Oito autuados por desvios de energia em Lagarto

Cidades

 

A Polícia Civil deflagrou a operação "Furto de Energia" na cidade de Lagarto (Centro-Sul). Durante a manhã de ontem, as equipes da Delegacia Regional da cidade em conjunto com a empresa distribuidora Energisa, flagraram seis estabelecimentos comerciais e duas residências com irregularidades no recebimento de energia elétrica.
De acordo com a delegada regional Michele Araújo, a empresa já tinha identificado as irregularidades, que não foram solucionadas pelos proprietários. Algumas das fraudes foram identificadas diretamente na fonte de energia, enquanto outras nos medidores instalados nos locais. Cerca de 30 policiais participaram da ação. "Nós fomos demandados pela Energisa que nos informou a existência de vários estabelecimentos que estavam praticando furto de energia elétrica. A empresa nos apresentou os relatórios técnicos com a constatação desse fato. Fomos demandados para essa operação para providências contra esse crime", citou.
O coordenador geral de perícias, Nestor Barros, explicou que a perícia também foi acionada. "A criminalística, perícia de um modo geral, sempre é acionada quando ocorre esses desvios de energia elétrica. A empresa distribuidora registra boletim de ocorrência na delegacia e nós fomos convocados para a constatação do desvio de energia elétrica", disse.

A Polícia Civil deflagrou a operação "Furto de Energia" na cidade de Lagarto (Centro-Sul). Durante a manhã de ontem, as equipes da Delegacia Regional da cidade em conjunto com a empresa distribuidora Energisa, flagraram seis estabelecimentos comerciais e duas residências com irregularidades no recebimento de energia elétrica.
De acordo com a delegada regional Michele Araújo, a empresa já tinha identificado as irregularidades, que não foram solucionadas pelos proprietários. Algumas das fraudes foram identificadas diretamente na fonte de energia, enquanto outras nos medidores instalados nos locais. Cerca de 30 policiais participaram da ação. "Nós fomos demandados pela Energisa que nos informou a existência de vários estabelecimentos que estavam praticando furto de energia elétrica. A empresa nos apresentou os relatórios técnicos com a constatação desse fato. Fomos demandados para essa operação para providências contra esse crime", citou.
O coordenador geral de perícias, Nestor Barros, explicou que a perícia também foi acionada. "A criminalística, perícia de um modo geral, sempre é acionada quando ocorre esses desvios de energia elétrica. A empresa distribuidora registra boletim de ocorrência na delegacia e nós fomos convocados para a constatação do desvio de energia elétrica", disse.

 


COMPARTILHAR NAS REDES SOCIAIS