Após ampla reforma, Governo reinaugura Teatro Tobias Barreto

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Aspecto da solenidade de reinauguração do Teatro Tobias Barreto
Aspecto da solenidade de reinauguração do Teatro Tobias Barreto

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 24/08/2019 às 15:58:00

 

Palco dos principais eventos realizados no estado, o Teatro Tobias Barreto passou por uma ampla reforma com o objetivo de promover melhor acessibilidade, comodidade e conforto ao público sergipano. Nesta sexta-feira (23), o espaço foi entregue à população sergipana pelo governador Belivaldo Chagas, acompanhado da vice-governadora Eliane Aquino, e do representante das Centrais Elétricas de Sergipe (Celse), Edio José Rodenheber.  
A solenidade contou com a apresentação de grupos de cultura popular, Orquestra Sinfônica de Sergipe, participação da cantora Patrícia Polayne e do Coro da Universidade Federal de Sergipe. A retomada das atividades foi marcada também pela abertura do V Festival Sergipano de Artes Cênicas. 
"Mais um equipamento público extremamente importante sendo entregue hoje, graças à parceria com a Celse, onde já entregamos a reforma do Arquivo Público, da Biblioteca Ephifânio Dória e agora essa grande obra da cultura sergipana, construída em 2002 e que, agora, 17 anos depois recebe sua primeira grande reforma e manutenção. Mais uma vez quero agradecer à Celse que veio pra Sergipe também para mudar a história do nosso estado. Em breve vamos poder dizer que Sergipe poderá ser contado antes e depois da Termoelétrica, que já está fazendo história e levando Sergipe para além divisas e fronteiras", afirmou o governador Belivaldo Chagas.
Importância - A reforma do teatro faz parte de uma parceria entre o Governo e a Celse, por meio de um Protocolo de Intenções, com vigência de cinco anos e orçado em 15 milhões, que também contemplou as reformas do Arquivo Público de Sergipe e da Biblioteca Pública Epifânio Dória, já entregues. A parceria firmada visa à restauração dos prédios públicos como forma de preservação cultural do patrimônio histórico e social do Estado. 
A obra - Inaugurado em 2002, com capacidade para mil e trezentos lugares, esta foi a primeira vez que o Teatro passou por uma grande reforma. Dentre as modificações, houve investimento em segurança, com a ampliação e gradeamento do estacionamento, equipamentos de segurança contra incêndio, melhorias na central de refrigeração, novas mesas de som e de iluminação, substituição das poltronas e dos carpetes, novos camarins, fraldários, sala de ensaio para orquestra, novos acessos, além da parte cênica, telhado e pintura.
Outra novidade é que toda a internet do teatro será via Wifi. Além da parte administrativa, terão acesso à rede, os camarins, a parte técnica e o público. 
A adequação da acessibilidade foi um dos grandes pontos fortes da obra. No fosso, foi implantado um elevador, para levar o artista até o palco. Inclusive, em alguns pavimentos, os banheiros foram acrescidos, juntamente com as portas, e foram instaladas barras de apoio, com troca de revestimento, para que se adequassem às normas de acessibilidade.
O TTB possui um sistema de iluminação sofisticado, controlado por mesa computadorizada, 1.328 poltronas, divididas entre plateia e mezanino, 11 camarins, seis salas para tradução simultânea, uma para ensaio de orquestra e uma para ballet, além de espaço para exposições, pequenas recepções, oficinas de teatro, estacionamento e área livre. 
O ex-governador Albano Franco, que acompanhou a construção do Teatro Tobias Barreto de perto, à época chefe do executivo estadual, destacou a grandiosidade da reforma. "Me sinto feliz e honrado aqui na reinauguração do Teatro Tobias Barreto. Relembro a frase do então prefeito Marcelo Déda no dia da inauguração. Ele dizia que, com a entrega desta obra, Sergipe atingia sua maioridade cultural. E é verdade, porque teatro é cultura, portanto fico muito feliz e parabenizo Belivaldo e sua equipe pela recuperação deste teatro", ressaltou.

