Maria, vos dou meu coração!

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 08/05/2019 às 21:59:00

 

* Raymundinho Mello
Olá, amigos! Tenho o privilegio de substituir - mais uma vez e interinamente - o nosso querido Dom Edvaldo no seu artigo semanal das quintas-feiras aqui no 'Jornal do Dia'.
Este mês de maio, mês dedicado a Nossa Senhora, "o mês de Maria", como é mais conhecido, marca também outra festa litúrgica importante para os cristãos-católicos, mais particularmente os que, direta ou indiretamente, fazem parte da grande família de Dom Bosco, a "Família Salesiana": no dia 6 (portanto, segunda-feira última), celebra-se 'São Domingos Sávio', que conheceu Dom Bosco - o santo fundador dos Salesianos - muito cedo e, no Oratório, se aproximou cada vez mais de Jesus e de Nossa Senhora Auxiliadora. Este jovem santo, que ofereceu a sua juventude por amor a Deus e a Maria Santíssima, era pequenino na estatura, mas grande na vida de espiritualidade, através da qual, buscava corresponder ao chamado à santidade, cumprindo bem os seus deveres e amando a vida de oração. E, assim, viveu sua vida terrena apenas 15 anos, uma vida que refletia a alegria de ser santo.
Dizia ele: "Antes morrer do que pecar". E nós, de que forma temos empreendido nossa "guerra" contra tudo o que nos afasta de Deus? O mundo em que vivemos vive afundado em vícios de todos os tipos e costumes que ferem os nossos valores cristãos. De que forma temos nos comportado diante dessas realidades? Sendo passivos, alheios, deixando-nos contaminar pelas situações de pecado, ou sustentando-nos na oração, na escuta da palavra de Deus, no jejum, na Confissão bem feita e na Comunhão frequente para mantermo-nos em estado de graça?
Façamos estas reflexões, encontremos a resposta no silêncio do nosso ser, e recomendemo-nos à proteção de Maria, nossa Mãe Auxiliadora, pedindo que nos ajude a perseverar no caminho do bem e da verdade, no caminho do Evangelho que liberta da escravidão do pecado e nos garante um lugar feliz no momento que chegar a nossa hora de Páscoa definitiva.
Nesta reflexão de hoje, trago um episódio da vida de São Domingos Sávio que sempre muito me encantou. Descrevo-o de forma adaptada, a partir do texto de Teresio Bosco, no seu famoso livro "Domingo Savio" (edição em espanhol).
Era época de novena para preparar a festa de Maria Imaculada do ano 1854. Dom Bosco, que era muito devoto de Maria Santíssima, falava todas as noites a seus jovens sobre Ela. A novena para a festa havia começado com todo fervor. Certa noite, antes de começar a novena, Domingos Sávio foi conversar com Dom Bosco e deu-se entre eles o seguinte diálogo:
Dom Bosco: Que farás para a Virgem durante essa novena?
Domingos Sávio: Antes de tudo, queria confessar-me, para preparar bem a minha alma. Depois, quero cumprir exatamente as orientações que cada dia o senhor nos dará durante a novena. Além disso, quero comportar-me o melhor possível para que possa comungar cada manhã.
Dom Bosco: Nada mais?
Domingos Sávio: Sim, uma coisa mais. Quero declarar uma guerra ao pecado mortal.
Dom Bosco lhe pôs uma mão sobre a cabeça. Toda a sua vida sacerdotal estava encerrada nestas palavras daquele jovenzinho: havia feito e estava lutando uma guerra contra o pecado mortal. Domingos Sávio lhe havia entendido, e já começava a ajudar-lhe.
Domingos Sávio: E quero repetir muito, muitíssimo, à Santa Virgem e ao Senhor, que quero morrer antes de cometer um pecado venial contra a modéstia.
E no dia da festa da Imaculada, diante do altar da Virgem, tirou ele do bolso um papel em que havia escrito umas linhas muito tempo meditadas, e se consagrou a Maria com uma oração que se faria famosa por todo o mundo: "Maria, vos dou meu coração. Faze que eu seja sempre Vosso. Jesus e Maria, sejam sempre meus amigos!, mas, por favor, dai-me a morte antes que me suceda a desgraça de cometer um só pecado!".
Que estas palavras e este desejo ecoem em nossos corações, e que bem vivamos este mês de maio, tão rico em espiritualidade e em ternura. 
* Raymundinho Mello é Psicólogo, Antropólogo e Professor no Seminário Maior Nossa Senhora da Conceição
raymundinhomello@gmail.com

