Reunião discute a primeira compra integrada do Consórcio Nordeste

Cidades

 

O Governo do Estado marcou presença na reunião com os representantes da área da Saúde dos nove Estados nordestinos, ocorrida nesta terça-feira (27), em Salvador, para discutir detalhes da primeira compra centralizada do Consórcio Nordeste. Essa compra conjunta na área da saúde, por ser a primeira, torna-se o grande marco já no nascimento desse consórcio dos estados nordestinos.
Os governos buscam, com a integração, mais qualidade nos processos de compras e redução no custo da aquisição. A escolha da Saúde como o setor experimental foi uma decisão unânime dos governadores do Nordeste, e servirá como modelo para outras áreas.
Durante a reunião, foram apresentados 10 itens de medicamentos comuns a todos os Estados. Ficou definido que até o dia 30 deste mês será divulgado o primeiro edital conjunto para a compra de medicamentos e equipamentos médico-hospitalares. O objetivo do Consórcio é unificar o volume de compras dos nove estados, para os principais itens, com isso ter preços menores e reduções, além de qualidade nos processos de compras na área da saúde.
"Hoje foram apresentadas as equipes que irão atuar em cada Estado na área da Saúde. A partir de agora, vamos estabelecer cronogramas para outras medicações, material médico, equipamentos hospitalares, dietas enterais e fórmulas nutricionais, sempre obedecendo os itens comuns que oneram o orçamento das secretarias estaduais. Para o Governo de Sergipe será um ganho imenso com qualidade nas compras da saúde e redução de custos", afirmou a superintendente executiva da Secretaria de Estado da Saúde, Adriana Menezes, que representou o secretário Valberto de Oliveira.

O Governo do Estado marcou presença na reunião com os representantes da área da Saúde dos nove Estados nordestinos, ocorrida nesta terça-feira (27), em Salvador, para discutir detalhes da primeira compra centralizada do Consórcio Nordeste. Essa compra conjunta na área da saúde, por ser a primeira, torna-se o grande marco já no nascimento desse consórcio dos estados nordestinos.
Os governos buscam, com a integração, mais qualidade nos processos de compras e redução no custo da aquisição. A escolha da Saúde como o setor experimental foi uma decisão unânime dos governadores do Nordeste, e servirá como modelo para outras áreas.
Durante a reunião, foram apresentados 10 itens de medicamentos comuns a todos os Estados. Ficou definido que até o dia 30 deste mês será divulgado o primeiro edital conjunto para a compra de medicamentos e equipamentos médico-hospitalares. O objetivo do Consórcio é unificar o volume de compras dos nove estados, para os principais itens, com isso ter preços menores e reduções, além de qualidade nos processos de compras na área da saúde.
"Hoje foram apresentadas as equipes que irão atuar em cada Estado na área da Saúde. A partir de agora, vamos estabelecer cronogramas para outras medicações, material médico, equipamentos hospitalares, dietas enterais e fórmulas nutricionais, sempre obedecendo os itens comuns que oneram o orçamento das secretarias estaduais. Para o Governo de Sergipe será um ganho imenso com qualidade nas compras da saúde e redução de custos", afirmou a superintendente executiva da Secretaria de Estado da Saúde, Adriana Menezes, que representou o secretário Valberto de Oliveira.

 


COMPARTILHAR NAS REDES SOCIAIS