Vizinhos tentam incendiar casa de suspeito de estupro

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 20/08/2019 às 05:55:00

 

Um suspeito de estupro de vulnerável contra uma criança de seis anos foi preso em flagrante pela Polícia Militar, instantes após o crime ocorrido no conjunto Bugio, zona oeste da capital. De acordo com a PM, uma equipe foi solicitada na madrugada de ontem, a partir de uma denúncia feita ao Centro Integrado de Segurança Pública (Ciosp). 
Segundo o relato, a mãe da criança estava com amigos na casa do suspeito, saiu por alguns instantes e, ao retornar, não a encontrou. Ela logo procurou a criança dentro da casa e a encontrou junto com o suspeito. Ao saírem do local, a vítima contou o que tinha acontecido, ou seja, o suspeito teria tentado abusar sexualmente dela. 
O suspeito fugiu do local e as testemunhas presentes no local, ao saberem do crime, tentaram localizar o acusado e fizeram um quebra-quebra dentro da casa, derrubando móveis e chegando a tentar atear fogo. A Polícia Militar chegou ao local, controlou o tumulto e realizou buscas pela região, encontrando o suspeito logo em seguida. Ele foi preso e encaminhado para o plantão do Departamento de Atendimento a Grupos Vulneráveis (DAGV), onde foram adotadas as medidas necessárias ao caso. A família do suspeito nega que ele tenha cometido o crime. 

Um suspeito de estupro de vulnerável contra uma criança de seis anos foi preso em flagrante pela Polícia Militar, instantes após o crime ocorrido no conjunto Bugio, zona oeste da capital. De acordo com a PM, uma equipe foi solicitada na madrugada de ontem, a partir de uma denúncia feita ao Centro Integrado de Segurança Pública (Ciosp). 
Segundo o relato, a mãe da criança estava com amigos na casa do suspeito, saiu por alguns instantes e, ao retornar, não a encontrou. Ela logo procurou a criança dentro da casa e a encontrou junto com o suspeito. Ao saírem do local, a vítima contou o que tinha acontecido, ou seja, o suspeito teria tentado abusar sexualmente dela. 
O suspeito fugiu do local e as testemunhas presentes no local, ao saberem do crime, tentaram localizar o acusado e fizeram um quebra-quebra dentro da casa, derrubando móveis e chegando a tentar atear fogo. A Polícia Militar chegou ao local, controlou o tumulto e realizou buscas pela região, encontrando o suspeito logo em seguida. Ele foi preso e encaminhado para o plantão do Departamento de Atendimento a Grupos Vulneráveis (DAGV), onde foram adotadas as medidas necessárias ao caso. A família do suspeito nega que ele tenha cometido o crime.