Salgado recebe a Brigada Itinerante Estadual de Combate à Dengue

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 05/08/2019 às 23:17:00

 

A Brigada Itinerante Estadual de Combate à Dengue chegou, nesta segunda-feira (5), em Salgado, um dos municípios sergipanos que apresentaram índice elevado de infestação para a dengue no última LIRAa, divulgado no mês de julho. A Secretaria de Estado da Saúde (SES), através da Fundação Estadual de Saúde (Funesa), já capacitou 100 agentes de saúde que atuarão como apoio aos municípios no enfrentamento ao mosquito causador da dengue, zika e chikungunya.
De acordo com a analista educacional e referência técnica da Brigada Itinerante na Funesa, Valdeliria Carvalho Coelho de Mendonça, a Educação em Saúde é um diferencial importante nesse trabalho. "É de suma importância a capacitação deles para conhecerem o trabalho, como irão atuar, valorizar a questão da Educação em Saúde que é importante no combate às endemias. A Educação em Saúde é o diferencial no trabalho. Para a Funesa foi muito gratificante esse momento de alinhamento e nós contamos com eles para que façam um bom trabalho na prática."
O supervisor Edvaldo Maciel destaca que a ação maior em campo é eliminação dos focos. "O campo realmente é diferente da teoria, então temos que ter um preparo maior. Os altos índices de infestação acontecem, muitas vezes, por falta de informação, por isso esta brigada está vindo para reforçar o trabalho dos municípios nessa questão da informação para tentar baixar esse alto índice. O que predomina aqui em Salgado é a questão das lavanderias, 90% delas estão com larvas de mosquito da dengue", disse Maciel.

A Brigada Itinerante Estadual de Combate à Dengue chegou, nesta segunda-feira (5), em Salgado, um dos municípios sergipanos que apresentaram índice elevado de infestação para a dengue no última LIRAa, divulgado no mês de julho. A Secretaria de Estado da Saúde (SES), através da Fundação Estadual de Saúde (Funesa), já capacitou 100 agentes de saúde que atuarão como apoio aos municípios no enfrentamento ao mosquito causador da dengue, zika e chikungunya.
De acordo com a analista educacional e referência técnica da Brigada Itinerante na Funesa, Valdeliria Carvalho Coelho de Mendonça, a Educação em Saúde é um diferencial importante nesse trabalho. "É de suma importância a capacitação deles para conhecerem o trabalho, como irão atuar, valorizar a questão da Educação em Saúde que é importante no combate às endemias. A Educação em Saúde é o diferencial no trabalho. Para a Funesa foi muito gratificante esse momento de alinhamento e nós contamos com eles para que façam um bom trabalho na prática."
O supervisor Edvaldo Maciel destaca que a ação maior em campo é eliminação dos focos. "O campo realmente é diferente da teoria, então temos que ter um preparo maior. Os altos índices de infestação acontecem, muitas vezes, por falta de informação, por isso esta brigada está vindo para reforçar o trabalho dos municípios nessa questão da informação para tentar baixar esse alto índice. O que predomina aqui em Salgado é a questão das lavanderias, 90% delas estão com larvas de mosquito da dengue", disse Maciel.