* Raymundinho Mello

Olá, amigos! Tenho o privilegio de substituir - mais uma vez e interinamente - o nosso querido Dom Edvaldo no seu artigo semanal das quintas-feiras aqui no 'Jornal do Dia'.
Este mês de maio, mês dedicado a Nossa Senhora, "o mês de Maria", como é mais conhecido, marca também outra festa litúrgica importante para os cristãos-católicos, mais particularmente os que, direta ou indiretamente, fazem parte da grande família de Dom Bosco, a "Família Salesiana": no dia 6 (portanto, segunda-feira última), celebra-se 'São Domingos Sávio', que conheceu Dom Bosco - o santo fundador dos Salesianos - muito cedo e, no Oratório, se aproximou cada vez mais de Jesus e de Nossa Senhora Auxiliadora. Este jovem santo, que ofereceu a sua juventude por amor a Deus e a Maria Santíssima, era pequenino na estatura, mas grande na vida de espiritualidade, através da qual, buscava corresponder ao chamado à santidade, cumprindo bem os seus deveres e amando a vida de oração. E, assim, viveu sua vida terrena apenas 15 anos, uma vida que refletia a alegria de ser santo.
Dizia ele: "Antes morrer do que pecar". E nós, de que forma temos empreendido nossa "guerra" contra tudo o que nos afasta de Deus? O mundo em que vivemos vive afundado em vícios de todos os tipos e costumes que ferem os nossos valores cristãos. De que forma temos nos comportado diante dessas realidades? Sendo passivos, alheios, deixando-nos contaminar pelas situações de pecado, ou sustentando-nos na oração, na escuta da palavra de Deus, no jejum, na Confissão bem feita e na Comunhão frequente para mantermo-nos em estado de graça?
Façamos estas reflexões, encontremos a resposta no silêncio do nosso ser, e recomendemo-nos à proteção de Maria, nossa Mãe Auxiliadora, pedindo que nos ajude a perseverar no caminho do bem e da verdade, no caminho do Evangelho que liberta da escravidão do pecado e nos garante um lugar feliz no momento que chegar a nossa hora de Páscoa definitiva.
Nesta reflexão de hoje, trago um episódio da vida de São Domingos Sávio que sempre muito me encantou. Descrevo-o de forma adaptada, a partir do texto de Teresio Bosco, no seu famoso livro "Domingo Savio" (edição em espanhol).
Era época de novena para preparar a festa de Maria Imaculada do ano 1854. Dom Bosco, que era muito devoto de Maria Santíssima, falava todas as noites a seus jovens sobre Ela. A novena para a festa havia começado com todo fervor. Certa noite, antes de começar a novena, Domingos Sávio foi conversar com Dom Bosco e deu-se entre eles o seguinte diálogo:
Dom Bosco: Que farás para a Virgem durante essa novena?
Domingos Sávio: Antes de tudo, queria confessar-me, para preparar bem a minha alma. Depois, quero cumprir exatamente as orientações que cada dia o senhor nos dará durante a novena. Além disso, quero comportar-me o melhor possível para que possa comungar cada manhã.
Dom Bosco: Nada mais?
Domingos Sávio: Sim, uma coisa mais. Quero declarar uma guerra ao pecado mortal.
Dom Bosco lhe pôs uma mão sobre a cabeça. Toda a sua vida sacerdotal estava encerrada nestas palavras daquele jovenzinho: havia feito e estava lutando uma guerra contra o pecado mortal. Domingos Sávio lhe havia entendido, e já começava a ajudar-lhe.
Domingos Sávio: E quero repetir muito, muitíssimo, à Santa Virgem e ao Senhor, que quero morrer antes de cometer um pecado venial contra a modéstia.
E no dia da festa da Imaculada, diante do altar da Virgem, tirou ele do bolso um papel em que havia escrito umas linhas muito tempo meditadas, e se consagrou a Maria com uma oração que se faria famosa por todo o mundo: "Maria, vos dou meu coração. Faze que eu seja sempre Vosso. Jesus e Maria, sejam sempre meus amigos!, mas, por favor, dai-me a morte antes que me suceda a desgraça de cometer um só pecado!".
Que estas palavras e este desejo ecoem em nossos corações, e que bem vivamos este mês de maio, tão rico em espiritualidade e em ternura. 

* Raymundinho Mello é Psicólogo, Antropólogo e Professor no Seminário Maior Nossa Senhora da Conceiçãoraymundinhomello@gmail.com