"Situação econômica do país piora a cada dia", denuncia deputado João Daniel

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 15/08/2019 às 22:51:00

 

A estagnação da economia brasileira foi tema do pronunciamento feito pelo deputado federal João Daniel (PT/SE) na sessão da Câmara nesta quinta-feira. O parlamentar afirmou que a situação econômica do país piora a cada dia e não há nenhum sinal, por parte do governo Bolsonaro, de alguma alternativa para melhorar os índices econômicos, para que o país volte a crescer. De acordo com o deputado, esta semana, no Parlamento, muito se debateu sobre a questão da economia, quando da tramitação da Medida Provisória 881/19 - chamada de MP da liberdade econômica -, mas o fato é que não se consegue sair do lugar.
"No Brasil e em qualquer país do mundo, todos nós sabemos que se inventa todo esse discurso de liberalização, que dá todo poder, autonomia e liberação às empresas, sob a alegação de que elas vão gerar empregos. Mas esse discurso, em nenhum país do mundo, deu resultado para melhorar a economia, para gerar emprego, para dar estabilidade econômica e uma sociedade justa", avaliou João Daniel. O deputado acrescentou que o projeto em curso, iniciado pelo governo Temer, está em fase de aprofundamento sem limite no governo Bolsonaro, quebrando as empresas nacionais. "Isso está sendo visto no Brasil inteiro".
O deputado petista acrescentou que no estado de Sergipe já se sente os reflexos desta política econômica. "Essa política econômica não gera emprego, as empresas estão quebrando, e o governo tem um discurso totalmente fora da realidade, sem nenhum compromisso social, sem nenhum compromisso nacional. Todos os grandes projetos trazidos para esta Casa, até o momento, pelo governo federal, são projetos que atrapalham a economia, não ajudam a buscar nenhuma saída para a economia brasileira", afirmou na tribuna da Câmara.
Desemprego - João Daniel lembrou que hoje o Brasil já possui 28,4 milhões de brasileiros e brasileiras desempregados. Grande parte já não procura mais nem emprego pela desilusão em buscar e não conseguir uma vaga. "Não há um projeto nessa área do governo para a economia, que a cada dia se agrava ainda mais", completou.
Para o parlamentar, os grandes atos realizados pelo país, a exemplo do que aconteceu esta semana com os atos da educação e a Marcha das Margaridas, é um sinal de que o povo brasileiro está atento e não está aceitando esta política, segundo ele uma política de destruição da economia brasileira.
Na avaliação do deputado, a reforma da Previdência feita pelo governo vai ajudar a quebrar os municípios brasileiros, tirar da economia dos próximos 10 anos, como dito pelo governo, quase R$ 1 trilhão dos assalariados e dos pobres. "Este é um governo que não gosta de trabalhador, que não gosta de pobre, que obedece à política econômica de Paulo Guedes, que estudou em Chicago e se presta a fazer a política neoliberal, fracassada em todos os países".

A estagnação da economia brasileira foi tema do pronunciamento feito pelo deputado federal João Daniel (PT/SE) na sessão da Câmara nesta quinta-feira. O parlamentar afirmou que a situação econômica do país piora a cada dia e não há nenhum sinal, por parte do governo Bolsonaro, de alguma alternativa para melhorar os índices econômicos, para que o país volte a crescer. De acordo com o deputado, esta semana, no Parlamento, muito se debateu sobre a questão da economia, quando da tramitação da Medida Provisória 881/19 - chamada de MP da liberdade econômica -, mas o fato é que não se consegue sair do lugar.
"No Brasil e em qualquer país do mundo, todos nós sabemos que se inventa todo esse discurso de liberalização, que dá todo poder, autonomia e liberação às empresas, sob a alegação de que elas vão gerar empregos. Mas esse discurso, em nenhum país do mundo, deu resultado para melhorar a economia, para gerar emprego, para dar estabilidade econômica e uma sociedade justa", avaliou João Daniel. O deputado acrescentou que o projeto em curso, iniciado pelo governo Temer, está em fase de aprofundamento sem limite no governo Bolsonaro, quebrando as empresas nacionais. "Isso está sendo visto no Brasil inteiro".
O deputado petista acrescentou que no estado de Sergipe já se sente os reflexos desta política econômica. "Essa política econômica não gera emprego, as empresas estão quebrando, e o governo tem um discurso totalmente fora da realidade, sem nenhum compromisso social, sem nenhum compromisso nacional. Todos os grandes projetos trazidos para esta Casa, até o momento, pelo governo federal, são projetos que atrapalham a economia, não ajudam a buscar nenhuma saída para a economia brasileira", afirmou na tribuna da Câmara.

Desemprego - João Daniel lembrou que hoje o Brasil já possui 28,4 milhões de brasileiros e brasileiras desempregados. Grande parte já não procura mais nem emprego pela desilusão em buscar e não conseguir uma vaga. "Não há um projeto nessa área do governo para a economia, que a cada dia se agrava ainda mais", completou.
Para o parlamentar, os grandes atos realizados pelo país, a exemplo do que aconteceu esta semana com os atos da educação e a Marcha das Margaridas, é um sinal de que o povo brasileiro está atento e não está aceitando esta política, segundo ele uma política de destruição da economia brasileira.
Na avaliação do deputado, a reforma da Previdência feita pelo governo vai ajudar a quebrar os municípios brasileiros, tirar da economia dos próximos 10 anos, como dito pelo governo, quase R$ 1 trilhão dos assalariados e dos pobres. "Este é um governo que não gosta de trabalhador, que não gosta de pobre, que obedece à política econômica de Paulo Guedes, que estudou em Chicago e se presta a fazer a política neoliberal, fracassada em todos os países".