Preso suspeito de espancar e matar rapaz na Coroa do Meio

Cidades

 

A Polícia Civil prendeu um suspeito pelo assassinato de Ricardo Almeida de Santana, 40 anos, que morreu na manhã desta segunda-feira, após ser espancado na rua Cônego José Félix de Oliveira, bairro Coroa do Meio (zona sul de Aracaju). Segundo o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), o crime foi cometido por Elkifrancis Pereira Cunha, 31, que teria admitido a autoria do crime em depoimento. Ele foi apresentado ontem à tarde em audiência de custódia no Fórum Gumercindo Bessa, no Capucho (zona oeste), e teve sua prisão preventiva decretada pela juíza plantonista Gardênia Carmelo Prado.
De acordo com a polícia, Elkifrancis alegou que se envolveu em uma briga com Ricardo porque este teria feito gestos obscenos na frente da enteada e da esposa. Elas, por sua vez, gritaram e pediram socorro ao autor, que decidiu ir tirar satisfações. Os dois entraram em uma luta corporal e o suspeito atingiu a vítima com uma pedrada na cabeça. A versão ainda será apurada, já que a causa da morte só pode ser confirmada por uma perícia do Instituto Médico-Legal (IML). 
Em seu despacho, ao justificar a manutenção da prisão do suspeito, Gardênia escreveu que a "atitude do indiciado torna a medida cautelar imperiosa para garantia da ordem pública, haja vista a necessidade de se acautelar o meio social, garantindo a própria segurança e tranquilidade do povo desta urbe e evitando que condutas criminosas como as descritas nestes autos permaneçam, caso libere o suposto autor de tal conduta reprovável, que, em outras situações trazidas aos autos também já demonstrou ter índole agressiva, sendo o caso, portanto, de se aplicar a medida mais adequada, no caso a prisão preventiva".
O corpo de Ricardo foi encontrado no início da manhã de segunda-feira, por moradores da rua que o viram caído no chão e chamaram a Polícia Militar. O caso é investigado pela equipe do delegado Hildemar Lima Rios.

A Polícia Civil prendeu um suspeito pelo assassinato de Ricardo Almeida de Santana, 40 anos, que morreu na manhã desta segunda-feira, após ser espancado na rua Cônego José Félix de Oliveira, bairro Coroa do Meio (zona sul de Aracaju). Segundo o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), o crime foi cometido por Elkifrancis Pereira Cunha, 31, que teria admitido a autoria do crime em depoimento. Ele foi apresentado ontem à tarde em audiência de custódia no Fórum Gumercindo Bessa, no Capucho (zona oeste), e teve sua prisão preventiva decretada pela juíza plantonista Gardênia Carmelo Prado.
De acordo com a polícia, Elkifrancis alegou que se envolveu em uma briga com Ricardo porque este teria feito gestos obscenos na frente da enteada e da esposa. Elas, por sua vez, gritaram e pediram socorro ao autor, que decidiu ir tirar satisfações. Os dois entraram em uma luta corporal e o suspeito atingiu a vítima com uma pedrada na cabeça. A versão ainda será apurada, já que a causa da morte só pode ser confirmada por uma perícia do Instituto Médico-Legal (IML). 
Em seu despacho, ao justificar a manutenção da prisão do suspeito, Gardênia escreveu que a "atitude do indiciado torna a medida cautelar imperiosa para garantia da ordem pública, haja vista a necessidade de se acautelar o meio social, garantindo a própria segurança e tranquilidade do povo desta urbe e evitando que condutas criminosas como as descritas nestes autos permaneçam, caso libere o suposto autor de tal conduta reprovável, que, em outras situações trazidas aos autos também já demonstrou ter índole agressiva, sendo o caso, portanto, de se aplicar a medida mais adequada, no caso a prisão preventiva".
O corpo de Ricardo foi encontrado no início da manhã de segunda-feira, por moradores da rua que o viram caído no chão e chamaram a Polícia Militar. O caso é investigado pela equipe do delegado Hildemar Lima Rios.

 


COMPARTILHAR NAS REDES SOCIAIS