Funcionários de empresa agridem passageiro

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 29/08/2019 às 22:37:00

 

Peritos do Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros do Município de Aracaju  (Setransp), e da Prefeitura de Aracaju, por meio da Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT), esperam concluir até a semana que vem o processo de analise que envolve a suposta agressão física sofrida por um passageiro do transporte coletivo. A ocorrência foi registrada essa semana em um dos veículos que fazem a linha Albano Franco/ Osvaldo Aranha, zona Norte da capital. O fato se tornou amplamente público depois que uma passageira, mostrando-se indignada com a cena, decidiu filmar e compartilhar o vídeo nas redes sociais e aplicativos de conversa.
Com pouco mais de dois minutos de duração, nas imagens é possível identificar ao menos três funcionários da Empresa Viação Modelo retirando o passageiro à força de dentro do veículo. Em dois momentos, já do lado de fora, é possível notar uma movimentação aparentemente agressiva protagonizada pelos funcionários, ao mesmo tempo em que ouve-se de dentro do ônibus pessoas reclamando e criticando a truculência contra a possível vítima. A cidadã responsável pela gravação, por diversas vezes alega que o rapaz agredido apresentava indícios de inconsciência por estar alcoolizado. Ainda na gravação ela seguiu protestando contra o trio e informou que gravou todo o movimento.
Por meio de nota oficial o Setransp informou que: "lamenta o fato e destaca que, independente das circunstâncias, as empresas do transporte público coletivo de Aracaju não compactuam com esse tipo de atitude. Os motoristas e cobradores participam de frequentes treinamentos para desenvolverem um bom atendimento aos passageiros de ônibus. A empresa Viação Modelo está apurando o fato e tomando as devidas providências quanto aos funcionários envolvidos para que situações como essa não se repitam." A SMTT de Aracaju também se manifestou oficialmente sobre o assunto.
Segundo o órgão municipal de fiscalização, a prefeitura está disposta a colaborar com as análises, bem como adotar as medidas necessárias a fim de não deixar o caso impune. A superintendência enalteceu ainda que lamenta o ocorrido e reforça que não tolera comportamento agressivo dos profissionais do sistema de transporte público para com os usuários. Diante desta ocorrência, a administração municipal reivindica que populares denunciem casos supostamente irregulares no sistema mediante o desejo de minimizar condutas negativas, bem como contribuir para a qualificação continua do serviço prestado à mais de 250 mil sergipanos dependentes deste sistema integrado na Região Metropolitana.
Apesar da expectativa de concluir o processo de investigação até a próxima sexta-feira, 06, SMTT, Setransp e Modelo não pontuaram o dia em que devem, de fato, voltar a se pronunciar sobre este caso. O nome dos funcionários não foram divulgados. (Milton Alves Júnior)

Peritos do Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros do Município de Aracaju  (Setransp), e da Prefeitura de Aracaju, por meio da Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT), esperam concluir até a semana que vem o processo de analise que envolve a suposta agressão física sofrida por um passageiro do transporte coletivo. A ocorrência foi registrada essa semana em um dos veículos que fazem a linha Albano Franco/ Osvaldo Aranha, zona Norte da capital. O fato se tornou amplamente público depois que uma passageira, mostrando-se indignada com a cena, decidiu filmar e compartilhar o vídeo nas redes sociais e aplicativos de conversa.
Com pouco mais de dois minutos de duração, nas imagens é possível identificar ao menos três funcionários da Empresa Viação Modelo retirando o passageiro à força de dentro do veículo. Em dois momentos, já do lado de fora, é possível notar uma movimentação aparentemente agressiva protagonizada pelos funcionários, ao mesmo tempo em que ouve-se de dentro do ônibus pessoas reclamando e criticando a truculência contra a possível vítima. A cidadã responsável pela gravação, por diversas vezes alega que o rapaz agredido apresentava indícios de inconsciência por estar alcoolizado. Ainda na gravação ela seguiu protestando contra o trio e informou que gravou todo o movimento.
Por meio de nota oficial o Setransp informou que: "lamenta o fato e destaca que, independente das circunstâncias, as empresas do transporte público coletivo de Aracaju não compactuam com esse tipo de atitude. Os motoristas e cobradores participam de frequentes treinamentos para desenvolverem um bom atendimento aos passageiros de ônibus. A empresa Viação Modelo está apurando o fato e tomando as devidas providências quanto aos funcionários envolvidos para que situações como essa não se repitam." A SMTT de Aracaju também se manifestou oficialmente sobre o assunto.
Segundo o órgão municipal de fiscalização, a prefeitura está disposta a colaborar com as análises, bem como adotar as medidas necessárias a fim de não deixar o caso impune. A superintendência enalteceu ainda que lamenta o ocorrido e reforça que não tolera comportamento agressivo dos profissionais do sistema de transporte público para com os usuários. Diante desta ocorrência, a administração municipal reivindica que populares denunciem casos supostamente irregulares no sistema mediante o desejo de minimizar condutas negativas, bem como contribuir para a qualificação continua do serviço prestado à mais de 250 mil sergipanos dependentes deste sistema integrado na Região Metropolitana.
Apesar da expectativa de concluir o processo de investigação até a próxima sexta-feira, 06, SMTT, Setransp e Modelo não pontuaram o dia em que devem, de fato, voltar a se pronunciar sobre este caso. O nome dos funcionários não foram divulgados. (Milton Alves Júnior)