Ato em defesa do Exame de Ordem marca as comemorações dos 84 anos da OAB

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 13/05/2019 às 23:39:00

 

A sexta-feira (10) foi para todos que integram a Ordem dos Advogados do Brasil -Seccional Sergipe (OAB/SE) não só de muita alegria e comemoração, mas também de reação às manifestações para alterações legislativas que visam extinguir o Exame de Ordem como exigência para inscrição na OAB. A data solene foi marcada pela realização de um ato, no Plenário da instituição, em defesa do exame de ordem e contra o fim da obrigatoriedade do pagamento da anuidade dos Conselhos de Classe.
O auditório lotado deu o tom da relevância do evento, que contou com a participação de toda a Diretoria, do representante do presidente do Conselho Federal da OAB, Felipe Santa Cruz, o conselheiro federal da OAB/SE, Maurício Gentil, de conselheiros federais e seccionais, de presidentes e membros de comissões, de advogados, representantes de conselhos de classe e funcionários.
O presidente da OAB/SE, Inácio Krauss, enalteceu em seu discurso os 84 anos da Ordem dos Advogados do Brasil em Sergipe e ressaltou o ato em defesa do exame de ordem. "Esse ato é para chamar a atenção não só da advocacia, que já está ciente da importância do exame de ordem, mas principalmente da sociedade sobre a sua relevância. A sociedade será a mais prejudicada com esses ataques que estamos sofrendo através da ressurreição de um projeto de lei que visa à extinção do exame de ordem. A nossa missão enquanto advogado, advogada é levar para a sociedade a importância da manutenção do exame", enfatizou.
De acordo com Krauss, no próximo dia 21, durante a reunião do Conselho Federal, em Brasília, será entregue ao presidente Felipe Santa Cruz, um documento com as assinaturas de todos os deputados e todos os senadores da bancada sergipana, que se posicionaram contra esse projeto de lei do deputado José Medeiros que visa à extinção do exame de ordem.
O presidente da Ordem também ressaltou e agradeceu a presença dos representantes dos Conselhos de Classe, que como a OAB estão sofrendo ataques por parte do Governo Federal que prega o fim da obrigatoriedade do pagamento da anuidade dos Conselhos de Classe. "Esse ato também é contra a extinção do pagamento da anuidade dos Conselhos de Classe porque a gente sabe que extinguindo a anuidade nós não teríamos como sobreviver. A OAB mesmo, só vive das anuidades dos advogados e das advogadas, isso é o que nos torna independentes. Extinguindo a anuidade o nosso Conselho acaba", ressaltou.

A sexta-feira (10) foi para todos que integram a Ordem dos Advogados do Brasil -Seccional Sergipe (OAB/SE) não só de muita alegria e comemoração, mas também de reação às manifestações para alterações legislativas que visam extinguir o Exame de Ordem como exigência para inscrição na OAB. A data solene foi marcada pela realização de um ato, no Plenário da instituição, em defesa do exame de ordem e contra o fim da obrigatoriedade do pagamento da anuidade dos Conselhos de Classe.
O auditório lotado deu o tom da relevância do evento, que contou com a participação de toda a Diretoria, do representante do presidente do Conselho Federal da OAB, Felipe Santa Cruz, o conselheiro federal da OAB/SE, Maurício Gentil, de conselheiros federais e seccionais, de presidentes e membros de comissões, de advogados, representantes de conselhos de classe e funcionários.
O presidente da OAB/SE, Inácio Krauss, enalteceu em seu discurso os 84 anos da Ordem dos Advogados do Brasil em Sergipe e ressaltou o ato em defesa do exame de ordem. "Esse ato é para chamar a atenção não só da advocacia, que já está ciente da importância do exame de ordem, mas principalmente da sociedade sobre a sua relevância. A sociedade será a mais prejudicada com esses ataques que estamos sofrendo através da ressurreição de um projeto de lei que visa à extinção do exame de ordem. A nossa missão enquanto advogado, advogada é levar para a sociedade a importância da manutenção do exame", enfatizou.
De acordo com Krauss, no próximo dia 21, durante a reunião do Conselho Federal, em Brasília, será entregue ao presidente Felipe Santa Cruz, um documento com as assinaturas de todos os deputados e todos os senadores da bancada sergipana, que se posicionaram contra esse projeto de lei do deputado José Medeiros que visa à extinção do exame de ordem.
O presidente da Ordem também ressaltou e agradeceu a presença dos representantes dos Conselhos de Classe, que como a OAB estão sofrendo ataques por parte do Governo Federal que prega o fim da obrigatoriedade do pagamento da anuidade dos Conselhos de Classe. "Esse ato também é contra a extinção do pagamento da anuidade dos Conselhos de Classe porque a gente sabe que extinguindo a anuidade nós não teríamos como sobreviver. A OAB mesmo, só vive das anuidades dos advogados e das advogadas, isso é o que nos torna independentes. Extinguindo a anuidade o nosso Conselho acaba", ressaltou.