesmo depois de receber alta médica. 
A criança foi levada pelo próprio pai ao Hospital de Urgência de Sergipe (Huse), foi medicada, passou por avaliação e recebeu alta por volta das 20h da noite. "Pensava que ela estava em casa, mas quando começaram os tiros, procurei por ela e ela veio com a tia, toda ensangüentada", conta o pai dela, o desempregado Anderson dos Anjos, que após o susto, demonstrou alívio pela menina ter sobrevivido. "Minha filha fez dois aniversários. Tenho que agradecer muito a Deus , porque livrou ela, e muito. Se a bala não tivesse passado de raspão, ela iria morrer ou ficar paralítica, emociona-se ele.
O caso será investigado pela 2ª Divisão do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e está sendo tratado como tentativa de homicídio. A delegada Thereza Simony Nunes Silva, diretora da unidade, disse que, mesmo sem a prestação formal de um boletim de ocorrência, um inquérito policial foi instaurado e policiais do departamento buscaram contato com familiares e vizinhos da menina baleada, para apurar os fatos, cruzar informações e tentar identificar possíveis suspeitos. 
Agora, já são três crianças atingidas por bala perdida em Sergipe, neste ano de 2019. O caso do conjunto Bugio é semelhante ao do menino Albert Ricardo Vasconcelos, de nove anos, que morreu na quinta-feira passada, atingido por uma bala perdida na praça principal do bairro Jetimana (zona norte). Um terceiro caso chocou a população no dia 14 de agosto, em Cristinápolis (Sul), onde a menina Mariana Karina de Jesus Silva, oito anos, foi executada por um grupo de bandidos armados que invadiu a casa onde ela dormia com a mãe. Segundo a polícia, o crime teve a participação de sete pessoas. Duas delas morreram em confronto e outras cinco foram presas.