Edvaldo se reúne com BID sobre financiamento de R$ 300 milhões para obras em Aracaju

Política


  • Aspecto da reunião realizada na Prefeitura de Aracaju

 

O prefeito Edvaldo 
Nogueira recebeu, 
na manhã desta terça-feira, um grupo do Banco Interamericano do Desenvolvimento (BID), com o qual discutiu o andamento do Programa de Requalificação da Zona Oeste de Aracaju. Para concretizar o projeto, a administração municipal pleiteia um financiamento de 75 milhões de dólares (cerca de R$ 300 milhões) junto à instituição financeira. A proposta se encontra neste momento na Casa Civil do Governo Federal, já aprovada, pronta para ser submetida à Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado. 
O programa prevê uma série de obras de infraestrutura em diversos bairros da cidade, sendo a principal delas a construção da avenida Perimetral Oeste, que desafogará o trânsito na avenida Euclides Figueiredo. O projeto prevê a urbanização e melhoria das condições socioambientais e de infraestrutura na cidade, além da melhoria da mobilidade urbana. O programa prevê a construção de 420 unidades habitacionais, escolas, equipamentos de saúde e praças, além da revitalização completa do Parque Augusto Franco (Sementeira). A perspectiva é beneficiar 300 mil aracajuanos diretamente é mais 384 mil pessoas indiretamente. 
"É um sonho se tornando realidade. Recebemos a missão do BID e estamos colocando na reta final as questões que envolvem o empréstimo de 75 milhões de dólares, que nos permitirão realizar várias obras na cidade. A Secretaria do Tesouro Nacional (STN) já aprovou o empréstimo, após análise criteriosa da saúde financeira da Prefeitura, e agora aguardamos que o projeto seja enviado da Casa Civil do Governo Federal para a Comissão de Assuntos Econômicos do Senado. A reunião desta terça-feira foi para organizar as equipes, rever o projeto e tomar todas as medidas necessárias para, assim que o projeto for aprovado pela CAE, a gente possa assinar e iniciar os trâmites para as obras", afirmou o prefeito.
Edvaldo destacou que o projeto é "muito consistente" e de caráter "revolucionário". "Faremos uma grande via paralela à avenida Euclides Figueiredo, que irá do Lamarão, próximo de Nossa Senhora do Socorro, até o Bugio, já na BR 101, o que desafogará o trânsito de maneira efetiva. Faremos ainda grandes obras sociais, praças, escolas, habitações, além do projeto de requalificação do Parque da Sementeira", disse. 
Tramitação - O prefeito se disse ainda "muito feliz" em conquistar para a cidade estes recursos, graças ao trabalho de gestão fiscal da atual administração. "Chegamos na Prefeitura e nossa avaliação na STN não era boa, era letra C. Trabalhamos muito na organização das contas e já obtivemos letra B, o que permite este tipo de financiamento com o BID", explicou. 
Ele informou que já iniciou as tratativas com os senadores sergipanos no sentido de viabilizar a aprovação do projeto. "Estou muito confiante, pois a STN já aprovou e agora passará pela CAE. Já conversei com o senador Rogério Carvalho, que se mostrou muito animado com o projeto. Também falarei com os senadores Maria do Carmo e Alessandro Vieira para nos apoiarem nisso. Além disso, entrei em contato com o senador Veneziano Vital do Rêgo, da Paraíba, que é meu amigo, para que possa ser o relator, pois não pode ser feito por um parlamentar sergipano. De modo que estamos fazendo tudo o que for necessário para que a proposta seja aprovada e iniciemos a execução das obras em favor dos aracajuanos", declarou.
O chefe de equipe de operação de crédito para Aracaju, Jason Hobbs, explicou que a reunião desta terça-feira é uma espécie de "pré-arranque". "Fizemos toda a preparação da operação de crédito que já foi aprovada pela diretoria do banco no início do ano. O processo está agora com o governo federal. A visita de hoje é para dar uma acelerada para daqui um ou dois meses, quando assinarmos efetivamente o contrato, o projeto caminhar com celeridade. Estamos verificando todos os detalhes pois estaremos cinco anos dentro do município realizando estas obras que são muito importantes para Aracaju", afirmou.

