Trio Madeira Brasil se apresenta hoje no Quinta Instrumental

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 28/08/2019 às 23:26:00

 

Hoje (29), o palco do Quinta Instrumental recebe o Trio Madeira Brasil, uma das melhores novidades surgidas no universo da música instrumental dos últimos tempos. O show é gratuito e acontece às 19h, na Praça General Valadão, em frente ao Centro Cultural de Aracaju. O projeto é uma realização da Prefeitura Municipal de Aracaju, por meio da Fundação Cultural Cidade de Aracaju (Funcaju). 
Considerados os craques das cordas, os integrantes do Trio Madeira Brasil, Ronaldo do Bandolim, Zé Paulo Becker e Marcello Gonçalves colecionam grandes êxitos em sua carreira com participação em diversas turnês e festivais no Brasil e no exterior (França, Itália, Áustria, Bélgica, Suíça, Chile, Colômbia, Portugal e Rússia). O trio também já gravou e acompanhou ícones da música como Guilherme de Brito, Baden-Powell, Chico Buarque, Egberto Gismonti, Zé Renato, entre outros. 
Pela primeira vez no Quinta Instrumental, o Trio Madeira Brasil pretende resgatar o melhor da música instrumental, valorizando ainda mais o projeto. "O Trio Madeira Brasil vai em formato solo para a cidade de Aracaju, levaremos algumas releituras de obras de Tom Jobim, como 'Passarim' e 'Olha Maria'; uma visão do Astor Piazzolla, através do arranjo 'Fuga e Mistério'; além de Pixinguinha; diversos outros arranjos da música instrumental; e o nosso repertório tradicional, mesclando o popular com a música de câmara", explicou o integrante Zé Paulo Becker. 
O Trio Madeira Brasil é dono de um repertório precioso e eclético, resgatando o melhor da cultura brasileira e de outras culturas. Com apresentação de solistas e reservando um considerável espaço para os improvisos, os arranjos musicais do Trio transmitem um perfeito equilíbrio entre tradição e modernidade. Isso é fruto das experiências diversificadas de músicos bastante conceituados no meio musical. 
Outra grande atração desta edição do dia 29 do Quinta Instrumental é o guitarrista sergipano Saulo Ferreira, que participa do projeto pela segunda vez e vem, ao longo dos anos, desenvolvendo um trabalho autoral resultante de múltiplas influências, sobretudo do jazz, da música brasileira e africana.

Hoje (29), o palco do Quinta Instrumental recebe o Trio Madeira Brasil, uma das melhores novidades surgidas no universo da música instrumental dos últimos tempos. O show é gratuito e acontece às 19h, na Praça General Valadão, em frente ao Centro Cultural de Aracaju. O projeto é uma realização da Prefeitura Municipal de Aracaju, por meio da Fundação Cultural Cidade de Aracaju (Funcaju). 
Considerados os craques das cordas, os integrantes do Trio Madeira Brasil, Ronaldo do Bandolim, Zé Paulo Becker e Marcello Gonçalves colecionam grandes êxitos em sua carreira com participação em diversas turnês e festivais no Brasil e no exterior (França, Itália, Áustria, Bélgica, Suíça, Chile, Colômbia, Portugal e Rússia). O trio também já gravou e acompanhou ícones da música como Guilherme de Brito, Baden-Powell, Chico Buarque, Egberto Gismonti, Zé Renato, entre outros. 
Pela primeira vez no Quinta Instrumental, o Trio Madeira Brasil pretende resgatar o melhor da música instrumental, valorizando ainda mais o projeto. "O Trio Madeira Brasil vai em formato solo para a cidade de Aracaju, levaremos algumas releituras de obras de Tom Jobim, como 'Passarim' e 'Olha Maria'; uma visão do Astor Piazzolla, através do arranjo 'Fuga e Mistério'; além de Pixinguinha; diversos outros arranjos da música instrumental; e o nosso repertório tradicional, mesclando o popular com a música de câmara", explicou o integrante Zé Paulo Becker. 
O Trio Madeira Brasil é dono de um repertório precioso e eclético, resgatando o melhor da cultura brasileira e de outras culturas. Com apresentação de solistas e reservando um considerável espaço para os improvisos, os arranjos musicais do Trio transmitem um perfeito equilíbrio entre tradição e modernidade. Isso é fruto das experiências diversificadas de músicos bastante conceituados no meio musical. 
Outra grande atração desta edição do dia 29 do Quinta Instrumental é o guitarrista sergipano Saulo Ferreira, que participa do projeto pela segunda vez e vem, ao longo dos anos, desenvolvendo um trabalho autoral resultante de múltiplas influências, sobretudo do jazz, da música brasileira e africana.