Empossados novos Diretores Regionais de Educação aprovados por processo seletivo

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Aspecto da cerimônia de posse dos novos diretores
Aspecto da cerimônia de posse dos novos diretores

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 22/05/2019 às 23:36:00

 

Nesta quarta-feira (22), o governador Belivaldo Chagas deu posse aos Diretores Regionais de Educação, aprovados em processo seletivo. A solenidade, que aconteceu no Complexo Administrativo e Pedagógico da Secretaria de Educação, do Esporte e da Cultura (Seduc) oficializou a decisão inédita, aplicada pelo governador, ao selecionar de forma técnica e criteriosa professores da Rede Estadual de Ensino para o cargo de Diretor das nove Diretorias Regionais de Educação (DREs) e da Diretoria de Educação de Aracaju (DEA). 
O processo seletivo contou com avaliação de currículos, prova de raciocínio lógico, elaboração de Plano de Gestão e entrevista. Após as etapas, os três candidatos mais bem pontuados de cada Diretoria de Educação, foram classificados para uma lista tríplice. Segundo as normas estabelecidas no Edital nº 010/2019/Seduc, os classificados na lista tríplice de cada Diretoria de Educação foram submetidos à deliberação do governador do Estado, responsável por nomear os cargos de livre provimento. Porém, obedecendo a princípios puramente técnicos, Belivaldo determinou que o primeiro colocado automaticamente fosse selecionado, abrindo mão de indicar um dos três primeiros classificados para assumir a vaga, conforme previa o edital.
"A nossa preocupação é com a profissionalização, com a gestão da educação. Por conta disso, nós decidimos fazer um processo seletivo para escolha dos dez diretores regionais. A partir daí, eles vão trabalhar dentro de cada região, com as escolas, diretores, coordenadores, num próximo processo seletivo que pretendemos fazer também para escolha de diretor de escola. A gente quer fazer com que a questão de ordem política, que tínhamos no passado, de indicação de diretores por pura e simplesmente conotação política, seja substituída por critérios técnicos, por alguém que demonstrou capacidade técnica para ter um bom plano de gestão. Com isso, quem vai ganhar é a educação, a sociedade. A ideia é profissionalizar a gestão e trabalhar como estamos trabalhando, de forma prioritária, dizendo que a educação tem que ser a meta principal que temos que seguir, para que a gente obtenha o sucesso tão desejado pela sociedade", destacou Belivaldo.
Profissionalização - O processo seletivo para Diretoria Regional de Educação e Diretoria de Educação de Aracaju que selecionou os dez diretores empossados, foi estruturado pelo governo estadual em parceria com a Fundação Lemann e baseia-se em experiências nacionais e internacionais de pré-seleção das pessoas mais aptas a ocupar esse cargo de gestão estratégica da Seduc, o qual é de livre nomeação pelo governador do Estado.

Nesta quarta-feira (22), o governador Belivaldo Chagas deu posse aos Diretores Regionais de Educação, aprovados em processo seletivo. A solenidade, que aconteceu no Complexo Administrativo e Pedagógico da Secretaria de Educação, do Esporte e da Cultura (Seduc) oficializou a decisão inédita, aplicada pelo governador, ao selecionar de forma técnica e criteriosa professores da Rede Estadual de Ensino para o cargo de Diretor das nove Diretorias Regionais de Educação (DREs) e da Diretoria de Educação de Aracaju (DEA). 
O processo seletivo contou com avaliação de currículos, prova de raciocínio lógico, elaboração de Plano de Gestão e entrevista. Após as etapas, os três candidatos mais bem pontuados de cada Diretoria de Educação, foram classificados para uma lista tríplice. Segundo as normas estabelecidas no Edital nº 010/2019/Seduc, os classificados na lista tríplice de cada Diretoria de Educação foram submetidos à deliberação do governador do Estado, responsável por nomear os cargos de livre provimento. Porém, obedecendo a princípios puramente técnicos, Belivaldo determinou que o primeiro colocado automaticamente fosse selecionado, abrindo mão de indicar um dos três primeiros classificados para assumir a vaga, conforme previa o edital.
"A nossa preocupação é com a profissionalização, com a gestão da educação. Por conta disso, nós decidimos fazer um processo seletivo para escolha dos dez diretores regionais. A partir daí, eles vão trabalhar dentro de cada região, com as escolas, diretores, coordenadores, num próximo processo seletivo que pretendemos fazer também para escolha de diretor de escola. A gente quer fazer com que a questão de ordem política, que tínhamos no passado, de indicação de diretores por pura e simplesmente conotação política, seja substituída por critérios técnicos, por alguém que demonstrou capacidade técnica para ter um bom plano de gestão. Com isso, quem vai ganhar é a educação, a sociedade. A ideia é profissionalizar a gestão e trabalhar como estamos trabalhando, de forma prioritária, dizendo que a educação tem que ser a meta principal que temos que seguir, para que a gente obtenha o sucesso tão desejado pela sociedade", destacou Belivaldo.

Profissionalização -
O processo seletivo para Diretoria Regional de Educação e Diretoria de Educação de Aracaju que selecionou os dez diretores empossados, foi estruturado pelo governo estadual em parceria com a Fundação Lemann e baseia-se em experiências nacionais e internacionais de pré-seleção das pessoas mais aptas a ocupar esse cargo de gestão estratégica da Seduc, o qual é de livre nomeação pelo governador do Estado.