Polícia investiga estupro contra garoto autista em Tobias Barreto

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 18/07/2019 às 23:07:00

 

Gabriel Damásio
A Polícia Civil investi-
ga, desde a semana 
passada, um crime que causou revolta em Tobias Barreto (Centro-Sul): um abuso sexual praticado por três homens contra um adolescente de 14 anos que tem autismo. Segundo a investigação, dois dos criminosos filmaram toda a cena e incentivaram um terceiro homem a praticar o ato sexual contra a vítima. As imagens foram compartilhadas em grupos de whatsapp da cidade.  
Segundo o delegado Fabio Pimentel, o agressor atraiu o menino, que passava pela rua, e praticou o ato sexual num terreno baldio. Ele foi identificado e já teve a prisão decretada. "O agressor está preso por força de um mandado de prisão temporária, mas os outros dois rapazes também serão indiciados por filmar e incentivar o ato contra um vulnerável", destacou o delegado. Todas os envolvidos já foram ouvidos na delegacia, inclusive, o adolescente e seu responsável legal. 
Ainda segundo informações do delegado, o suspeito que filmou o ato sexual irá responder pela divulgação de filme pornográfico e pela prática de estupro participativo. Um terceiro envolvido, que aparece no vídeo mandando o autor do estupro retirar as vestimentas do adolescente também irá responder por participação no crime. Os suspeitos foram encaminhados à delegacia. Os nomes dos acusados foram mantidos em sigilo.

Gabriel Damásio

A Polícia Civil investi- ga, desde a semana  passada, um crime que causou revolta em Tobias Barreto (Centro-Sul): um abuso sexual praticado por três homens contra um adolescente de 14 anos que tem autismo. Segundo a investigação, dois dos criminosos filmaram toda a cena e incentivaram um terceiro homem a praticar o ato sexual contra a vítima. As imagens foram compartilhadas em grupos de whatsapp da cidade.  
Segundo o delegado Fabio Pimentel, o agressor atraiu o menino, que passava pela rua, e praticou o ato sexual num terreno baldio. Ele foi identificado e já teve a prisão decretada. "O agressor está preso por força de um mandado de prisão temporária, mas os outros dois rapazes também serão indiciados por filmar e incentivar o ato contra um vulnerável", destacou o delegado. Todas os envolvidos já foram ouvidos na delegacia, inclusive, o adolescente e seu responsável legal. 
Ainda segundo informações do delegado, o suspeito que filmou o ato sexual irá responder pela divulgação de filme pornográfico e pela prática de estupro participativo. Um terceiro envolvido, que aparece no vídeo mandando o autor do estupro retirar as vestimentas do adolescente também irá responder por participação no crime. Os suspeitos foram encaminhados à delegacia. Os nomes dos acusados foram mantidos em sigilo.