Zezinho defende permanência da Fafen com uma proposta conjunta na Assembleia da Bahia

Política

 

O deputado estadual Zezinho Sobral (Pode) esteve na Assembleia Legislativa da Bahia (Alba) nesta segunda-feira, 17, para participar de uma sessão especial com o tema 'A problemática e os prejuízos causados pela parada da Fábrica de Fertilizantes Nitrogenados (Fafen).' O convite foi feito pelo parlamentar baiano Eduardo Salles (PP), autor da propositura.
As unidades baiana e sergipana da Fafen estão hibernadas desde o início do ano e a Petrobrás anunciou estudos para arrendamento. Para unidade sergipana, três empresas já sinalizaram interesse para dar prosseguimento aos trabalhos. A Fafen produz amônia, ureia, empregados no sulfato de amônio e nitrato de amônio, que são os fertilizantes nitrogenados, além de gás carbônico, ácido nítrico, hidrogênio e agente redutor líquido automotivo.
O deputado Zezinho Sobral considera fundamental a união das Casas Legislativas dos dois estados para somar forças em defesa da Fafen. "Parabenizo os deputados da casa, em especial o propositor da sessão, o deputado Eduardo Salles, por reconhecer a importância e a necessidade do tema. Afinal, nosso país é agrícola e mantém a sua balança comercial positiva graças à agricultura, à agropecuária e à agricultura familiar. O Brasil é o país do agronegócio", destacou.
De acordo com o líder da bancada governista na Assembleia Legislativa de Sergipe, "a Fafen é importante para nosso estado, para Laranjeiras e todos os municípios que integram os Vales do Cotinguiba e do Japaratuba. Esta fábrica em funcionamento contribui significativamente para que o Brasil produza e exporte fertilizantes, fortaleça a cadeia produtiva, arrecade mais ICMS para Sergipe e gere mais empregos. A Fafen pode gerar mais de 5 mil empregos diretos e indiretos e é estratégica para Brasil continuar produzindo fertilizantes nitrogenados. Com o fechamento, o Brasil pode ter 100% de importação de produtos, o que é um grande problema e não podemos ficar na dependência".

O deputado estadual Zezinho Sobral (Pode) esteve na Assembleia Legislativa da Bahia (Alba) nesta segunda-feira, 17, para participar de uma sessão especial com o tema 'A problemática e os prejuízos causados pela parada da Fábrica de Fertilizantes Nitrogenados (Fafen).' O convite foi feito pelo parlamentar baiano Eduardo Salles (PP), autor da propositura.
As unidades baiana e sergipana da Fafen estão hibernadas desde o início do ano e a Petrobrás anunciou estudos para arrendamento. Para unidade sergipana, três empresas já sinalizaram interesse para dar prosseguimento aos trabalhos. A Fafen produz amônia, ureia, empregados no sulfato de amônio e nitrato de amônio, que são os fertilizantes nitrogenados, além de gás carbônico, ácido nítrico, hidrogênio e agente redutor líquido automotivo.
O deputado Zezinho Sobral considera fundamental a união das Casas Legislativas dos dois estados para somar forças em defesa da Fafen. "Parabenizo os deputados da casa, em especial o propositor da sessão, o deputado Eduardo Salles, por reconhecer a importância e a necessidade do tema. Afinal, nosso país é agrícola e mantém a sua balança comercial positiva graças à agricultura, à agropecuária e à agricultura familiar. O Brasil é o país do agronegócio", destacou.
De acordo com o líder da bancada governista na Assembleia Legislativa de Sergipe, "a Fafen é importante para nosso estado, para Laranjeiras e todos os municípios que integram os Vales do Cotinguiba e do Japaratuba. Esta fábrica em funcionamento contribui significativamente para que o Brasil produza e exporte fertilizantes, fortaleça a cadeia produtiva, arrecade mais ICMS para Sergipe e gere mais empregos. A Fafen pode gerar mais de 5 mil empregos diretos e indiretos e é estratégica para Brasil continuar produzindo fertilizantes nitrogenados. Com o fechamento, o Brasil pode ter 100% de importação de produtos, o que é um grande problema e não podemos ficar na dependência".

 


COMPARTILHAR NAS REDES SOCIAIS