Saíram os vencedores do Prêmio da Micro e Pequena Empresa em Sergipe

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Os representantes das três empresas premiadas
Os representantes das três empresas premiadas

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 22/05/2019 às 09:58:00

 

O Banco do Nordeste 
realizou ontem(21) a 
quinta edição do Prêmio Banco do Nordeste da Micro e Pequena Empresa, em reconhecimento à ação de empreendedores que se destacam em Sergipe, nos setores da indústria, comércio e serviços. O evento foi realizado no auditório da Superintendência Estadual do Banco, em Aracaju.
O propósito da premiação é contribuir para ampliar a cobertura do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE) e incentivar as empresas a buscar crescimento e desenvolvimento no campo de desempenho econômico-financeiro, qualidade da gestão e iniciativas de inovação.
"O prêmio reconheceu empresas de destaque no estado de Sergipe, que servem de inspiração para outros empreendedores e também para quem pensa em entrar no setor produtivo. O objetivo principal foi divulgar o que de melhor nossos empreendedores estão fazendo", disse o superintendente estadual do Banco do Nordeste, Antônio César de Santana.
As micro e pequenas empresas selecionadas obedecem a critérios como ter faturamento anual de até R$ 4,8 milhões; pelo menos 12 meses de atividade; crédito do FNE vigente; e sede na área de atuação do Banco do Nordeste, que inclui os nove Estados nordestinos e o norte de Minas Gerais e do Espírito Santo.
Vencedores - Na categoria "Indústria", a ganhadora foi a empresa Oxintty Confecções, do município de Itabaianinha. Criada há dez anos, a fábrica emprega 92 pessoas e produz peças de moda esportiva, com destaque para roupas de ginástica. Os produtos são destinados à venda direta e revendedores de Sergipe, Bahia, Alagoas e Pernambuco.
Na categoria "Comércio", a vencedora foi a gelateria Moderna, da cidade de Aracaju. Desde 2018 no mercado de gelatos [sorvetes no estilo italiano], a empresa oferece mais de 100 sabores num modelo diferente de negócio. A iniciativa foi executada depois de muito estudo e preparação.
E na categoria "Serviços", o vencedor foi o jardim escola Babyleu, também da capital sergipana. Criada em 2012, a empresa mudou de endereço há nove meses, com objetivo de ampliar o atendimento e fidelizar o público.
Presenças - Além dos representantes do Banco do Nordeste, participaram do evento o secretário municipal da Indústria, Comércio e Turismo de Aracaju, Marlysson Magalhães; os presidentes da Associação Comercial e Empresarial de Sergipe (Acese), Marco Aurélio Pinheiro; do Sergipe Parque Tecnológico (SergipeTec), Brenno Barreto; da Federação das Câmaras dos Dirigentes Lojistas de Sergipe (FCDL), Edivaldo Cunha; do Instituto de Tecnologia e Pesquisa (ITP), Diego Menezes; e do Sindicato dos Bancários de Sergipe (SEEB), Ivânia Pereira; os coordenadores da Fundação de Apoio à Pesquisa e à Inovação Tecnológica do Estado de Sergipe (Fapitec), Rosane Barros; e da Faculdade de Administração e Negócios de Sergipe (Fanese), Eduardo Ubirajara; a secretária executiva da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz), Ana Cristina Dias; e representantes do Sebrae, Lara Andrade; da FCDL, Edmilson Andrade; da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), Walter Uchôa Dias; da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Urbano e Sustentabilidade (Sedurbs), Débora Dias; da Federação do Comércio de Bens Serviços e Turismo de Sergipe (Fecomércio), Raimundo dos Santos; da Junta Comercial do Estado de Sergipe (Jucese), Alex Souza; da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Alexandre Nízio; e do Instituto Euvaldo Lodi, vinculado à Federação das Indústrias do Estado de Sergipe (FIES), Gabriela Loesch Pereira.

O Banco do Nordeste  realizou ontem(21) a  quinta edição do Prêmio Banco do Nordeste da Micro e Pequena Empresa, em reconhecimento à ação de empreendedores que se destacam em Sergipe, nos setores da indústria, comércio e serviços. O evento foi realizado no auditório da Superintendência Estadual do Banco, em Aracaju.
O propósito da premiação é contribuir para ampliar a cobertura do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE) e incentivar as empresas a buscar crescimento e desenvolvimento no campo de desempenho econômico-financeiro, qualidade da gestão e iniciativas de inovação.
"O prêmio reconheceu empresas de destaque no estado de Sergipe, que servem de inspiração para outros empreendedores e também para quem pensa em entrar no setor produtivo. O objetivo principal foi divulgar o que de melhor nossos empreendedores estão fazendo", disse o superintendente estadual do Banco do Nordeste, Antônio César de Santana.
As micro e pequenas empresas selecionadas obedecem a critérios como ter faturamento anual de até R$ 4,8 milhões; pelo menos 12 meses de atividade; crédito do FNE vigente; e sede na área de atuação do Banco do Nordeste, que inclui os nove Estados nordestinos e o norte de Minas Gerais e do Espírito Santo.

Vencedores - Na categoria "Indústria", a ganhadora foi a empresa Oxintty Confecções, do município de Itabaianinha. Criada há dez anos, a fábrica emprega 92 pessoas e produz peças de moda esportiva, com destaque para roupas de ginástica. Os produtos são destinados à venda direta e revendedores de Sergipe, Bahia, Alagoas e Pernambuco.
Na categoria "Comércio", a vencedora foi a gelateria Moderna, da cidade de Aracaju. Desde 2018 no mercado de gelatos [sorvetes no estilo italiano], a empresa oferece mais de 100 sabores num modelo diferente de negócio. A iniciativa foi executada depois de muito estudo e preparação.
E na categoria "Serviços", o vencedor foi o jardim escola Babyleu, também da capital sergipana. Criada em 2012, a empresa mudou de endereço há nove meses, com objetivo de ampliar o atendimento e fidelizar o público.

Presenças - Além dos representantes do Banco do Nordeste, participaram do evento o secretário municipal da Indústria, Comércio e Turismo de Aracaju, Marlysson Magalhães; os presidentes da Associação Comercial e Empresarial de Sergipe (Acese), Marco Aurélio Pinheiro; do Sergipe Parque Tecnológico (SergipeTec), Brenno Barreto; da Federação das Câmaras dos Dirigentes Lojistas de Sergipe (FCDL), Edivaldo Cunha; do Instituto de Tecnologia e Pesquisa (ITP), Diego Menezes; e do Sindicato dos Bancários de Sergipe (SEEB), Ivânia Pereira; os coordenadores da Fundação de Apoio à Pesquisa e à Inovação Tecnológica do Estado de Sergipe (Fapitec), Rosane Barros; e da Faculdade de Administração e Negócios de Sergipe (Fanese), Eduardo Ubirajara; a secretária executiva da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz), Ana Cristina Dias; e representantes do Sebrae, Lara Andrade; da FCDL, Edmilson Andrade; da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), Walter Uchôa Dias; da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Urbano e Sustentabilidade (Sedurbs), Débora Dias; da Federação do Comércio de Bens Serviços e Turismo de Sergipe (Fecomércio), Raimundo dos Santos; da Junta Comercial do Estado de Sergipe (Jucese), Alex Souza; da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Alexandre Nízio; e do Instituto Euvaldo Lodi, vinculado à Federação das Indústrias do Estado de Sergipe (FIES), Gabriela Loesch Pereira.