Seis presos são queimados com água fervente no Copemcan

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 31/08/2019 às 21:32:00

 

Uma briga entre detentos pode ter sido o motivo do ataque que deixou seis detentos feridos no Complexo Penitenciário Manuel Carvalho Neto (Copemcan), em São Cristóvão (Grande Aracaju). Por volta das 7h30 de sábado, os detentos foram queimados com água fervente que foi derramada em seus corpos por outros dois colegas de cela. Segundo as primeiras informações, houve um desentendimento na noite anterior entre os ocupantes da cela. Durante a madrugada, os dois presos fizeram uma gambiarra na fiação elétrica e esquentaram um balde de água, até que ele fervesse, e acordaram duas das vítimas jogando a água. Os outros internos que saiam da cela para o corredor também foram atendidos. 
Todos os presos foram atendidos pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), que foi acionado pela direção do Copemcan, e levados para o Hospital de Urgência de Sergipe (Huse). Segundo o Samu, eles sofreram queimaduras com bolhas pelo corpo, mas apresentavam sinais vitais estáveis e foram medicados na Unidade de Tratamento de Queimados (UTQ). Duas ambulâncias foram empregadas no socorro aos feridos. 
A Sejuc confirmou que já identificou os dois responsáveis pela agressão e irá instaurar procedimento administrativo disciplinar contra eles. Além disso, foi solicitada à Polícia Civil abertura de um inquérito policial, para que eles sejam responsabilizados criminalmente pelo fato.

Uma briga entre detentos pode ter sido o motivo do ataque que deixou seis detentos feridos no Complexo Penitenciário Manuel Carvalho Neto (Copemcan), em São Cristóvão (Grande Aracaju). Por volta das 7h30 de sábado, os detentos foram queimados com água fervente que foi derramada em seus corpos por outros dois colegas de cela. Segundo as primeiras informações, houve um desentendimento na noite anterior entre os ocupantes da cela. Durante a madrugada, os dois presos fizeram uma gambiarra na fiação elétrica e esquentaram um balde de água, até que ele fervesse, e acordaram duas das vítimas jogando a água. Os outros internos que saiam da cela para o corredor também foram atendidos. 
Todos os presos foram atendidos pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), que foi acionado pela direção do Copemcan, e levados para o Hospital de Urgência de Sergipe (Huse). Segundo o Samu, eles sofreram queimaduras com bolhas pelo corpo, mas apresentavam sinais vitais estáveis e foram medicados na Unidade de Tratamento de Queimados (UTQ). Duas ambulâncias foram empregadas no socorro aos feridos. 
A Sejuc confirmou que já identificou os dois responsáveis pela agressão e irá instaurar procedimento administrativo disciplinar contra eles. Além disso, foi solicitada à Polícia Civil abertura de um inquérito policial, para que eles sejam responsabilizados criminalmente pelo fato.