Operação investiga dois suspeitos de roubo em Pedrinhas

Cidades

 

Uma operação conjunta entre a Delegacia de Pedrinhas e a Coordenadoria de Polícia Cívil do Interior (Copci) realizada na madrugada desta sexta-feira, 12, deu o cumprimento dos mandados de prisão de dois suspeitos de roubar a mesma pessoa. As investigações apontaram que foram quatro ações contra um senhor, que teve cerca de R$ 22 mil levados. Os suspeitos agiram com violência e ameaças, e foram identificados como Willian Santos, conhecido como "Quiquinho", e Lucas Maurício, o "Luqinhas". 
O primeiro já havia sido preso pela sexta vez em menos de quatro anos, tanto pela Polícia Civil, quanto pela Polícia Militar, por posse ilegal de arma de fogo, violência doméstica e também responde por furto, receptação e homicídio. Já o segundo suspeito, também já foi preso há pouco tempo e responde criminalmente por outros crimes. Ele confessou a participação nas ações criminosas.
Nessas investidas criminosas, no dia 3 de julho, eles se dirigiram ao local do crime e, ao perceberem que estava fechado, chamou pela vítima, que veio até próximo do portão, sendo segurado contra a grade. Os suspeitos roubaram R$ 200 e um celular. Em outra ação, os suspeitos invadiram a mercearia e roubaram cerca de R$ 20 mil; além de produtos e objetos da vítima. 
Um outro envolvido nos crimes, identificado como Renilson Silva Santos, ainda encontra-se foragido. Informações e denúncias podem ser repassadas por meio do Disque-Denúncia, no telefone 181. O sigilo é garantido.

Uma operação conjunta entre a Delegacia de Pedrinhas e a Coordenadoria de Polícia Cívil do Interior (Copci) realizada na madrugada desta sexta-feira, 12, deu o cumprimento dos mandados de prisão de dois suspeitos de roubar a mesma pessoa. As investigações apontaram que foram quatro ações contra um senhor, que teve cerca de R$ 22 mil levados. Os suspeitos agiram com violência e ameaças, e foram identificados como Willian Santos, conhecido como "Quiquinho", e Lucas Maurício, o "Luqinhas". 
O primeiro já havia sido preso pela sexta vez em menos de quatro anos, tanto pela Polícia Civil, quanto pela Polícia Militar, por posse ilegal de arma de fogo, violência doméstica e também responde por furto, receptação e homicídio. Já o segundo suspeito, também já foi preso há pouco tempo e responde criminalmente por outros crimes. Ele confessou a participação nas ações criminosas.
Nessas investidas criminosas, no dia 3 de julho, eles se dirigiram ao local do crime e, ao perceberem que estava fechado, chamou pela vítima, que veio até próximo do portão, sendo segurado contra a grade. Os suspeitos roubaram R$ 200 e um celular. Em outra ação, os suspeitos invadiram a mercearia e roubaram cerca de R$ 20 mil; além de produtos e objetos da vítima. 
Um outro envolvido nos crimes, identificado como Renilson Silva Santos, ainda encontra-se foragido. Informações e denúncias podem ser repassadas por meio do Disque-Denúncia, no telefone 181. O sigilo é garantido.

 


COMPARTILHAR NAS REDES SOCIAIS