O prefeito Edvaldo  Nogueira recebeu,  na manhã desta terça-feira, um grupo do Banco Interamericano do Desenvolvimento (BID), com o qual discutiu o andamento do Programa de Requalificação da Zona Oeste de Aracaju. Para concretizar o projeto, a administração municipal pleiteia um financiamento de 75 milhões de dólares (cerca de R$ 300 milhões) junto à instituição financeira. A proposta se encontra neste momento na Casa Civil do Governo Federal, já aprovada, pronta para ser submetida à Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado. 
O programa prevê uma série de obras de infraestrutura em diversos bairros da cidade, sendo a principal delas a construção da avenida Perimetral Oeste, que desafogará o trânsito na avenida Euclides Figueiredo. O projeto prevê a urbanização e melhoria das condições socioambientais e de infraestrutura na cidade, além da melhoria da mobilidade urbana. O programa prevê a construção de 420 unidades habitacionais, escolas, equipamentos de saúde e praças, além da revitalização completa do Parque Augusto Franco (Sementeira). A perspectiva é beneficiar 300 mil aracajuanos diretamente é mais 384 mil pessoas indiretamente. 
"É um sonho se tornando realidade. Recebemos a missão do BID e estamos colocando na reta final as questões que envolvem o empréstimo de 75 milhões de dólares, que nos permitirão realizar várias obras na cidade. A Secretaria do Tesouro Nacional (STN) já aprovou o empréstimo, após análise criteriosa da saúde financeira da Prefeitura, e agora aguardamos que o projeto seja enviado da Casa Civil do Governo Federal para a Comissão de Assuntos Econômicos do Senado. A reunião desta terça-feira foi para organizar as equipes, rever o projeto e tomar todas as medidas necessárias para, assim que o projeto for aprovado pela CAE, a gente possa assinar e iniciar os trâmites para as obras", afirmou o prefeito.
Edvaldo destacou que o projeto é "muito consistente" e de caráter "revolucionário". "Faremos uma grande via paralela à avenida Euclides Figueiredo, que irá do Lamarão, próximo de Nossa Senhora do Socorro, até o Bugio, já na BR 101, o que desafogará o trânsito de maneira efetiva. Faremos ainda grandes obras sociais, praças, escolas, habitações, além do projeto de requalificação do Parque da Sementeira", disse. 

Tramitação - O prefeito se disse ainda "muito feliz" em conquistar para a cidade estes recursos, graças ao trabalho de gestão fiscal da atual administração. "Chegamos na Prefeitura e nossa avaliação na STN não era boa, era letra C. Trabalhamos muito na organização das contas e já obtivemos letra B, o que permite este tipo de financiamento com o BID", explicou. 
Ele informou que já iniciou as tratativas com os senadores sergipanos no sentido de viabilizar a aprovação do projeto. "Estou muito confiante, pois a STN já aprovou e agora passará pela CAE. Já conversei com o senador Rogério Carvalho, que se mostrou muito animado com o projeto. Também falarei com os senadores Maria do Carmo e Alessandro Vieira para nos apoiarem nisso. Além disso, entrei em contato com o senador Veneziano Vital do Rêgo, da Paraíba, que é meu amigo, para que possa ser o relator, pois não pode ser feito por um parlamentar sergipano. De modo que estamos fazendo tudo o que for necessário para que a proposta seja aprovada e iniciemos a execução das obras em favor dos aracajuanos", declarou.
O chefe de equipe de operação de crédito para Aracaju, Jason Hobbs, explicou que a reunião desta terça-feira é uma espécie de "pré-arranque". "Fizemos toda a preparação da operação de crédito que já foi aprovada pela diretoria do banco no início do ano. O processo está agora com o governo federal. A visita de hoje é para dar uma acelerada para daqui um ou dois meses, quando assinarmos efetivamente o contrato, o projeto caminhar com celeridade. Estamos verificando todos os detalhes pois estaremos cinco anos dentro do município realizando estas obras que são muito importantes para Aracaju", afirmou.

 


COMPARTILHAR NAS REDES SOCIAIS