Palco dos principais eventos realizados no estado, o Teatro Tobias Barreto passou por uma ampla reforma com o objetivo de promover melhor acessibilidade, comodidade e conforto ao público sergipano. Nesta sexta-feira (23), o espaço foi entregue à população sergipana pelo governador Belivaldo Chagas, acompanhado da vice-governadora Eliane Aquino, e do representante das Centrais Elétricas de Sergipe (Celse), Edio José Rodenheber.  
A solenidade contou com a apresentação de grupos de cultura popular, Orquestra Sinfônica de Sergipe, participação da cantora Patrícia Polayne e do Coro da Universidade Federal de Sergipe. A retomada das atividades foi marcada também pela abertura do V Festival Sergipano de Artes Cênicas. 
"Mais um equipamento público extremamente importante sendo entregue hoje, graças à parceria com a Celse, onde já entregamos a reforma do Arquivo Público, da Biblioteca Ephifânio Dória e agora essa grande obra da cultura sergipana, construída em 2002 e que, agora, 17 anos depois recebe sua primeira grande reforma e manutenção. Mais uma vez quero agradecer à Celse que veio pra Sergipe também para mudar a história do nosso estado. Em breve vamos poder dizer que Sergipe poderá ser contado antes e depois da Termoelétrica, que já está fazendo história e levando Sergipe para além divisas e fronteiras", afirmou o governador Belivaldo Chagas.

Importância - A reforma do teatro faz parte de uma parceria entre o Governo e a Celse, por meio de um Protocolo de Intenções, com vigência de cinco anos e orçado em 15 milhões, que também contemplou as reformas do Arquivo Público de Sergipe e da Biblioteca Pública Epifânio Dória, já entregues. A parceria firmada visa à restauração dos prédios públicos como forma de preservação cultural do patrimônio histórico e social do Estado. 

A obra - Inaugurado em 2002, com capacidade para mil e trezentos lugares, esta foi a primeira vez que o Teatro passou por uma grande reforma. Dentre as modificações, houve investimento em segurança, com a ampliação e gradeamento do estacionamento, equipamentos de segurança contra incêndio, melhorias na central de refrigeração, novas mesas de som e de iluminação, substituição das poltronas e dos carpetes, novos camarins, fraldários, sala de ensaio para orquestra, novos acessos, além da parte cênica, telhado e pintura.
Outra novidade é que toda a internet do teatro será via Wifi. Além da parte administrativa, terão acesso à rede, os camarins, a parte técnica e o público. 
A adequação da acessibilidade foi um dos grandes pontos fortes da obra. No fosso, foi implantado um elevador, para levar o artista até o palco. Inclusive, em alguns pavimentos, os banheiros foram acrescidos, juntamente com as portas, e foram instaladas barras de apoio, com troca de revestimento, para que se adequassem às normas de acessibilidade.
O TTB possui um sistema de iluminação sofisticado, controlado por mesa computadorizada, 1.328 poltronas, divididas entre plateia e mezanino, 11 camarins, seis salas para tradução simultânea, uma para ensaio de orquestra e uma para ballet, além de espaço para exposições, pequenas recepções, oficinas de teatro, estacionamento e área livre. 
O ex-governador Albano Franco, que acompanhou a construção do Teatro Tobias Barreto de perto, à época chefe do executivo estadual, destacou a grandiosidade da reforma. "Me sinto feliz e honrado aqui na reinauguração do Teatro Tobias Barreto. Relembro a frase do então prefeito Marcelo Déda no dia da inauguração. Ele dizia que, com a entrega desta obra, Sergipe atingia sua maioridade cultural. E é verdade, porque teatro é cultura, portanto fico muito feliz e parabenizo Belivaldo e sua equipe pela recuperação deste teatro", ressaltou.