Marinha emite novo alerta sobre maré agitada

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
No litoral sergipano as ondas podem atingir 3,5 metros
No litoral sergipano as ondas podem atingir 3,5 metros

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 09/08/2019 às 22:55:00

 

Até amanhã toda a faixa litorânea Sul de Sergipe deve manter as atenções redobradas em virtude da perspectiva de ondas com até 3,5 de altura. A maré deve permanecer agitada com possibilidade real de ressaca até o início da noite, quando o efeito da natureza deve começar a perder força. Os dados atualizados foram apresentados na manhã de ontem pelo Centro de Hidrografia da Marinha (CHM), o qual compartilhou as informações junto as Capitanias dos Portos. Esse mesmo movimento intenso será registrado na região Sul de Alagoas e em parte da região Norte do Estado da Bahia.
A fim de minimizar os riscos de acidentes, inclusive com vítimas fatais de afogamentos, a orientação dos especialistas é que pescadores evitem a região neste período, mesmo que próximo a poucos metros da faixa de areia. Os banhistas também necessitam estar atentos, em especial devido a perspectiva de ressaca. Esses dados emitidos pela Marinha também estão sendo repassados para o Corpo de Bombeiros Militar, Defesa Civil e associações de pescadores. Na Grande Aracaju, o boletim publicado pelo Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), indica possibilidade de chuva entre 20 a 30 mm/h ou até 50 mm/dia, com baixo risco de alagamentos e pequenos deslizamentos.
Além da região Metropolitana, o alerta é válido ainda para os municípios: Umbaúba, Tomar do Geru, Santo Amaro das Brotas, Santa Luzia do Itanhy, Salgado, Pedrinhas, Itabaianinha, Indiaroba, Estância, Cristinápolis, Boquim e Arauá. A recomendação por parte da Defesa Civil Estadual é que a população se mantenha atenta e evite enfrentar o mau tempo. É preciso redobrar a atenção às alterações nas encostas e evitar usar aparelhos eletrônicos ligados à tomada. Em caso de vulnerabilidade a população deve acionar a Capitania dos Portos, ou equipes estaduais de resgate, a exemplo do Grupamento Marítimo do Corpo de Bombeiros Militar (Gmar), através do Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp), 190.
Na capital, a orientação da Prefeitura de Aracaju, por meio da Secretaria da Defesa Social e da Cidadania (Semdec), é que, em qualquer situação adversa, a pessoa deve sair imediatamente da residência onde se encontra e ligar para o telefone 199. (Milton Alves Júnior)

Até amanhã toda a faixa litorânea Sul de Sergipe deve manter as atenções redobradas em virtude da perspectiva de ondas com até 3,5 de altura. A maré deve permanecer agitada com possibilidade real de ressaca até o início da noite, quando o efeito da natureza deve começar a perder força. Os dados atualizados foram apresentados na manhã de ontem pelo Centro de Hidrografia da Marinha (CHM), o qual compartilhou as informações junto as Capitanias dos Portos. Esse mesmo movimento intenso será registrado na região Sul de Alagoas e em parte da região Norte do Estado da Bahia.
A fim de minimizar os riscos de acidentes, inclusive com vítimas fatais de afogamentos, a orientação dos especialistas é que pescadores evitem a região neste período, mesmo que próximo a poucos metros da faixa de areia. Os banhistas também necessitam estar atentos, em especial devido a perspectiva de ressaca. Esses dados emitidos pela Marinha também estão sendo repassados para o Corpo de Bombeiros Militar, Defesa Civil e associações de pescadores. Na Grande Aracaju, o boletim publicado pelo Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), indica possibilidade de chuva entre 20 a 30 mm/h ou até 50 mm/dia, com baixo risco de alagamentos e pequenos deslizamentos.
Além da região Metropolitana, o alerta é válido ainda para os municípios: Umbaúba, Tomar do Geru, Santo Amaro das Brotas, Santa Luzia do Itanhy, Salgado, Pedrinhas, Itabaianinha, Indiaroba, Estância, Cristinápolis, Boquim e Arauá. A recomendação por parte da Defesa Civil Estadual é que a população se mantenha atenta e evite enfrentar o mau tempo. É preciso redobrar a atenção às alterações nas encostas e evitar usar aparelhos eletrônicos ligados à tomada. Em caso de vulnerabilidade a população deve acionar a Capitania dos Portos, ou equipes estaduais de resgate, a exemplo do Grupamento Marítimo do Corpo de Bombeiros Militar (Gmar), através do Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp), 190.
Na capital, a orientação da Prefeitura de Aracaju, por meio da Secretaria da Defesa Social e da Cidadania (Semdec), é que, em qualquer situação adversa, a pessoa deve sair imediatamente da residência onde se encontra e ligar para o telefone 199. (Milton Alves Júnior)