GR do Brasil: melhor nota em Copa do Mundo

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 30/08/2019 às 22:23:00

 

No primeiro dia de disputa da Copa do Mundo de Ginástica Rítmica de Kazan (RUS), o Brasil obteve um resultado histórico no Conjunto. Em uma competição que reúne as equipes mais fortes do mundo, a Seleção Brasileira terminou em 10º lugar e com uma nota inédita. Pela primeira vez na história da modalidade, uma equipe brasileira e das Américas de conjunto tirou 25,95.
A Bulgária, atual campeã mundial na prova das cinco bolas, ficou em primeiro nesta sexta-feira, com a nota 29,00. A Rússia, ouro na Olimpíada Rio-2016, terminou em segundo, com a mesma nota, enquanto a Itália ficou em terceiro, com 28,55. O Brasil não avançou para a final neste aparelho, que acontecerá no domingo (1º).
O décimo lugar do Brasil em Kazan também abre uma boa perspectiva para o Campeonato Mundial de Baku (AZE), que começará em 16 de setembro. A competição será qualificatória para a Olimpíada de Tóquio-2020 e dará vaga aos nove primeiros colocados no geral das duas apresentações (soma das notas das provas cinco bolas e mista).
Neste sábado (31), a Seleção Brasileira volta a competir, a partir das 10h45 (horário de Brasília), na prova mista (três arcos e dois pares de maças). Se ficar entre os oito primeiros, avançará para a final do aparelho, que será domingo.
No individual, Natalia Gáudio e Barbara Domingos não conseguiram vaga nas finais das provas do arco e bola. Natalia tirou 16,350 no arco e 16,600 na bola, encerrando o dia na 33ª colocação no geral. Já Barbara obteve 14,450 no arco e 18,450 na bola, completando a primeira etapa da competição em 34º no geral.
As duas voltarão a competir neste sábado, nas qualificatórias das maças e fita. Barbara Domingos fará suas séries a partir das 5h45 e Natalia Gáudio a partir das 7h30. Caso avancem para as finais, as brasileiras competirão no domingo, a partir das 6h.

No primeiro dia de disputa da Copa do Mundo de Ginástica Rítmica de Kazan (RUS), o Brasil obteve um resultado histórico no Conjunto. Em uma competição que reúne as equipes mais fortes do mundo, a Seleção Brasileira terminou em 10º lugar e com uma nota inédita. Pela primeira vez na história da modalidade, uma equipe brasileira e das Américas de conjunto tirou 25,95.
A Bulgária, atual campeã mundial na prova das cinco bolas, ficou em primeiro nesta sexta-feira, com a nota 29,00. A Rússia, ouro na Olimpíada Rio-2016, terminou em segundo, com a mesma nota, enquanto a Itália ficou em terceiro, com 28,55. O Brasil não avançou para a final neste aparelho, que acontecerá no domingo (1º).
O décimo lugar do Brasil em Kazan também abre uma boa perspectiva para o Campeonato Mundial de Baku (AZE), que começará em 16 de setembro. A competição será qualificatória para a Olimpíada de Tóquio-2020 e dará vaga aos nove primeiros colocados no geral das duas apresentações (soma das notas das provas cinco bolas e mista).
Neste sábado (31), a Seleção Brasileira volta a competir, a partir das 10h45 (horário de Brasília), na prova mista (três arcos e dois pares de maças). Se ficar entre os oito primeiros, avançará para a final do aparelho, que será domingo.No individual, Natalia Gáudio e Barbara Domingos não conseguiram vaga nas finais das provas do arco e bola. Natalia tirou 16,350 no arco e 16,600 na bola, encerrando o dia na 33ª colocação no geral. Já Barbara obteve 14,450 no arco e 18,450 na bola, completando a primeira etapa da competição em 34º no geral.
As duas voltarão a competir neste sábado, nas qualificatórias das maças e fita. Barbara Domingos fará suas séries a partir das 5h45 e Natalia Gáudio a partir das 7h30. Caso avancem para as finais, as brasileiras competirão no domingo, a partir das 6h.