Em abril, Sergipe registrou aumento na produção de gás natural

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 05/06/2019 às 23:15:00

 

Análise realizada pelo Boletim Sergipe Econômico, parceria do Núcleo de Informações Econômicas (NIE) da Federação das Indústrias do Estado de Sergipe (FIES) e do Departamento de Economia da UFS, com base nos dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), mostrou que a produção de petróleo no estado, em abril deste ano, foi de 451,7 mil barris equivalentes de petróleo (BEP), situando-se 1,7% abaixo da produção do mês anterior, março deste ano. Já no confronto com abril do ano passado, notou-se retração de 17,6% na produção.
Do total produzido em abril último, 79,5% ou 359,2 mil barris (BEP) foram extraídos em terra.  Para esse tipo de produção, em termos relativos, observou-se queda de 1,3% na comparação com março deste ano. Em relação ao volume produzido em abril de 2018, notou-se recuo de 14,8%.
Por outro lado, a produção no mar, respondeu por 20,5% da produção total, atingindo 92,4 mil barris. Em termos comparativos, verificou-se queda de 3,2% em relação ao último mês de março e retração de 27% em relação a abril do ano passado.
A produção de gás natural, no mês analisado, ficou acima dos 355,6 mil barris equivalentes de petróleo (BEP). Em termos relativos, houve decréscimo de 2,5% na comparação com o mês antecedente (março/2019). Já em relação ao mês de abril do ano que findou, notou-se expansão de 15,5%.
A produção em mar permaneceu sendo a principal fonte de produção, totalizando mais de 334,3 mil barris, abarcando 94% do total produzido no estado, ao passo que a produção terrestre foi de 21,3 mil barris, representando 6% da produção.

Análise realizada pelo Boletim Sergipe Econômico, parceria do Núcleo de Informações Econômicas (NIE) da Federação das Indústrias do Estado de Sergipe (FIES) e do Departamento de Economia da UFS, com base nos dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), mostrou que a produção de petróleo no estado, em abril deste ano, foi de 451,7 mil barris equivalentes de petróleo (BEP), situando-se 1,7% abaixo da produção do mês anterior, março deste ano. Já no confronto com abril do ano passado, notou-se retração de 17,6% na produção.
Do total produzido em abril último, 79,5% ou 359,2 mil barris (BEP) foram extraídos em terra.  Para esse tipo de produção, em termos relativos, observou-se queda de 1,3% na comparação com março deste ano. Em relação ao volume produzido em abril de 2018, notou-se recuo de 14,8%.
Por outro lado, a produção no mar, respondeu por 20,5% da produção total, atingindo 92,4 mil barris. Em termos comparativos, verificou-se queda de 3,2% em relação ao último mês de março e retração de 27% em relação a abril do ano passado.
A produção de gás natural, no mês analisado, ficou acima dos 355,6 mil barris equivalentes de petróleo (BEP). Em termos relativos, houve decréscimo de 2,5% na comparação com o mês antecedente (março/2019). Já em relação ao mês de abril do ano que findou, notou-se expansão de 15,5%.
A produção em mar permaneceu sendo a principal fonte de produção, totalizando mais de 334,3 mil barris, abarcando 94% do total produzido no estado, ao passo que a produção terrestre foi de 21,3 mil barris, representando 6% da produção.